Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

24 de outubro de 2018

Ministério da Cultura anuncia liberação de recursos para o Estado em sessão do Conselho Estadual de Cultura

 

O Conselho Estadual de Cultura recebeu na tarde desta terça-feira a visita do Ministro da Cultura Sérgio Sá Leitão em companhia do Secretário da Cultura do Estado Victor Hugo. O Ministro oficializou um convênio no valor de 5 milhões de reais com o estado do Rio Grande do Sul retomando as atividades dos pontos de cultura. Este foi um momento histórico na história da instituição: foi a primeira vez, em seus 50 anos de história, que receberam a visita de um ministro do governo federal. O encontro aconteceu depois de pedido pela retomada dos pontos de cultura no Rio Grande do Sul, sublinhando seu compromisso com a comunidade cultural no estado.

O Presidente do Conselho Estadual de Cultura, Marco Aurélio felicitou o ministro pelo seu esforço e comprometimento no exercício de sua função. O ministro Sérgio Sá Leitão agradeceu o convite e ressaltou que a cultura, por essência, é um espaço para a pluralidade e para a diversidade. “Tentei manter isso ao me relacionar com todos os segmentos da cultura”, afirmou o ministro. Ele defendeu a existência do Sistema Nacional de Cultura, ao dizer que esta é uma política de estado, não de governo.

O Conselho Estadual de Cultura, através de seu presidente, aproveitou para manifestar ao ministro a necessidade de uma Conferência Nacional de Cultura, um encontro de agentes culturais de todo o Brasil, cuja última edição aconteceu em 2013. O ministro argumentou que a sua realização neste momento teria pouca relevância e a previsão para a próxima edição é que aconteça no primeiro semestre de 2019, no início do próximo governo.

A iniciativa dos pontos de cultura faz parte da Política Nacional de Cultura Viva, criada em 2014 e presente nos 24 estados brasileiros, mais o Distrito Federal. Ela surgiu para garantir a ampliação do acesso da população aos meios de produção, circulação e fruição cultural a partir do Ministério, e em parceria com governos estaduais e municipais e por outras instituições, como escolas e universidades.

Ao final o ministro e o secretário foram presenteados pela Comissão Gaúcha de Folclore com a sua medalha de 70 anos de história.

27 de setembro de 2018

AVALIAÇÃO COLETIVA -CEC - SETEMBRO 2018 - PARTE II


Os projetos recomendados nesta quinta-feira, dia 27 de setembro, foram:
1567-18 - TORRES DA CULTURA 2019
1605-18 - PELOTAS DOCE NATAL - PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICO-CULTURAL 2018
1535-18 - O RIO GRANDE CANTA ANGUERA - 1ª EDIÇÃO
1504-18 - ARTE, MÚSICA E MAGIA NO 13º NATAL ILUMINADO DA QUARTA COLÔNIA - 2ª EDIÇÃO
1494-18 - ESPAÇO PRÓ-CULTURA NO NATAL EM ESTRELA - 3ª EDIÇÃO - 2018
1212-18 - MODA IBERÊ - 2018
1347-18 - NATAL COR E MAGIA - 1ª EDIÇÃO - 2018
1539-18 - PARTE CULTURAL DO 20º NATAL DE ESPUMOSO - CIDADE ILUMINADA - 2018
1275-18 - PARTE CULTURAL DA EXPOTIGRE - 2018
1394-18 - I PARTE ARTÍSTICO-CULTURAL DA 15ª FESTA INTERNACIONAL DO CHURRASCO
0920-18 - PARTE CULTURAL DOS FESTEJOS FARROUPILHAS DE BENTO GONÇALVES - 2018
O valor total liberado foi: R$ 1.900.508,12

3 de setembro de 2018

II CIRCUITO INSTRUMENTAL DE MÚSICA E DANÇA






II Circuito Instrumental de Música e Dança
divulga programação
Evento será realizado durante o Acampamento Farroupilha
Música, danças, palestras, valorização da cultura gaúcha e acessibilidade são os pilares do Circuito Instrumental que será realizado, de 03 a 06 de setembro, no Parque da Harmonia em Porto Alegre. O projeto transformador e inclusivo oferece acesso gratuito e conta com apresentações, entre às 18h e 20h45min, de dança com grupos de CTGs da Capital e shows de música instrumental. Na programação estão: Orquestra de Trilhos Sonoros; Uiliam Michelon Quarteto; Adriana de Los Santos e Banda; Marcello Caminha; Orquestra Jovem do RS; Cristina Sorrentino, Joca Martins e Juliana Spanivello.
O foco é aproximar a música instrumental da população na festa máxima dos gaúchos, o Acampamento Farroupilha, prestigiando os trabalhos de jovens artistas da região, ou ainda pouco conhecido, em um fluxo sem precedentes. A ideia é apresentar álbuns e projetos autorais ou de intérpretes que simbolizam uma nova composição da produção musical popular instrumental pelas mãos de guitarristas, gaiteiros, contrabaixistas, pianistas, bateristas, violinistas, saxofonistas, trompetistas, percussionistas, vibrafonistas, flautistas, violonistas, bandolinistas e outros.
Junto a esta gama de atrações, o músico e compositor mineiro Leo Chaves (da dupla Victor e Leo) irá palestrar no II Circuito Instrumental, no dia 02 de outubro. A palestra "A Grande Revolução - Seja uma Marca" falará sobre assuntos como inteligência emocional, desafios para alcançar a fama, motivação, entre outros. Leo também trará alguns conceitos apresentados em seu livro: "No Colo dos Anjos” e interpretará algumas canções de sua trajetória. Em breve serão repassadas mais informações sobre a retirada das senhas.
O II Circuito Instrumental de Música e Dança é realizado pela Danna Produções, conta com apoio das Empresas Randon e com o patrocínio master do Atacadão, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e realização do Ministério da Cultura / Governo Federal.
Marcello Caminha
Serviço:
II Circuito Instrumental de Música e Dança - Apresentação Marcello Caminha
Data: 04/09/2018
Horário: 20h45
Local: Palco Principal do Acampamento Farroupilha
Endereço: Av. José Loureiro da Silva, 255 – Parque da Harmonia
Ingresso: ENTRADA FRANCA
Informações: patricia@ihnovecomunicacao.com.br/(51) 981815664
Produção Cultural: Danna Produções
Apoio: Empresas Randon
Patrocínio: Atacadão
Realização: Ministério da Cultura/Governo Federal

Cristina Sorrentino
Programação
Dia 03 de Setembro
18h às 19h - CTG Porteira da Restinga
19 h30 - Apresentação Orquestra de Trilhos Sonoros
20h45 - Apresentação Uiliam Michelon Quarteto
Dia 04 de Setembro
18h às 19h - CTG Vaqueanos da Tradição
19h30 - Adriana de Los Santos e Banda
20h45 - Marcello Caminha
Dia 05 de Setembro
18h às 19h - CTG Tiarayú
19h30 às 20h45 - Apresentação Orquestra Jovem do RS
20h45: Apresentação Cristina Sorrentino e Crianças em Canto
Dia 06 de Setembro
18h às 19h - CTG Caminhos do Pampa
19h30- Alma Musiqueira

