Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

30 de novembro de 2014

Com alterações estatutárias da CGF, podem nascer os núcleos municipais


 
Proposta de alteração estatutária:
Em cada município, poderá formar-se um Núcleo Municipal, cujo reconhecimento deve ser solicitado à Diretoria Executiva Estadual da CGF.
Os núcleos serão identificados como Núcleo Municipal de Folclore – Nome do Município – NMF-XXXX, Filiado à Comissão Gaúcha de Folclore – CGF.

O conjunto de Núcleos Municipais será coordenado pelo Diretor de Interior da Diretoria Executiva Estadual da CGF.

Para o reconhecimento de um Núcleo Municipal de Folclore, é condição primeira o encaminhamento à Diretoria Executiva da ata da sua criação onde conste a aceitação do Estatuto da CGF, do seu Regulamento Geral, a adoção de Regimento Interno adaptado às peculiaridades locais, e a relação dos membros admitidos pelo Núcleo a serem referendados pela Diretoria Executiva Estadual.

Satisfeitas as exigências listadas no caput deste artigo, o Núcleo estará apto a receber o certificado de reconhecimento de sua efetividade e afiliação à CGF.

Último prazo de inscrições para o Estúdio Geraldo Flach

Foto: Beto Negrão / Divulgação PMPA
Estúdio homenageia o pianista, compositor e arranjador Geraldo Flach
Estúdio homenageia o pianista, compositor e arranjador Geraldo Flach
Termina nesta segunda-feira, 1°, o período de inscrições para utilização do Estúdio Geraldo Flach durante o ano de 2015. O espaço, instalado no Teatro de Câmara Túlio Piva (rua da República, 575), oferece a músicos e artistas populares da cidade a oportunidade de gravar trabalhos inéditos, mediante uma taxa de R$ 100 por temporada. Os interessados podem se candidatar para ocupar o estúdio em uma das oito temporadas disponíveis, entre março e novembro do ano que vem.

As inscrições podem ser feitas na Coordenação de Música da Secretaria Municipal da Cultura (SMC), na Usina do Gasômetro (avenida João Goulart, 551, sala 606). Os candidatos – artistas individuais ou grupos – têm de entregar, no ato da inscrição, um CD com pelo menos três das músicas que pretendem gravar no estúdio. É preciso que o responsável pela inscrição tenha idade igual a superior a 18 anos e seja residente em Porto Alegre.

O objetivo do estúdio – cujo nome homenageia o pianista, compositor e arranjador Geraldo Flach (1945-2011) – é atender exclusivamente a produções independentes, sem aporte de gravadoras ou patrocinadores. O espaço funciona de segunda a sexta-­feira, das 8h30min às 12h e das 13h30min às 18h, exceto em feriados.

O regulamento completo do edital e os formulários para inscrição podem ser acessados na página da Secretaria Municipal da Cultura na internet (item Editais), ou neste link:

Outras informações podem ser obtidas pelos telefones:
(51) 3224-5466 (Estúdio Geraldo Flach)
(51) 3289-8119 (Coordenação de Música SMC)

Coordenação de Música
Secretaria da Cultura de Porto Alegre
e-mail: cm@smc.prefpoa.com.br
Endereço: Centro Cultural Usina do Gasômetro
Av. Pres. João Goulart, 551, sala 606 - 6º andar.


/musica
Texto de: Luís Bissigo
Edição de: Jandira Davila Feijó
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Cavalgada revela belezas da Zona Rural



A convite do meu amigo Marcus Bueno, dono do Centro de Treinamento Marcus Bueno, fui conhecer, a cavalo, as belezas do bairro Lami, na Zona Rural de Porto Alegre. Partimos do CT por volta das sete da noite e seguimos a trote pelas estradas de chão batido da região. No caminho, o vai e vem dos moradores e alguns carros circulando de um lado para outro. O Marcus me advertiu que é comum aparecerem bugios na região. E que, um deles, semanas atrás, morreu eletrocutado num cabo de energia elétrica. Numa dessas vielas, enxergamos uma espécie de “passarela” de bugios, construída pela prefeitura para que eles circulem de um lado a outro da mata. Depois de cerca de uma hora a cavalo, chegamos ao destino: a beira da praia do Lami, no Guaíba.