20h45 - Apresentação Joca Martins e Juliana Spanivello, com Cantoria e Folclore

29 de agosto de 2018

AVALIAÇÃO COLETIVA -CEC - AGOSTO 2018 - PARTE II


Os projetos recomendados nesta quarta-feira, dia 29 de agosto, foram:
1212-18 - FEIRA DO LIVRO DE OSÓRIO - 33ª EDIÇÃO - 2018
1319-18 - PARTE CULTURAL DOS FESTEJOS FARROUPILHA, EM NOSSA ESTAMPA AS RAÍZES DE NOSSA CULTURA - 4ª EDIÇÃO - 2018
1053-18 - ESPAÇOS PRÓ-CULTURA NO NATAL DOS ANJOS - 2018
1543-18 - PLANO ANUAL DE MANUTENÇÃO DE ATIVIDADES 2019 - FÁBRICA DE GAITEIROS (IRB)
1317-18 - 7º CANTO DE LUZ E 3ª LAMPARINA DA CANÇÃO GAÚCHA - 2018
1299-18 - PORTO ALEGRE FESTIVAL - 1ª EDIÇÃO
1073-18 - ESQUILA E VINDIMA DO CANTO GAÚCHO - 2ª EDIÇÃO - 2018
1316-18 - VIRADA CULTURAL DE NOVO HAMBURGO
1238-18 - CARAÍ CHAMAME: REZA - DANÇA
1277-18 - PARALELO FESTIVAL DE MÚSICA - 1ª EDIÇÃO - 2019
1298-18 - FESTIVAL DANÇA NOROESTE - 2018
1388-18 - PARTE CULTURAL DA BELLAFESTA - 6ª EDIÇÃO - 2018
1415-18 - PALCO FREDERICO EM LUZ - 1ª EDIÇÃO
1246-18 - PARTE CULTURAL DO BELO NATAL - 1ª EDIÇÃO - 2018
1217-18 - PROJETO - VEM AQUI QUE É MUITO TRI!
0916-18 - PARTE CULTURAL DOS FESTEJOS FARROUPILHAS DE SÃO VALENTIM DO SUL
1295-18 - ENART - ENCONTRO DE ARTES E TRADIÇÃO GAÚCHA - 33ª EDIÇÃO - 2018
O valor total liberado foi: R$ 2.576.770,50

23 de agosto de 2018

Cultura divulga habilitados em edital para montagem cênica


23/08/2018 11:39:51

Foto: Divulgação /PMPA
Duas propostas foram habilitadas para a montagem Duas propostas foram habilitadas para a montagem
Duas propostas foram habilitadas e concorrem ao recurso para a montagem cênica da obra Revolução Farroupilha, de Luiz Coronel e Danúbio Gonçalves. A produtora Camilo de Lélis Furlin (ME) propõe em estilo de documentário poético-visual a atuação da Companhia Teatral Face & Carretos, com direção artística de Camilo de Lélis, direção musical de Sérgio Rojas, direção coreográfica de Rita Léndé e direção de produção de Silvia Abreu. Já a outra habilitada, a produtora Lucida Desenvolvimento Cultural propõe uma direção compartilhada em diferentes núcleos que se unem para a montagem cênica com a direção-geral de Clóvis Rocha. Os núcleos se dividem em direção dos Lanceiros Negros de Jessé Oliveira, direção de circo de Dilmar Messias, direção de dança de Carini Pereira, Gustavo Silva e Claudia Dutra e direção musical de João Maldonado.

O gerente do Fumproarte, Miguel Sisto Jr., explica que os projetos propõem uma encenação que se afasta completamente de uma ou de outra determinada versão da Revolução Farroupilha. "Assistiremos a um espetáculo pautado na apresentação de diferentes pontos de vista, onde o espectador poderá refletir sobre os diversos aspectos do conflito", completa Sisto. Para o secretário municipal da Cultura, Luciano Alabarse, os proponentes são nomes consagrados das artes cênicas de Porto Alegre. "Esses nomes, além de qualificarem o processo, nos dão a certeza de que essa iniciativa terá qualificação artística", afirma Alabarse. 

Cada proposta envolve equipes que contam com cerca de 80 profissionais entre artistas e técnicos da cidade. É um alto grau de investimento na área da produção cultural local. A seleção deverá ser realizada no dia 31 de agosto em reunião da Comissão de Seleção composta especialmente para a escolha do projeto contemplado. As apresentações serão gratuitas e iniciam-se em novembro de 2018.



/cultura
Texto de: Cleber Saydelles
Edição de: Denise Righi
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

20 de agosto de 2018

AVALIAÇÃO COLETIVA -CMC - AGOSTO 2018 - PARTE I


Os projetos recomendados nesta segunda-feira, dia 20 de agosto, foram:
0972-18 - FEIRA DO LIVRO DE MORRO REUTER - 25ª EDIÇÃO
1111-18 - PROMOVENDO A CULTURA ALEMÃ - 1ª EDIÇÃO - 2018
1297-18 - BROADWAY EM QUATRO TEMPOS - 1ª EDIÇÃO - 2018
1214-18 - FESTIVAL DE ESCULTURAS - 2ª EDIÇÃO - 2018
0965-18 - FEIRA DO LIVRO DE SANTO ÂNGELO - 8ª EDIÇÃO - 2018
1365-18 - ESPAÇO PRÓ-CULTURA RS NO NATAL NO MORRO - 26ª EDIÇÃO
1101-18 - CASA DE CULTURA DE TRÊS ARROIOS - FASE 2
1074-18 - CIRCUITO CULTURAL DE FORMIGUEIRO - 2ª EDIÇÃO - 2018
0765-18 - CONSTRUÇÃO CULTURAL - RESGATE DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO - REVITALIZAÇÃO DO RECANTO EUROPEU/CHAFARIZ IMPERIAL
1110-18 - A MAGIA DO NATAL EM KRONENTHAL - 4ª EDIÇÃO
1084-18 - FESTIVAL KINO BEAT - IMAGEM E SOM EM MOVIMENTO - 5ª EDIÇÃO - 2018
1227-18 - SARAU DO RIO - 1ª EDIÇÃO - 2018
1062-18 - FESTIVAL DE ARTE DA CIDADE DE PORTO ALEGRE - 32ª EDIÇÃO
125-18 - INVERNADA ARTÍSTICA - CTG RODEIO DA QUERÊNCIA - 1ª EDIÇÃO
1075-18 - FEIRA DO LIVRO DE FREDERICO WESTPHALEN - 36ª EDIÇÃO
1114-18 - KUNSTTRENFFEN - ENCONTRO DE ARTE - 2018
O valor total liberado foi: R$ 2.493.812,15

15 de agosto de 2018

Convite para Oficinas Literárias O Fazer Poético Dimas Costa

 

 

Bom dia!! 

Hoje vamos ter a aula inaugural da oficina "O Fazer poético Dimas Costa", as 18hs. Ainda temos vaga, quem quiser pode chegar na sede da Estância na Duque de Caxias, 1525 sala 49D. A primeira aula é aberta a todos os interessados, inscritos ou não, sem custos.

Compareçam e divulguem, por favor. 

Veja banner no anexo.

 

Paulo de Freitas Mendonça

51 991 214 270

1491961917938_produtora

Nativismo Editora de Produtora de Cultura Ltda

www.nativismo.com.br

Jornal do Nativismo

Credibilidade em Notícias Culturais

 

 

9 de agosto de 2018

Cultura lança novo edital para Cadeia Produtiva do Carnaval


09/08/2018 15:28:47

Foto: Brayan Martins/ PMPA
As oficinas enfocam a confecção de cenários, fantasias, alegorias e adereços As oficinas enfocam a confecção de cenários, fantasias, alegorias e adereços
A Secretaria Municipal da Cultura abriu um novo edital para inscrição no processo seletivo de oficineiros para o Projeto de Qualificação da Cadeia Produtiva do Carnaval. O período de inscrições será de 24 a 28 de setembro. O novo edital tem por objetivo completar as vagas não preenchidas pelo concurso anterior, encerrado em 9 de julho. Confira a íntegra do edital os anexos para inscrições.