Bueno, as imagens que vocês estão vendo neste post dispensam comentários. São de tirar o fôlego. No começo, o meu Picaço Farroupilha e o Vinho Tinto dos Castanhedos, montado pelo Marcus, se assustaram com o barulho da água. Mas logo foram se acostumando. E, assim, a trote e a galope, desbravamos mais um cantinho do Rio Grande, paisagem que não perde em nada para aqueles cartões postais que costumamos ver na internet e que enchem nossos olhos, dando aquela vontade de sair voando até esses lugares. Mas pra que voar, se dá pra ir a cavalo? E aqui bem pertinho! Viva o Rio Grande!


por Giovani Grizotti
Fonte: blog do Repórter Farroupilha junto ao portal G1

29 de novembro de 2014

Exposição PEQUENO BRONZE 2014 da AEERGS >> segunda, dia 1/12

 
A Associação dos Escultores do Estado do Rio Grande do Sul - AEERGS e a Câmara Municipal de Porto Alegre convidam para o coquetel de abertura da exposição PEQUENO BRONZE 2014.

artistas: Antônio Augusto Bueno, Angela Pettini, Bira Fernandes, Caé Braga, Cláudia Piccinini, Eduardo Rick Martins, Henrique Radomsky, Hidalgo Adams, Ingrid Noal, João Otto Klepzig, Kira Luá, Lucas Strey, Marcelo Mello, Mario Cladera, Paulo Olszewski, Pedro Girardello, Sobral, 
Tina Felice, Vinicius Vieira, Xaplin.

Abertura: 1/12/2014, às 19h. 
Visitação: até 31/12/2014.
Local: Espaço Cultural Tereza Franco. 
Câmara Municipal de Vereadores. 
Loureiro da Silva, 255, Porto Alegre.

Confirme presença: https://www.facebook.com/events/1595130250709737/?pnref=story



28 de novembro de 2014

Edital SEDAC n.º 11/2014 – Polo Audiovisual RS



Ministros aprovam regras para Fundo Mercosul Cultural

 

bienal mercosul

Um dos itens foi a aprovação das regras para o fundo que vai financiar iniciativas culturais de pessoas físicas ou jurídicas dos países do bloco. Cada país do Mercosul deve ainda aprovar a criação do fundo em seus parlamentos. O objetivo é estimular projetos conjuntos de dois ou mais países em diversos segmentos culturais.

O Brasil recebeu da Argentina a presidência pró-tempore do Mercosul Cultural. Nos próximos seis meses, o país vai conduzir as discussões de políticas culturais no bloco.

Também foi falado sobre a implementação do Selo Mercosul Cultural, uma certificação que vai facilitar a circulação temporária na região. Por exemplo, de um quadro para uma exposição de artes plásticas ou de equipamentos destinados a um show musical. "O Mercosul cultural existe muito antes do Mercosul político. Já existia nos deslocamentos das pessoas entres os países da região", disse a ministra da Cultura da Argentina, Teresa Parodi, primeira chefe do ministério, criado em março de 2014.

Os ministros aprovaram a postulação brasileira para que as Missões Jesuíticas (Guaranis, Moxos e Chiquitos) sejam reconhecidas como Patrimônio Cultural do Mercosul. Também foi aceita a indicação da erva mate para compor a lista de Patrimônio do bloco.