Serão selecionados oficineiros e monitores para realizar atividades de formação e qualificação com a realização de 38 oficinas de capacitação técnicas, 26 artístico-cultural, junto às 23 entidades carnavalescas que desfilam no Carnaval de Porto Alegre.

As 38 oficinas técnicas serão realizadas durante 25 encontros de 4 horas/aula semanais por um período continuo. Previsão de dez alunos por oficina. Serão divididas em 21 oficinas de confecção de cenários, alegorias e adereços e 17 oficinas de confecção de fantasias. As 26 oficinas artísticos culturais terão 25 encontros de 4 horas/aula semanais, com dez alunos por oficina e serão divididas em 12 oficinas de percussão e 14 oficinas de danças de carnaval.

Serão selecionados até 64 proponentes para atender as especificações das oficinas. Os oficineiros deverão apresentar ao longo do curso diários de classe, listas de presença e relatórios pedagógicos. Também serão selecionados 21 monitores para acompanhamento das oficinas, encarregados de realizar relatórios de avaliação e acompanhamento da proposta. As oficinas serão desenvolvidos em locais específicos indicados pelas entidades carnavalescas de Porto Alegre.

Outras informações: pelo email ou telefone (51) 3289-8032.

Cronograma
Inscrições
De 24 de setembro a 28 de setembro de 2018 das 10h às 12h e das 14h às 17h na Secretaria Municipal de Cultura, avenida Independência, 453 - Porto Alegre
Divulgação das Inscrições Homologadas 
Dia 2 de outubro de 2018, no Diário Oficial de Porto Alegre e no site www.portoalegre.rs.gov.br/smc
Prazo para recursos
De 3 à 9 de outubro de 2018, recursos devem ser entregues na Secretaria Municipal de Cultura da Secretaria localizada na avenida Independência, 453, não cabendo à apresentação de outros documentos além dos solicitados para habilitação. Não serão considerados os pedidos feitos fora desse prazo ou  endereço. A inscrição somente será considerada habilitada quando o inscrito receber uma resposta da Secretaria Municipal de Cultura, confirmando o recebimento do documento pendente e a habilitação da inscrição
Publicação de inscrições Habilitadas
Dia 11 de outubro de  2018, no Diário Oficial de Porto Alegre e no site www.portoalegre.rs.gov.br/smc
Divulgação das propostas selecionadas
Dia 17 de outubro de 2018, no Diário Oficial de Porto Alegre e no site www.portoalegre.rs.gov.br/smc



/carnaval

Texto de: Cleber Saydelles
Edição de: Denise Righi
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

25º Porto Alegre Em Cena propõe reflexão sobre o Brasil


09/08/2018 12:06:40

Foto: Cesar Lopes/ PMPA
Espetáculo O Rei da Vela vai encerrar a programação, nos dias 20 e 21 de outubro Espetáculo O Rei da Vela vai encerrar a programação, nos dias 20 e 21 de outubro
A programação da 25ª edição do Porto Alegre Em Cena foi lançada na noite dessa quarta-feira, 8, no Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues. O festival, que propõe uma reflexão sobre o Brasil, reúne grupos e espetáculos locais, nacionais e internacionais, entre os dias 11 e 23 de setembro. Diferentes palcos da cidade vão receber 49 espetáculos de dança, teatro e música, além de atividades paralelas e formativas. 
 
O tema geral do Em Cena será o Brasil, contemplando questões históricas, étnicas e culturais. “Queremos discutir o Brasil de forma abrangente. Isso envolve a África, a Europa, a América, o interior do Brasil, os índios, o território, a democracia e a história. Queremos discutir território, imigração, enfim, essa formação de Brasil, de quem somos nós”, explica o coordenador-geral do festival, Fernando Zugno. 
 
O coordenador-geral observa que essa reflexão é evidente nos espetáculos nacionais programados, como Grande Sertão: Veredas e A tragédia e comédia latino-americana (dos diretores Bia Lessa e Felipe Hirsch, respectivamente), mas também está presente nas atrações internacionais – como a montagem chilena 40 mil kms, que aborda a questão da imigração, e a performance interativa Home Visit: Brasil em Casa, do grupo alemão Rimini Protokoll, que discute aspectos da identidade cultural brasileira.
 
Mais do que as encenações, o Porto Alegre Em Cena também terá ênfase em atividades formativas, como debates, residências, aulas e oficinas. “A ideia é dar protagonismo para as discussões e debates, inclusive transcendendo os temas das peças. Queremos criar assuntos. Teremos, por exemplo, uma mesa sobre fake news, assunto pungente nestes dias”, afirma Zugno.
 
Abertura - O show de abertura será do grupo instrumental Höröyá, no dia 11, a partir das 21h, no Theatro São Pedro. O grupo explora estilos como o afrobeat, o samba, o jazz e o funk. O evento terá como convidados músicos e dançarinos de países como Senegal e Guiné. 

Ingressos - Os ingressos, com preços a partir de R$ 10, começam a ser vendidos em 1º de setembro, na bilheteria oficial (no BarraShoppingSul, em frente à antiga Fnac) e no site uhuu.com/poa-em-cena. Haverá pré-venda para algumas das atrações a partir de 15 de agosto. Veja as informações sobre os ingressos
 
Destaques:
Os espetáculos 40 mil kms e Home Visit representam importantes inovações no formato do Em Cena. O primeiro será a estreia no festival do chamado teatro documental. O elenco inclui pessoas de várias nacionalidades que não são atores e trazem relatos reais sobre suas experiências de imigração. O segundo aposta em um formato fora do convencional: a ação não é realizada em teatros, mas em casas previamente definidas, com a plateia (limitada a 15 pessoas por sessão) envolvida em um jogo interativo com os atores. 
 
Outras duas atrações internacionais participam do festival: a Bergman Affair – concebido pelo ator e diretor francês Serge Nicolaï e pela atriz italiana Olivia Corsini, ambos do grupo Theatre du Soleil – terá sessões no Teatro Renascença e também uma oficina. Do grupo inglês Imitating the Dog, a performer Morven Macbeth e o técnico Marco Turcich irão desenvolver, com artistas locais, uma oficina inspirada no filme A noite dos mortos vivos (1968), e o resultado será apresentado na Sala Carlos Carvalho.
 
Entre os espetáculos nacionais, Grande Sertão: Veredas e A tragédia e comédia latino-americana trazem à cidade elencos repletos de nomes consagrados, como Caio Blat, Caco Ciocler e Julia Lemmertz. A companhia brasileira de teatro apresenta a peça Preto, que discute a questão racial a partir do ponto de vista de uma mulher negra. O Nordeste aparece em encenações vindas do Ceará (Interior e Nossos Mortos) e de Pernambuco (Zambo, Breguetu e Pontilhados).
 
Do cenário local, a programação inclui os dez espetáculos selecionados para concorrer ao Prêmio Braskem em Cena – A Mulher Arrastada, Chapeuzinho Vermelho, Dilúvio MA, Espalhem Minhas Cinzas na EuroDisney, Hiato, Imobilhados, Pequeno Trabalho para Velhos Palhaços, Qual a diferença entre o charme e o funk?, Teatro dos Seres Imaginários e Vincent. A cerimônia de entrega do prêmio será em 23 de setembro, às 21h, no Teatro Renascença. Além dessas peças, também estão programados os espetáculos locais Fome e Caverna
 
A programação inclui ainda cinco edições da Sessão Maldita, à meia-noite, no Centro Municipal de Cultura, incluindo uma performance comemorativa dos 40 anos do grupo Ói Nóis Aqui Traveiz, e três shows musicais no Agulha, com o cantor Filipe Catto, a cantora e compositora Maria Beraldo e o espetáculo Sambas do Absurdo.
 