*Com informações do site do MinC

27 de novembro de 2014

Premio Vitor Matheus Teixeira 2014 reconhece artistas


 
No dia 9 de dezembro serão entregues pela Assembleia Legislativa troféus e diplomas aos agraciados com o Prêmio Vitor Mateus Teixeira. O evento ocorre no Teatro Dante Barone, (Praça Marechal Deodoro, 101, Centro) a partir das 19 horas.
Criado em 1997, o evento é promovido anualmente pela Assembleia Legislativa para premiar artistas e veículos de comunicação que ajudam no fortalecimento e divulgação da música gaúcha. Foram 101 indicações feitas por 19 deputados estaduais, o que registra um aumento de quase 20% em relação à edição anterior, em que 86 nomes foram apresentados para concorrer. Troféus e diplomas serão entregues aos agraciados.
A comissão julgadora é formada por representantes do Sindicato dos Compositores Musicais do RS - SICOM/RS; Sindicato dos Músicos Profissionais do Rio Grande do Sul; Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore - IGTF; Movimento Tradicionalista Gaúcho - MTG; Fundação Vitor Mateus Teixeira; e do Departamento de Relações Públicas e Atividades Culturais da ALRS. O evento conta com a participação do Grupo Missões, composto por Halber Lopes, Jarbas Nadal e Xuxu Nunes.

Lista completa dos premiados:

Cantor: Antônio Dellagerisi (Antônio Gringo)
Cantora: Adriana Sperandir
Declamador: Pedro Júnior Lemos da Fontoura
Declamadora: Liliana Cardoso Duarte
Trovador: Valter Nunes Portalete
Trovadora: Carmem Freitas (Carminha Freitas)
Compositor(a): Jorge Guedes
Instrumentista: Adriana de Los Santos
Arranjador(a): Nilton Júnior da Silveira
Pajador(a): Pedro Júnior Lemos da Fontoura
Produtor(a) Musical: Fabrício Harden
Capa de Disco: Rafael de Boni e Valdir Verona
Veículo de Divulgação de Artista Gaúcho(a): Rádio Nativa FM de Santa Maria
Grupo de Show: Grupo Mas Bah!
Grupo de Baile: Mateadores de Santiago
Grupo de Dança Gaúcha: Grupo de Danças Adulto do CTG Ronda Charrua
Bandinha Típica Alemã: Super Banda Real de Nova Petrópolis
Conjunto ou Intérprete de Música Teuto-rio-grandense: Orquestra Municipal de Teutônia

Conjunto ou Intérprete de Música Ítalo-rio-grandense: Canarinhos de Garibaldi.

Moção de repúdio divulgado em outros sites


Convite 1 Encontro CEC RS 300x300 Moção de Repúdio dentro do 1º Encontro dos Conselhos Municipais de Políticas Culturais
Da mesma forma que  o 21º Fórum dos Dirigentes de Cultura do RS e 1º Fórum Nacional dos Dirigentes de Cultura, COP (Conselho do Orçamento Participativo) e  Temática da Cultura, hoje, 26 /11/2014 no Auditório B da ULBRA Canoas o 1º Encontro dos Conselhos Municipais de Políticas Culturais do RS APROVOU por maioria uma Moção de Repúdio e Descontentamento contra a SMC transcrita abaixo:
MOÇÃO DE REPÚDIO E DESCONTENTAMENTO CONTRA A SMC POA
 Prefeitura de Porto Alegre não cumpre preceitos constitucionais(Art. 216-A.da Constituição Federal ) apesar de se comprometerem para isso no acordo de Adesão ao Plano Nacional de Cultura por:
 1 – Encaminhar  o Projeto  PLE 25/2014 para a Câmara de Vereadores diferente  do texto aprovado no conselho de cultura por duas ocasiões e construir um projeto sem a participação dessa instância da democracia participativa;
 2 –  Encaminhar os Editais para Eleições e renovação do conselho de cultura, que deveriam ser abertos em 2013, somente em 2014 e deixando o CMC totalmente fora do processo.
Conselho Municipal de Cultura – Gestão  2011/2014
Paulo Roberto Rossal Guimarães
O post Moção de Repúdio dentro do 1º Encontro dos Conselhos Municipais de Políticas Culturais apareceu primeiro em Cidadela Cultural.

Noticia do conselho em outros sites

Mais um post de colaboradores, e desta vez, do Presidente do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre – Paulo Roberto Rossal Guimarães.
A VERDADE SOBRE A SITUAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE CULTURA DE PORTO ALEGRE
a) Realizada audiência pública pela SMC para propor alterações no Conselho Municipal de Cultura:
No dia 1º de setembro foi realizada uma audiência pública pela Secretaria Municipal de Cultura, na tentativa de propor alterações na composição do Conselho. A SMC pretendia transformar o corpo do Conselho, retirando as 17 regiões do OP e colocando 8 regiões, aglutinando algumas delas. Os doze inscritos na referida audiência(da comunidade) foram totalmente contrários às alterações impostas arbitrariamente pela Secretaria, e os encaminhamentos finais foram: Eleições Já no Conselho e abertura de Editais(Regiões do OP e entidades culturais) com o Conselho Municipal de Cultura participando do processo,como determina a legislação.
b) Efeitos das demais ações impetradas pelo Conselho:
O Conselho,  entrou com uma Representação contra o Município, junto ao MP e Tribunal de Contas do RGS, na mesma linha de pedidos, ou seja, relativamente ao abuso de poder por parte do gestor, assim como o descumprimento de preceitos constitucionais e não cumprimento da legislação atinente.  Neste sentido já há uma Cautelar pedida pelo Tribunal de Contas contra o Município e ação de Anulação de Atos Administrativos.
c) As atitudes da Secretaria diante das ações do Conselho :
c.1) Os Editais: Diante das ações impetradas pelo Conselho(o presente feito e ações no Tribunal de Contas e MP) a Secretaria abriu Edital de Eleições no Conselho, primeiramente de entidades culturais, e depois, mais recentemente, das regiões do OP, numa espécie de ‘pró -forma’, apenas para ter argumentos, junto às instâncias  que estamos provocando, de que está’ fazendo a sua parte’ e para tentar demover e dar uma impressão de estar ‘voltando atrás’ nas suas inúmeras atitudes de desmandos e descumprimento de legislação.
c.2-O Plano Municipal de Cultura enviado à Câmara sem as metas:
Antes disso, enviou também o prefeito, a pedido da SMC, um projeto do Plano Municipal de Cultura, que não contempla o  texto do Plano Municipal de Cultura feito pela sociedade, sem passar para validação no Conselho Municipal de Cultura, à Câmara Municipal de Vereadores. O texto está sem as metas, que tem de ser construídas, por óbvio, com o Conselho, Secretaria, num GT de Trabalho , o que não foi feito pela Secretaria. O Conselho hoje atua, com GT próprio, junto á Câmara, para apresentar substitutivo ao texto do prefeito,mas mesmo emendando não contempla o texto, se este não tiver anexo porém, o processo adequado não é este. Mais uma ação arbitrária e escusa do gestor municipal.
Concluindo, afirmamos:
 A situação continua nas mesmas condições, mesmo com a ‘fachada’ de editais publicados pela Secretaria Municipal de Cultura, assim como  com o envio de um Plano Municipal de Cultura, sem as etapas de validação e de construção de metas, junto com o Conselho.
 E tudo isso traz consequências funestas  para a cultura e para cidade de Porto Alegre e seu Conselho Municipal de Cultura.Toda a sequência de desmandos e descumprimentos das leis pelo Município e Secretaria Municipal de Cultura.A luta continua! Não vamos calar!
Guimarães 150x150 Colaboradores   Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre
Twitter Guimarães:http://twitter.com/notas_guimaraes
O post Colaboradores – Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre apareceu primeiro em Cidadela Cultural.