Encerramento - O 25º Porto Alegre Em Cena vai encerrar a programação com Epílogo, a nova montagem de O Rei da Vela, de Zé Celso Martinez Corrêa. Estão programadas duas apresentações nos dias 20 e 21 de outubro, no Teatro do Sesi. A peça foi escrita em 1933 pelo poeta Oswald de Andrade. O texto virou peça e teve a sua primeira montagem com direção de Zé Celso, em 1967. 
 
O 25º Porto Alegre em Cena é uma realização do governo federal, por meio do Ministério da Cultura, e da Prefeitura de Porto Alegre. O patrocínio master é da Braskem e o patrocínio é de Panvel Farmácias, BarraShoppingSul e Multiplan. Os agentes culturais são a Primeira Fila Produções e a Leão Produções. Apoio institucional do Grupo RBS. Apoio cultural do Programa Pontes (uma parceria da Oi Futuro com o British Council), Vitlog, Sesc - Sistema Fecomércio e Theatro São Pedro. O festival conta com financiamento Pró-cultura RS, mecanismo de incentivo à cultura da Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul.
 
Histórico - A primeira edição do Porto Alegre Em Cena foi lançada em 1994. Desde então, o festival oferece anualmente cerca de 50 espetáculos a preços populares, em praças públicas, teatros e espaços alternativos. A cada edição, o Porto Alegre Em Cena atrai uma média de 100 mil espectadores. Nesses 25 anos, já trouxe para a cidade artistas como Peter Brook, Hanna Schygulla, Denise Stoklos, Paulo Autran, Tônia Carrero, La Fura del Baus, Philip Glass, Zé Celso, Fernanda Montenegro e muitos outros. 
 
Veja a íntegra das programação:
Espetáculos, Reflexões Em Cena e Atividades Formativas 



/poa_em_cena

Texto de: Cleber Saydelles
Edição de: Andrea Brasil
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

8 de agosto de 2018

População já pode opinar sobre os serviços públicos municipais


08/08/2018 18:02:15

Foto: Divulgação/ PMPA
Nova ferramenta busca melhorar o atendimento à população Nova ferramenta busca melhorar o atendimento à população
Porto Alegre foi a primeira Capital a disponibilizar a Carta de Serviços, ferramenta no qual o cidadão pode consultar e qualificar os serviços públicos municipais. Desenvolvida pela Secretaria Municipal de Transparência e Controladoria, o trabalho, que cumpre uma determinação prevista na lei 13.460/2017, está na etapa de avaliação com a aplicação de uma Pesquisa de Satisfação dos usuários.
Qualquer pessoa pode acessar o site http://alfa.portoalegre.rs.gov.br/carta-de-servicos, analisar a secretaria/órgão e dar sugestões. O processo leva em média 3 minutos e só precisa a identificação com o CPF. A pesquisa já está disponível para todas as atividades cadastradas na plataforma. A Capital também é a primeira do país a oferecer esse modelo de questionário à população.
O resultado da pesquisa será conhecido até o final deste ano. A responsável pela Carta de Serviços, Patrícia Norberta de Oliveira, explica que a partir desse retorno dos porto-alegrenses, a administração municipal poderá melhorar o atendimento à população. Hoje, 363 serviços estão cadastrados no site. “Esta lei vem para proteção de defesa dos direitos da população. Entre os benefícios está o empoderamento do cidadão e a qualificação dos serviços públicos municipais”, diz Patrícia.
A plataforma digital, que pode ser acessada também em smartphone e tablet, está disponível desde fevereiro e já conta com mais de 800 mil visualizações. Entre as informações mais acessadas estão a emissão da guia do IPTU, certidão de débitos imóveis e a segunda via da conta de água.
Além de ser acessada em todo o Rio Grande do Sul e país (mais de 27 estados), o site com informações de cada serviço municipal, requisitos de atendimento, etapas e prazos está sendo consultado em outros países. De acordo com os levantamentos efetuados, o documento teve acessos em 81 países.
Como participar:
A Pesquisa de Satisfação dos serviços municipais pode ser acessada no site da Prefeitura de Porto Alegre. Veja o passo a passo:
1.      Acesse o site http://alfa.portoalegre.rs.gov.br/carta-de-servicos
2.      Do lado esquerdo da tela selecione Cidadão, Empresa ou Servidor e a categoria de serviço a ser avaliada
3.      Do lado direito escolha o serviço a ser analisado
4.      Na página do serviço escolhido, você encontrará todas as informações disponíveis.  À direita da tela clique no banner verde “Dê sua opinião sobre o serviço”
5.      Você será direcionado para um documento do Google. Basta clicar, digitar o seu CPF , responder as perguntas e clique em enviar. Pronto, em menos de 3 minutos você terá contribuído para qualificação dos serviços municipais.


/pesquisa /servicos

Texto de: Lissandra Mendonça
Edição de: Fabiana Kloeckner
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

7 de agosto de 2018

Cultura anuncia calendário de pagamento do Fumproarte


07/08/2018 13:33:21

A prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Cultura, definiu um calendário de pagamento das dívidas do Fundo Municipal de Apoio à Produção Artística e Cultural de Porto Alegre (Fumproarte). Os pagamentos seguem um plano estruturado pela Secretaria Municipal da Fazenda. “O calendário de pagamentos relativo aos projetos em aberto do Fumproarte demonstra o empenho, não só da Secretaria da Cultura, mas de toda a prefeitura em honrar o que foi herdado. Uma excelente notícia, sem dúvida”, afirma o secretário da Cultura, Luciano Alabarse.

Até o final de 2018, serão pagos todos os projetos contemplados nos editais dos anos 2013, 2014 e 2015 que ainda aguardam parcelas em atraso. Desde 2017, o Fumproarte opera com pagamentos mensais de projetos que foram aprovados e não foram pagos pela gestão anterior. “O trabalho conjunto entre as secretarias da Cultura e da Fazenda resultou nesse calendário que é seguro. A atual gestão cumpre com os planejamentos de pagamentos”, relata o gerente do Fumproarte, Miguel Sisto Jr.

Em outubro, inicia-se o pagamento de dois projetos da área do audiovisual que irão receber R$ 50 mil mensais (R$ 25 mil cada) até completar o aporte total de R$ 400 mil, previsto para maio de 2019. Os filmes também irão receber aporte federal da Agência Nacional de Cinema (Ancine), fazendo com que mais R$ 600 mil sejam somados às produções da cidade.

Em janeiro de 2019, o Fumproarte começa o pagamento dos projetos contemplados pelo edital Porto Alegre Amanhã, de 2016. Serão pagos sete projetos de diversas áreas artísticas voltadas ao público infantojuvenil. Para esta etapa, serão aportados o total de R$ 360 mil até julho de 2019.

Música e literatura - Na sequência, a partir do segundo semestre de 2019, os projetos de música contemplados em 2016 receberão pagamento. Serão quatro projetos musicais que, juntos, somam o total de R$ 220 mil. Ainda em 2019, serão pagos dois projetos de literatura, também aprovados em 2016. Ficam pendentes de pagamento apenas um projeto de literatura e quatro projetos de dança que serão pagos no início de 2020.

Sede própria - 
Enquanto o Fumproarte prepara os processos administrativos para que os artistas recebam os recursos, outras ações estão em curso. Em outubro de 2018, o Fundo completa 25 anos e inaugura sede própria na avenida Venâncio Aires, 67. Nessa ocasião, todo o material produzido ao longo da existência do Fumproarte será disponibilizado ao público para consulta local. Esse acervo, que está em fase de organização e catalogação, conta parte da história da arte e da cultura na cidade de Porto Alegre. Após a inauguração, a casa estará aberta à comunidade também com o objetivo de prestar apoio a projetos artísticos da sociedade que necessitem de espaço para serem realizados.



/fundo_municipal
Texto de: Paulo Beccon
Edição de: Andrea Brasil
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Noite Latina de Dança terá segunda edição em agosto


A Noite Latina de Dança é promovida pelo Centro de Dança da Secretaria Municipal da Cultura (SMC) de Porto Alegre e acontecerá no dia 18 de agosto, às 20h, no Teatro Renascença. O evento está em sua segunda edição após o sucesso da primeira atividade realizada em julho de 2018 durante o Festival de Inverno da SMC. Busca apresentar a produção de grupos, escolas e bailarinos convidados que se dedicam aos ritmos latinos apresentando coreografias de rumbas, bachatas, boleros, salsas, milongas e tangos na capital gaúcha.
Para essa edição já está confirmada a participação de :
Rumberíssimas Cia de Dança
Malu & Roberto
Zathus Espaço de Dança
Sabor Latino
Território da Dança
Cia de Dança Cleber Borges
Studio de Dança Paulo Pinheiro
Grupo Andanças
Roberto Lauermann
Studio Fabricio Alves
Kleo Di Santys

SERVIÇO:
Data: 18 de agosto
Hora: 20h
Local: Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307)
Ingressos: Na bilheteria do teatro uma hora antes do espetáculo. R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada para idosos, estudantes, classe artística e funcionários municipais)
Classificação: Livre
Organização: Centro Municipal de Dança/SMC
Informações: Centro de Dança da SMC (Av. Érico Veríssimo, 307 – Menino Deus – fone: 3289.8065) ou pelo e-mail: dancasmc@gmail.com

6 de agosto de 2018

OP: Primeira consulta pública do OP Digital será nesta segunda


06/08/2018 17:55:00

Foto: Luciano Lanes / PMPA
Plataforma digital ocorrerá juntamente com as reuniões presenciais do OP Plataforma digital ocorrerá juntamente com as reuniões presenciais do OP
O lançamento oficial da plataforma digital do Orçamento Participativo, incluindo o novo site do OP Digital, será nesta segunda-feira, 6, durante a última plenária de 2018, que acontecerá a partir das 19h na Região Eixo-Baltazar, no Centro Humanístico Vida, avenida Baltazar de Oliveira Garcia, 2132, Passo das Pedras. Na ocasião, será aberta a primeira consulta pública on-line, com debates referentes ao Plano de Mobilidade Urbana de Porto Alegre, elaborado pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC).
 
A proposta tem como base consolidar o aprimoramento da participação popular e o aproveitamento de recursos para atendimento ao cidadão. O governo municipal passará a adotar o sistema de participação on-line já para as próximas edições do Orçamento Participativo. A plataforma digital ocorrerá concomitantemente com as reuniões presenciais já tradicionais do OP.
 
Para o secretário adjunto de Relações Institucionais, Carlos Siegle, que coordena as plenárias do OP e também liderou todo o processo de informatização do novo software pela prefeitura, a capital gaúcha fechou a parceria com a Espanha para modernizar ainda mais o OP. "A ideia é inovar e passar para Madri todo o nosso conhecimento e experiência, acumulada ao longo desses 29 anos de história, a fim de que eles consigam implementar o OP presencial lá também. Em contrapartida, Madri dividirá conosco seu conhecimento na plataforma on-line e nos disponibilizou, gratuitamente, o software chamado Consul para construirmos o nosso OP Digital", comenta Siegle. 
 
A prefeitura, por meio da Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre (Procempa), fez a adaptação e tradução para os processos de Porto Alegre. A previsão é de que em 2019 sejam disponibilizadas para votação pela internet as seis temáticas do OP com temas que poderão ser apreciados conjuntamente com os participantes das assembleias presenciais. Para a parte consultiva, reservada às regiões, as pessoas poderão futuramente cadastrar e pedir apoio para demandas, que serão reunidas em um relatório e entregues aos conselheiros de cada região, para depois serem discutidas.
 
Software Livre - Inspirado em modelos que já existem em outras cidades, como o Decide Madri, adotado na capital da Espanha, o software utilizado é de uso livre por outras cidades que queiram adaptar o sistema às suas realidades locais. Em 2019, serão duas fases principais, uma deliberativa, vinculada às Assembléias Temáticas, e outra consultiva, ligada às Assembléias Regionais.

Cidades que já utilizam o Software Consul: 
América do Sul
Nariño – Colômbia (1,702 milhão de habitantes)
La Libertad – Peru (1,883 milhão de habitantes)
Lujan de Cuyo – Argentina (120 mil habitantes)
Buenos Aires – Argentina (15,6 milhões de habitantes – senso 2010)
Montevideo – Uruguai (1,38 milhão de habitantes – senso 2016)
Porto Alegre – Brasil (1,5 milhão de habitantes)
 
Europa
Las Palmas de Gran Canária – Ilha de Santa Lucia (378.900 mil habitantes)
Cabildo de Gran Canária – Ilha San Bartolome (838.800 mil habitantes – em 2010)
 
(Cidades na Espanha)
Madrid (3,166 milhões de habitantes)
Toledo (83.500 mil habitantes)
Molina de Segura (69.614 mil habitantes) 
Moixent (4.378 mil habitantes)
Ondara - Província de Alicante (6.647 mil habitantes)
Valencia (790.201 mil habitantes)
Xirivella (28.771 mil habitantes)
Cheste (8.471 mil habitantes)
 
Cidades que ainda estão em fase de adaptação da plataforma: 
América do SulMedellín – Colômbia
Quito – Equador
Lima – Peru
La paz – Bolívia
Córdoba – Argentina
San Nicolas – Argentina
Bahia Blanca – Argentina
Puerto Montt – Chile

América Central
Barú – Costa Rica
Montes de Oca – San José
 
Europa e Ásia
Universidade de Málaga/ Cartagena/ Torre – Pacheco/ Torrevieja/ Ciudad Real/ Cieza/ Ayuntamiento de Aspe/ Alicante – Espanha/ Gwangju - Koréa do Sul
 
Histórico – O OP de Porto Alegre completou 29 anos em 2018 com o papel de ampliar a democratização da gestão pública municipal e interferir efetivamente na aplicação de recursos municipais. Referência em gestão pública urbana no mundo, o OP destaca-se por ser um processo dinâmico de decisão da população sobre as prioridades de investimentos da prefeitura. Em 2017, foram realizados somente os Fóruns Regionais e Temáticos do OP (Frops), priorizando o passivo de demandas já existente. Neste ano, ocorreram novamente as tradicionais votações por regiões e temáticas, além da escolha dos conselheiros e coordenadores de cada localidade.
 
 
 
 


/orcamento_participativo

Texto de: Mariana Kruse
Edição de: Denise Righi
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

1 de agosto de 2018

Atelier Livre divulga agenda de cursos para o 2º semestre


01/08/2018 15:06:28

Foto: Divulgação/ PMPA
Inscrições vão até o dia 20 de agosto Inscrições vão até o dia 20 de agosto
O Atelier Livre Xico Stockinger, Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues (av. Erico Verissimo, 307) está com inscrições abertas para cursos regulares e extras que serão realizados no segundo semestre. Os cursos extras são resultado do Edital CAP/Atelier Livre 2018. No edital foram selecionados 17 cursos que serão realizados entre 2018 e 2019. É a primeira vez que o Atelier lança edital para preencher as vagas dos cursos. Neste semestre serão realizados nove cursos nas mais diversas linguagens como  pintura, HQ, performance, gravura, papel artesanal, cerâmica, etc.