Roda da Capoeira é Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade

Via Cultura e Mercado:
 
Uma das manifestações culturais mais conhecidas no Brasil e reconhecidas no mundo, a Roda de Capoeira recebeu, nesta quarta-feira (26/11), o título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).
Após votação durante a 9ª sessão do Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Imaterial, a Roda de Capoeira ganhou oficialmente o título. Além da presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Jurema Machado; da diretora do Departamento de Patrimônio Imaterial (DPI-Iphan), Célia Corsino; e dos diplomatas da delegação do Brasil junto à Unesco, capoeiristas brasileiros também acompanharam a votação.
Jurema Machado explicou que as políticas de patrimônio imaterial não existem apenas para conferir títulos, mas para que os governos assumam compromissos de preservação de seus bens culturais, materiais e imateriais, como a Roda de Capoeira. “O reconhecimento internacional amplia as condições de salvaguarda desse bem. Os compromissos assumidos pelo governo para com essa salvaguarda envolvem ações de promoção, de valorização dos mestres, seja na inserção no mercado de trabalho, seja na preservação das características identitárias da capoeira ou na formação de redes, de cooperação e de transmissão de conhecimento”, disse.
Com o título, a prática cultural afro-brasileira que é, ao mesmo tempo, luta, dança, esporte e arte, reúne-se agora ao Samba de Roda do Recôncavo Baiano (BA), à Arte Kusiwa- Pintura Corporal (AP), ao Frevo (PE) e ao Círio de Nazaré (PA), também reconhecidos como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.
O Patrimônio Cultural Imaterial abrange expressões de vida e tradições de toda parte do mundo que ancestrais passam para seus descendentes. Segundo a Unesco, embora procure manter uma identidade e continuidade, esse patrimônio é vulnerável porque muda constantemente. Por isso, a comunidade internacional adotou a Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial em 2003. O documento legal define o que é Patrimônio Cultural Imaterial, além de definir também o comitê e os métodos de trabalho dele.
Clique aqui para saber mais.

26 de novembro de 2014

Moção contra SMC POA aprovada no I encontro dos Conselhos

Da mesma forma que  o 21º Fórum dos Dirigentes de Cultura do RS e 1º Fórum Nacional dos Dirigentes de Cultura, COP (Conselho do Orçamento Participativo) e  Temática da Cultura, hoje, 26 /11/2014 no Auditório B da ULBRA Canoas o 1º Encontro dos Conselhos Municipais de Políticas Culturais do RS APROVOU por maioria uma Moção de Repúdio e Descontentamento contra a SMC transcrita abaixo:
MOÇÃO DE REPÚDIO E DESCONTENTAMENTO CONTRA A SMC POA

Prefeitura de Porto Alegre não cumpre preceitos constitucionais(Art. 216-A.da Constituição Federal ) apesar de se comprometerem para isso no acordo de Adesão ao Plano Nacional de Cultura por:

1 - Encaminhar  o Projeto  PLE 25/2014 para a Câmara de Vereadores diferente  do texto aprovado no conselho de cultura por duas ocasiões e construir um projeto sem a participação dessa instância da democracia participativa;

2 -  Encaminhar os Editais para Eleições e renovação do conselho de cultura, que deveriam ser abertos em 2013, somente em 2014 e deixando o CMC totalmente fora do processo.

Conselho Municipal de Cultura - Gestão  2011/2014
Paulo Roberto Rossal Guimarães 

 


25 de novembro de 2014

A verdade sobre a situação do CMCPOA



A VERDADE SOBRE A SITUAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL  DE CULTURA DE PORTO ALEGRE
a)      Realizada audiência pública pela SMC para propor alterações no Conselho Municipal de Cultura:
No dia 1º de setembro foi realizada uma audiência pública pela Secretaria Municipal de Cultura, na tentativa de propor alterações na composição do Conselho. A SMC pretendia transformar o corpo do Conselho, retirando as 17 regiões do OP e colocando 8 regiões, aglutinando algumas delas. Os doze inscritos na referida audiência(da comunidade) foram totalmente contrários às alterações impostas arbitrariamente pela Secretaria, e os encaminhamentos finais foram: Eleições Já no Conselho e abertura de Editais(Regiões do OP e entidades culturais) com o Conselho Municipal de Cultura participando do processo,como determina a legislação.  