Além dos cursos extras, diversos cursos regulares ainda estão recebendo inscrições. O prazo de inscrição para os cursos extras e regulares vai até o dia 20 de agosto.

Inscrições e informações
Atelier Livre da Prefeitura Xico Stockinger
Centro Municipal de Cultura Av. Erico Veríssimo, 307
alivre@smc.prefpoa.com.br
blog: atelierlivre.wordpress.com
Secretaria do Atelier Livre
Fones/ 3289 8057/ 3289 8058

Cursos regulares com vagas abertas

Seminário Arte como profissão na era dos curadores e Bienais
Professor: José Francisco Alves
16, 23 e 30 de agosto e 13 e 27 de setembro
Quintas-feiras, 19h às 22h
Valor: R$ 100

Objetivos básicos: Abordar questões da situação profissional e de mercado de trabalho do artista plástico, bem como de orientações sobre aspectos práticos da arte como profissão, na era dos curadores e das bienais. Público alvo: Artistas plásticos (pintores, escultores, gravadores, fotógrafos, etc.); estudantes universitários de arte e educação artística; funcionários de organismos culturais, produtores culturais e interessados com algum conhecimento na área.

Sem pré-requisitos. Vagas: limitadas, por ordem de efetivação da matrícula. Na primeira aula, aos inscritos será entregue uma apostila/cronograma do conteúdo do curso e bibliografia.

José Francisco Alves é o orientador das oficinas de Escultura em Pedra do Atelier Livre, graduado em Escultura, Doutor em Artes Visuais.

Oficinas
Metal (Introdução e Avançado) 
Professor: Wilson Cavalcante (Cava)
Dia / Turno: terça-feira - noite
Duração: dois semestres
Técnicas de gravar e imprimir a calcografia: Gravação direta, indireta, água forte, água tinta e uso de diferentes papeis. Edições observando convenções.
Pré-requisitos: sem pré-requisitos, entrevista

Xilogravura (Introdução, Intermediário e Avançado)
Wilson Cavalcante (Cava)
Dia / Turno: quarta-feira – tarde (turma A) e noite (turma B)
Duração: dois semestres
Prática de gravar em materiais como madeira, borracha, plástico ou linóleo tendo a xilogravura como linguagem expressiva. Edições observando convenções.
Ingresso: entrevista.

Introdução à gravura
Professor: Renato Garcia
Dia/Turno: quinta-feira - tarde
Duração: dois meses        
Serão realizados exercícios introdutórios à linguagem da gravura, com exercícios de monotipia, xilogravura, xilogravura em cores. Sem pré-requisitos, entrevista

Exercícios Básicos de desenho e pintura (Introdução)
Professor: Renato Garcia dos Santos
Dia / Turno: segunda-feira - manhã
Duração: um semestre
Exercícios básicos (linha e desenho, esboço, textura, luz e sombra, proporção, perspectiva, profundidade e uso da cor) relativos ao desenho e a pintura com tinta acrílica.
Pré-requisitos: entrevista e teste prático

Escultura em Pedra para iniciantes 
José Francisco Alves
Dia/turno: quinta-feira - tarde
Duração: um semestre
Realização de esculturas em pedra sabão. Desenvolvimento das técnicas de esculpir a pedra com ferramentas específicas.
Pré-requisitos: experiência prévia em algum trabalho artístico, especialmente trabalhos tridimensionais (escultura, entalhe, cerâmica, objeto). Os alunos devem providenciar os materiais e ferramentas que serão utilizadas na oficina: pedra-sabão, barro, ferramentas manuais e elétricas e entrevista.

Observação Orgânica 
Ana Flávia Baldisserotto
Dia/Turno: segunda-feira - tarde
Este curso visa a ampliar a consciência de nossa relação com o mundo vegetal através de práticas de cultivo acompanhadas de proposições envolvendo desenho, fotografia, video e escrita. O curso estimula também a pesquisa e troca de informações sobre os ciclos, características e propriedades das plantas que nos cercam, de modo a produzir um campo fértil para o desenvolvimento de projetos artísticos individuais e/ou coletivos em torno dos temas suscitados pelo curso.
Duração: um semestre
Pré-requisitos: sem pré-requisito, conversa aberta com os interessados na primeira semana do semestre.

Arte e Contexto
Ana Flávia Baldisserotto
Dia/Turno: sexta-feira – manhã (quinzenal)
Grupo de estudos com ênfase no campo das práticas artísticas ditas contextuais, dialógicas e participativas. Tem como objetivo reunir interessados em práticas e projetos artísticos que enfatizam a colaboração e a dimensão coletiva da experiência social. O grupo propõe a discussão das questões que o tema suscita através da leitura e discussão de bibliografia específica, estudos de caso e relatos de experiência.

Pré-requisitos: sem pré-requisito, conversa aberta com os interessados na primeira semana do semestre.

Bordado inventado na praça
Ana Flávia Baldisserotto
Dia/turno: encontros mensais aos sábados
Ação de aproximação entre vizinhos, passantes e a comunidade de artistas, professores e alunos do Atelier Livre através de rodas de bordado inventado de grandes toalhas de mesa que são usadas em piqueniques e/ou festas concebidas coletivamente na praça. Os encontros funcionam como laboratórios colaborativos onde a convivência e o compartilhamento de experiências, histórias, saberes e desejos abrem caminhos para a invenção.
Pré-requisitos: sem pré-requisito, conversa aberta com os interessados na primeira sexta-feira do semestre, às 9h no auditório do Atelier Livre.
Local: Auditório e Praça Lupicínio Rodrigues

Histórias ambulantes 
Ana Flávia Baldisserotto
Dia/Turno: quarta-feira - tarde
Oficina em formato de prática colaborativa, no âmbito do projeto Armazém de Histórias Ambulantes, uma banca de escambo que atua quinzenalmente no Parque da Redenção, em Porto Alegre. Os participantes da oficina tem a oportunidade de integrar-se às atividades cotidianas da banca, bem como trabalhar na elaboração de narrativas textuais e visuais suscitadas pela observação e escuta dos narradores de rua.
Pré-requisitos: sem pré-requisito, conversa aberta com os interessados na primeira quarta-feira do semestre, às 14h, no auditório do Atelier Livre.
Local: Auditório do Atelier Livre e Redenção

Programação cursos extras 2018 -  2º semestre
  
Fundamentos da Litografia
Professora: Cylene Dallegrave
22 de agosto a 19 de dezembro
quartas-feiras, 14h as 17h
Duração: dois semestres
Valor: R$ 250 / por semestre
Princípios básicos da litografia, com prática em atelier. Preparação da matriz; desenho com lápis, bastão ou pena; uso de pincel e aguadas; experimentação de texturas; processos químicos; entintagem; impressão; convenções para siglas e numeração de cópias. A utilização da cor também será enfocada, através de colagens (chine collé) e/ou impressão em cores, bem como outros experimentos como a transferência de xerox e a utilização de suportes não tradicionais.
Pré-requisito: sem pré-requisito

Cylene Dallegrave - Formada em Jornalismo (PUC/RS, 1985) e pós-graduada em Poéticas Visuais, com ênfase em Gravura, Fotografia e Imagem Digital (Feevale/RS, 2004). Frequentou o núcleo de xilogravura do Centro de Desenvolvimento da Expressão/RS e a oficina de Litografia do Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre. Participou da Diretoria Executiva do Núcleo de Gravura do Rio Grande do Sul de 2003 a 2005. Como artista gravadora, recebeu o Prêmio Aquisição no 16º Salão de Artes Plásticas da Câmara Municipal de Porto Alegre e integrou o grupo Aflecha, pelo qual recebeu o 1º Prêmio Açorianos de Artes Plásticas, na categoria Projeto Alternativo em Produção Plástica. Também assina trabalhos como designer gráfica, tendo em seu portfolio os Prêmios Jabuti e Açorianos de Literatura.

Gravura em metal: Interferências e Montagens
Professora: Nara Amélia
22 de agosto a 19 de dezembro
quartas-feiras, 9h às 12h
Duração: dois semestres
Valor: R$ 250 / por semestre
Curso prático que propõe a criação artística por meio da gravura em metal em relação com o desenho, aquarela e bordado. Através de uma poética interdisciplinar, entre o universo das Artes Visuais e da Literatura, propõe-se a aproximação de imagens e textos. O caráter múltiplo da gravura será pensado como meio de produção de obras únicas, através de interferências e montagens posteriores à impressão. Sem pré-requisito

Nara Amelia - É artista visual, professora e pesquisadora. Sua produção artística envolve gravura, desenho e bordado, e explora relações entre artes visuais e literatura. Doutora em Poéticas Visuais (2014, UFRGS) e professora do Curso de Artes Visuais da UFPel (2016-2018). Em 2013 teve sua produção artística premiada no 7º Prêmio Açorianos de Artes Plásticas (Prêmio Incentivo e Destaque em Gravura). Em 2012, recebeu o Prêmio Funarte de Arte Contemporânea (Minc/Governo Federal).

Oficina de Cerâmica Básica
Professor: Gilberto Menegaz
23 de agosto a 20 de dezembro
Quintas-feiras, 19h às 22h
Duração: um semestre
Valor: R$ 250
Conhecimentos básicos de construção de objetos cerâmicos, através de técnicas de rolinhos, placas ou modelagem, bem como técnicas de pintura e revestimentos com engóbes e polimento, processos de queima alternativos. Neste módulo o aluno iniciante ou com algum conhecimento básico aprenderá as diferentes técnicas e tipos de construção em cerâmica, chegando ao final do curso habilitado a construir diferentes peças em diversos acabamentos e técnicas, explorando a mono-queima em forno elétrico e queimas alternativas, com serragem e folhas. Sem pré-requisito

Gilberto Menegaz - Licenciatura em Artes Visuais 2017 – Instituto de Artes/UFRGS;; Bacharelado em Artes Visuais 2011 - Instituto de Artes/UFRGS;  Foi bolsista de Iniciação Científica Pibic/CNPq – UFRGS, em pesquisa sobre azulejaria colonial e contemporânea, coordenação professor Carusto Camargo, 2013/2014; foi bolsista e instrutor das Oficinas do Núcleo de Instauração da Cerâmica Artística, Instituto de Artes/UFRGS, 2010/ 2011; além disso, estudou escultura, cerâmica e serigrafia em diferentes espaços de formação, sob orientação de artistas como Mauro Fuke e Cláudio Ely. Atua como instrutor de cursos de cerâmica em seu atelier desde 2014.

A Experiência da pintura - Processos Comtemporâneos
Professora: Carla Barth
24 de agosto a 21 de dezembro
Sextas-feiras – 9h às 12h
Duração: um semestre
Valor: R$ 250
O curso  é voltado para a experimentação da prática da pintura com a finalidade de explorar diferentes processos que possam enriquecer o repertório criativo dos participantes. O curso também pretende abordar como referência, diversos artistas cujos trabalhos apresentam características híbridas em seus processos de criação. Sem pré-requisito

Carla Barth - Artista e ilustradora, começou suas atividades artísticas em 2005. Formada em Comunicação pela PUCRS, estudou desenho e escultura no Atelier Livre (RS) além de cursos livres de arte contemporânea com Guilherme Dable, Maria Helena Bernardes, Ana Flávia Baldisserotto, Charles Watson e Jaílton Moreira. Realizou exposições no Brasil e no exterior. Suas obras foram divulgadas em revistas de diversos países. Se inspira na natureza e nas diversas influências do folclore, mitologia, arte naif, clássica e oriental. Seus trabalhos nos transportam para o mundo da justaposição surreal e realidades reorganizadas, exploram uma área que está, estranhamente, sempre fora de ordem.

Literatura de Paisagem: a que nos habita e a que habitamosAna Carla de Brito
21 de agosto a 18 de dezembro
Terças-feiras, 19h às 22h
Duração: 1 semestre
Valor: R$ 250
A paisagem é uma ideia inventada culturalmente, sendo representada de diferentes maneiras na literatura e nas artes plásticas. Este curso pretende apresentar algumas concepções de paisagem através de aulas expositivas e leituras orientadas de obras literárias. A partir das leituras serão feitos exercícios de escrita para que os participantes trabalhem o tema da paisagem desenvolvendo expressões próprias. Áreas de interesse: literatura, história da arte, escrita criativa. Sem pré-requisito

Ana Carla de Brito - É mestre em Artes Visuais (concentração em História, Teoria e Crítica) pelo PPGAV-UFRGS, bacharel em Artes Plásticas pela Udesc e está cursando Licenciatura em Artes Visuais (UFRGS). Pesquisa noções de paisagem nas Artes Plásticas desde 2011. Mais recentemente vem investigando confluências entre a paisagem na arte e na literatura, com foco na arte brasileira do século XIX.

Imagem e palavras nas construções narrativas
Professora: Mayra Martins Redin
22 de agosto a 19 de dezembro
Quartas-feiras, 14h às 17h
Duração: dois semestres
Valor: R$ 250 / por semestre
Um curso para exercitarmos construções de narrativas a partir da prática da escrita, da fotografia, do áudio e do desenho, com o objetivo de experimentar as relações entre imagem e palavra. A oficina teórico-prática acontecerá nos espaços do ateliê livre - biblioteca, horta, corredores-, nos seus entornos e nos espaços domésticos de cada participante. Sem pré-requisito

Mayra Martins Redin - Artista e psicóloga, mestre em educação (UFRGS) e doutora em Artes (UERJ). Participa e organiza experiências de residências artísticas desde 2010 e participa de exposições individuais e coletivas desde 2009. Trabalha as questões relacionadas à imagem e à palavra pensando os limites entre o visível e o invisível, a escuta e a troca.

PPPP - Programa Público de Performance Península

Professora: Andressa Cantergiani
Módulo 1: 22 de agosto a 10 de outubro
Módulo 2: 24 de outubro a 19 de dezembro
Quartas-feiras, 19h às 22h
Duração: dois semestres (quatro módulos)
Valor: R$ 150 (por módulo)
Encontros teórico-práticos incluindo a projeção de amplo material iconográfico do campo das artes visuais e artes do corpo, assim como estudos teóricos do campo da arte, da performance e áreas afins (filosofia, sociologia, ciências cognitivas, entre outras). Os encontros serão divididos em quatro módulos de dois meses cada, sendo o último uma residência artística coletiva experimental. O curso também proporcionará um espaço para pesquisa autoral onde um período da aula será dedicado para análise crítica minuciosa dos trabalhos apresentados pelos próprios alunos, um espaço-tempo para que artistas, não-artistas e interessados em geral possam desenvolver e aprofundar suas pesquisas atuais de forma expandida, entendendo a relação da performance com outras práticas tais como fotografia, audiovisual, arte sonora, práticas tridimensionais. PPPP Ateliê Livre - é um desdobramento do grupo de estudos Programa Público de Performance Península (PPPP), que aconteceu em 2016 e 2017 na galeria Península e atualmente segue na  Bronze residência, com arte participativa, intervenção urbana, entre outras. Sem pré-requisito

Andressa Cantergiani - Doutoranda em Artes Visuais pelo PPGAV/UFRGS. Mestre em Comunicação e Semiótica da PUC/SP. Graduada em Arte Dramática pela UFRGS/RS. Estudou Performance Art na Universidade das Artes em Berlin UDK (Alemanha). É fundadora e gestora da Galeria Península e da Bronze residência.