b)      Efeitos das demais ações impetradas pelo Conselho:
O Conselho,  entrou com uma Representação contra o Município, junto ao MP e Tribunal de Contas do RGS, na mesma linha de pedidos, ou seja, relativamente ao abuso de poder por parte do gestor, assim como o descumprimento de preceitos constitucionais e não cumprimento da legislação atinente.  Neste sentido já há uma Cautelar pedida pelo Tribunal de Contas contra o Município e ação de Anulação de Atos Administrativos.

       c) As atitudes da Secretaria diante das ações do Conselho :
c.1) Os Editais: Diante das ações impetradas pelo Conselho(o presente feito e ações no Tribunal de Contas e MP) a Secretaria abriu Edital de Eleições no Conselho, primeiramente de entidades culturais, e depois, mais recentemente, das regiões do OP, numa espécie de ‘pró -forma’, apenas para ter argumentos, junto às instâncias  que estamos provocando, de que está’ fazendo a sua parte’ e para tentar demover e dar uma impressão de estar ‘voltando atrás’ nas suas inúmeras atitudes de desmandos e descumprimento de legislação.

c.2-O Plano Municipal de Cultura enviado à Câmara sem as metas:
Antes disso, enviou também o prefeito, a pedido da SMC, um projeto do Plano Municipal de Cultura, que não contempla o  texto do Plano Municipal de Cultura feito pela sociedade, sem passar para validação no Conselho Municipal de Cultura, à Câmara Municipal de Vereadores. O texto está sem as metas, que tem de ser construídas, por óbvio, com o Conselho, Secretaria, num GT de Trabalho , o que não foi feito pela Secretaria. O Conselho hoje atua, com GT próprio, junto á Câmara, para apresentar substitutivo ao texto do prefeito,mas mesmo emendando não contempla o texto, se este não tiver anexo porém, o processo adequado não é este. Mais uma ação arbitrária e escusa do gestor municipal.

Concluindo, afirmamos:

A situação continua nas mesmas condições, mesmo com a ‘fachada’ de editais publicados pela Secretaria Municipal de Cultura, assim como  com o envio de um Plano Municipal de Cultura, sem as etapas de validação e de construção de metas, junto com o Conselho.

E tudo isso traz consequências funestas  para a cultura e para cidade de Porto Alegre e seu Conselho Municipal de Cultura.Toda a sequência de desmandos e descumprimentos das leis pelo Município e Secretaria Municipal de Cultura.A luta continua! Não vamos calar!
                      


Descida da Borges abre Semana do Samba

Foto: Cristine Rochol/PMPA
Desfiles relembram os antigos carnavais da cidade
Desfiles relembram os antigos carnavais da cidade
A tradicional Descida da Borges, desfiles que relembram os antigos carnavais da cidade, volta a animar o Centro Histórico. Nesta sexta-feira, 28, a partir das 20h, ocorre um desfile especial abrindo as comemorações da Semana do Samba. A Banda da Saldanha, rainhas do Carnaval, rei Momo, antigas rainhas, destaques do Carnaval e bateria do Imperadores do Samba irão desfilar na avenida. A entrada é gratuita.

Já no sábado, 29, ocorre o evento Samba no Barco, com início às 17h e saída do Pier da Usina do Gasômetro. No domingo, o samba invade o Trensurb,  a partir das 11h, com a Banda da Saldanha e Bom Partido. O Samba no Trem se inicia no terminal do Mercado. Ambas as apresentações têm entrada gratuita.

Dia Nacional do Samba - Para comemorar a data na terça-feira, 2 de dezembro, foram programadas diversas atividades.