Laboratório de Quadrinhos
Professor: Carlos Jenisch
23 de agosto a 20 de dezembro
Quintas-feiras, 19h às 22h
Duração: um semestre
Valor: R$ 250
No curso Laboratório de Quadrinhos a proposta é explorar as possibilidades dessa linguagem, fazendo jogos-exercícios para produzir e pensar sobre quadrinhos de um modo não convencional. Durante as aulas, haverá exercícios de escrita; experimentos com composição, desenho, pintura e colagem para que cada participante produza e entenda melhor sobre cada elemento que compõe histórias em quadrinhos na sua essência. Sem pré-requisito

Carlos Jenisch - Formando em Artes Visuais- licenciatura pelo Instituto de Artes da Ufrgs, com seu trabalho de conclusão abordando o tema quadrinhos na sala de aula.Participou das quatro Jornadas Internacionais de Quadrinhos da USP, congresso que reúne pesquisadores de quadrinhos de todo o país, onde apresentou seu projeto: “Arte Sequencial na Sala de Aula: Modos experimentais de construir narrativas.” Ministrou durante o período de 2016/2017  oficinas de quadrinhos na Casa de Cultura Mário Quintana, além de eventuais palestras em escolas e Ongs sobre a mesma temática. Participou de diversas exposições coletivas em espaços culturais de Porto Alegre. E nesse primeiro trimestre de 2018 esteve com uma exposição individual na Casa Plural, onde apresentou seus últimos trabalhos.

Papel  – Dobras & Pontos 
Professoras: Bárbara Benz e Marize Vargas
Módulo 1: 22 de agosto a 10 de outubro
Dia/Turno: quartas-feiras, 14h às 17h
Duração: um semestre (2 módulos)
Valor: R$ 150 (por módulo)
Experimentação e reflexão em torno do fazer do objeto livro como suporte de linguagem, texto e imagem e como meio de expressão em si. Serão produzidos pequenos livretos para expressar ideias sintéticas, dobrados a partir de uma folha só e livros com vários cadernos costurados direto na capa. O curso promoverá a apropriação das possibilidades técnicas das estruturas de encadernação para a criação de projetos de livros de artista e livro objeto. Sem pré-requisito

Barbara Benz - É artista plástica com formação no Atelier Livre da Prefeitura Municipal de Porto Alegre de 1981 a 1988 e cursos com artistas diversos. Trabalha com papel desde 1983, quando cursou ‘Papel Artesanal’ no Festival de Inverno, pela UFMG, em Diamantina (MG). Participou da equipe técnica de implantação e corpo docente da Usina do Papel/Usina do Gasômetro/PMPA, 1992-1995. Participou de exposições, pesquisa e ministra cursos sobre reciclagem de papel, decoração de superfície, dobradura de papel, encadernações artesanais, tapeçaria de recorte em tecido e papel.

Marize Vargas - Graduada em Artes Visuais pela UFRGS. Papeleira. A partir de 2010, interessou-se pelo papel artesanal e suas múltiplas aplicações. A encadernação surgiu da união do amor ao papel, técnicas manuais e processos criativos. Além do fazer manual, sempre teve especial interesse por padrões de repetição, desenho de superfície, desenho geométrico, origami e tudo mais que se relaciona à forma. Ministra cursos de encadernação em espaços públicos e particulares. Atualmente desenvolve livros de arte  com tinta acrílica e têxteis.





/artes /atelier_livre
Texto de: Cleber Saydelles
Edição de: Gilmar Martins
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

25 de julho de 2018

CONVITE EXPOSIÇÃO ÁGUA ESSÊNCIA DA VIDA

Queridos amigos e colegas,



É com muita satisfação que convido a todos para a mostra ÁGUA – ESSÊNCIA DA
VIDA, em comemoração aos 25 anos da Semana da Água do Rio Grande do Sul.

Em anexo uma foto da minha obra e o convite virtual da mostra da qual sou
artista convidada e participo com mais 39 artistas visuais.

A minha obra ÁGUA – PRESERVAR PARA NÃO FALTAR, pintura acrílica sobre
tecido, propõe uma reflexão sobre a água como elemento essencial à
manutenção da vida em todas as suas instancias em nosso planeta. Destacamos
que quando sua gestão é equilibrada todos se beneficiam, mas, quando a
ignorância, a má fé e a ganância se aliam ao mau uso das conquistas
tecnológicas e cientificas, os resultados são muitas vezes irreversíveis. A
composição plástica é complementada com uma poesia da escritora Nora Prado.

Espero encontra-los quinta-feira, dia 26/07, às 18h30min, na inauguração da
mostra no Palácio do Ministério Público (Praça Marechal Deodoro, 110, mais
conhecida como Praça da Matriz).

A exposição fica aberta a visitação até o dia 24/08/2018.

Um grande abraço,



Zoravia





Pesquisa revela hábitos culturais dos moradores de Porto Alegre

VIA CORREIO DO POVO:


Entre 12 cidades, capital gaúcha é que tem os melhores índices de ida ao cinema e a saraus


Conforme estudo, Usina do Gasômetro é o local mais conhecido e frequentado pela população | Foto: Mauro Schaefer / CP Memória

Conforme estudo, Usina do Gasômetro é o local mais conhecido e frequentado pela população | Foto: Mauro Schaefer / CP Memória


Uma pesquisa, divulgada nesta terça-feira, indica que Porto Alegre tem acesso cultural acima da média entre as 12 maiores metrópoles brasileiras. De acordo com os dados do estudo "Cultura nas Capitais", a capital gaúcha tem os melhores índices de ida ao cinema (70%) e a saraus (21%) entre as cidades que integraram o estudo.
Depois da ida ao cinema, a atividade cultural mais praticada pelos porto-alegrenses é a leitura (69%). Shows (52%) e feiras de artesanato (48%) também são algumas das opções mais acessadas na cidade, que se destaca nas festas regionais: a Semana Farroupilha atrai 25% dos moradores e, entre as festas populares, só perde para as festas juninas, que possuem índice de frequência de 55%.
Entre os espaços culturais mais conhecidos e frequentados, a Usina do Gasômetro é a líder do estudo (88% já estiveram no local). Conforme os números, a Casa de Cultura Mario Quintana e o Auditório Araújo Vianna também se destacam: a primeira recebeu 71% da população da cidade, sendo que 94% já ouviu falar do espaço, localizado na Rua dos Andradas; o segundo, na Redenção, foi visitado por 66% dos moradores, enquanto 91% sabe de sua existência.
A pesquisa ainda destaca que 39% dos moradores de Porto Alegre foram a pelo menos seis atividades culturais no período de um ano antes do levantamento. Além disso, o percentual de quem foi a 10 atividades culturais supera a média das demais cidades que fizeram parte do estudo - Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís e São Paulo.
"Cultura nas Capitais" foi desenvolvida pela JLeiva Cultura&Esporte, responsável pela análise de dados, e pelo Datafolha, a cargo do levantamento de campo e processamento das informações. Foram entrevistados 621 moradores de Porto Alegre, entre os dias 14 de junho e 27 de julho de 2017. As perguntas abordavam as práticas culturais de cada pessoa nos 12 meses anteriores.
Em todo o país, 10.630 pessoas, com idade a partir de 12 anos, foram ouvidas. A proposta principal da pesquisa é entender como algumas variáveis demográficas, sociais, econômicas e comportamentais influenciam na vida cultural da população, determinando aproximação ou afastamento de teatros, do cinema, de shows e outras atividades culturais.