20h - Lavagem da Escadaria da Igreja Nossa Senhora das Dores – Com a participação de sambistas.  Local: Igreja Nossa Senhora das Dores, na rua dos Andradas, Centro Histórico – Entrada gratuita.

21h – Show do Dia Nacional do Samba
Com Banda Saldanha, Wilson Ney, Maria Helena Montier, Carlinhos Santos, Dodô, Porto Alex e, direto do Rio de Janeiro, Quintal do Zeca Pagodinho – Brasil, Andréa Café e Juninho Timbal. A apresentação será no Teatro Renascença e a entrada é a doação de um brinquedo. Distribuição de senhas uma hora antes do espetáculo.


/carnaval
Texto de: cleber saydelles
Edição de: Andrea Brasil
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

24 de novembro de 2014

Edital Plataforma do Fumproarte divulga recomendados

O Fundo Municipal de Apoio à Produção Artística e Cultural (Fumproarte) divulga os projetos recomendados no Edital Plataforma. A seleção final será realizada nesta terça-feira, 25 de novembro, às 11h30, no Museu Joaquim José Felizardo (rua João Alfredo, 582 - Cidade Baixa).

Projetos recomendados:
1. As Aventuras de Minuano Kid
2. Quatro Milagres de Um Santo Ladrão
3. Alce & Alice
4. Duas Faces do Crime
5. Reunião de Condomínio
6. Em Casa
7. Paralelo 30
8. Detetive de Verdade
9. O Dia Invisível
10. GG
11. A Paródia dos Mestres do Jogo

Desde 1993, o Fumproarte posiciona-se como um importante fundo de investimento e fomento para a cultura de Porto Alegre. O Sistema Fumproarte faz parte de uma política pública consolidada, pela qual, anualmente, são distribuídos financiamentos à produção de projetos das mais diversas áreas culturais, incluindo o audiovisual, por intermédio de diferentes editais. Nesse setor, o Fumproarte aportou recursos em centenas de projetos, tanto para a realização quanto para a finalização de filmes, nos mais diversos formatos e bitolas, impulsionando assim o surgimento de novos talentos.

Tendo em vista as demandas de mercado e seguindo nesta mesma linha de fortalecimento do setor audiovisual na Capital, o Fumproarte acaba de aprovar o edital do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA)/Ancine 2014 com a proposta de realização de um concurso conjunto com o FSA/Ancine voltado à produção de séries de ficção destinados à televisão e outras formas de comercialização.

/cultura /fumproarte
Texto de: Cleber Saydelles
Edição de: Vanessa Oppelt Conte
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Conselho na Manifestação pela Semana do Hip Hop e cultura em geral

Hoje, segunda feira, dia 24/11/2014, o CONSELHO MUNICIPAL  DE CULTURA DE PORTO ALEGRE, se fez presente na manifestação em frente à Prefeitura de Porto Alegre, às 09 horas , onde várias lideranças do Hip Hop do Fórum do Hip Hop e da cultura de Porto Alegre pediram por verba para a realização da Semana do Hip Hop,  mais verbas para a cultura, mais oficinas nas regiões, a volta das festas temáticas, pelo Plano Municipal de Cultura verdadeiro da sociedade, pois o que está na Câmara de Vereadores não é o plano construído por mais de dois anos pela sociedade civil e por fim pediram respeito ao conselho de cultura de Porto Alegre, que está sendo desmantelado pela SMC e tudo isso com o conhecimento e consentimento do Prefeito de Porto Alegre.
Após a manifestação as lideranças foram recebidas pelo secretário NENÊ da Governança, que prometeu somente 50 mil reais insuficiente para fazer a Semana do Hip Hop
Guimarães Presidente  Conselho Municipal de Cultura
F: 3026.6777 / 9987.5880
Twitter Guimarães:http://twitter.com/notas_guimaraes
https://www.facebook.com/Paulorobertoguimaraes
Blog Conselho POA:http://cmcpoa.blogspot.com