Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

31 de janeiro de 2012

Obras avançam no Centro Esportivo e Cultural Bom Jesus


Foto: Guilherme Meditsch/Divulgação PMPA
Pista de skate já está pronta no Centro Esportivo e Cultural Bom Jesus

Pista de skate já está pronta no Centro Esportivo e Cultural Bom Jesus
Em visita ao local onde está sendo construído o Centro Esportivo e Cultural Bom Jesus nesta terça-feira, 31, o secretário municipal da Juventude, Luizinho Martins, pôde conferir o rápido andamento das obras. Os operários já concluíram a pista de skate, cercaram a quadra poliesportiva com tela, realizaram as fundações de outros prédios e demarcaram a pista de caminhada.

O espaço, com 11 mil metros quadrados, terá sala multimeios para cinema e teatro, telecentro, espaço de qualificação profissional, parque infantil, pistas de caminhada e de skate, cancha de bocha, quadra de futebol sete e quadra poliesportiva coberta. "É fantástico ver as obras do Centro Esportivo e Cultural Bom Jesus a plano vapor. Sem contar que a pista de skate está pronta e muito bem feita", ressaltou o secretário. A previsão é de que a obra esteja concluída até a metade deste ano.



Texto de: André Silva da Silva
Edição de: Gilmar Martins

Ingressos para o Carnaval serão vendidos dias 14 e 15

A venda de ingressos para os desfiles oficiais do Carnaval de Porto Alegre ocorrerá no mezanino da Usina do Gasômetro nos dias 14 e 15 de fevereiro - e não mais nos dias 6 e 7, conforme anunciado anteriormente. Motivos técnicos determinaram a mudança de datas.

Cada comprador poderá adquirir no máximo seis ingressos, ao custo de R$ 10,00 cada. Idosos (acima de 60 anos) têm desconto de 50%, apenas no próprio ingresso. Crianças até seis anos não pagam ingresso. Serão comercializados ingressos para os desfiles do Grupo Especial (17 e 18/02) e para o desfile das campeãs (25/02). Para os desfiles dos grupos Intermediário A (19/02) e Acesso (20/02) a entrada é franca. Os ingressos que sobrarem serão vendidos na bilheteria do Complexo Cultural Porto Seco.

Os novos ingressos vêm com três novidades que devem inviabilizar as falsificações: Criptografia 2D, Holografia 3D, tinta UV com reagente à luz ultravioleta. A medida foi tomada em razão do excesso de público em alguns pontos das arquibancadas no ano passado, causando deformação em alguns dos assentos metálicos. A resistência das arquibancadas foi aumentada de 400kg/m2 para 800kg/m2. Para evitar excesso de concentração em alguns pontos, também foi introduzida a setorização: quem comprar ingresso para o setor 1 circulará apenas nesse local, que estará dotado de quiosques, sanitários tipo contêiner (com água corrente e luz). Não será possível circular pelos outros setores. O mesmo valerá para os camarotes e frisas.

Novo fator de segurança é também a limitação no número de saídas: só será possível deixar completamente a área onde está localizado seu setor uma única vez. Isso possibilita ao folião, por exemplo, desfilar por sua escola e depois retornar a seu lugar nas arquibancadas. Não será possível entrar e sair do setor indefinidamente. Ambas as medidas seguem o padrão de segurança dos desfiles do Rio de Janeiro.


Ingressos

Capacidade das arquibancadas: 9.700 (por noite)
Número de desfiles: 3 (17, 18 e 25de fevereiro)
Critérios de segurança: Criptografia 2D, Holografia 3D, tinta UV com reagente à luz ultravioleta






Edição de: Pedro Fernando Garcia de Macedo

Dança na Programação do Porto Verão Alegre

Solo Em Água Fervente
com Maria Albers
coreografia de Luciana Hoppe
(1ª edição do Projeto Procuram-se Coreógrafos)
http://www.caracoldedancasecenas.wordpress.com





O espetáculo Solo Em Água Fervente, vencedor do Prêmio Açorianos de Dança 2011 de Melhor Espetáculo, volta em cartaz, agora pela programação do Porto Verão Alegre.


Coreografado por Luciana Hoppe e dançado por Maria Albers (Prêmio Açorianos de Melhor Bailarina 2011), o espetáculo fala do fluxo das emoções no corpo, a partir de princípios do Body-Mind Centering, da Educação Somática e do conceito de vazio positivado de Robert Dunn.


ficha técnica:


Coreografia: Luciana Hoppe. Bailarina-criadora: Maria Albers. Iluminação: Fabrício Simões (Açorianos de Dança 2011 de Melhor Iluminação). Cenografia: Luciana Hoppe, Juliano Rossi e Maria Albers (Açorianos de Dança 2011 de Melhor Cenografia). Trilha sonora pesquisada: Luciana Hoppe e Cristiano Oliveira. Figurino: Luciana Hoppe. Fotografia: Kin Viana. Arte gráfica: Janaína Dalla Vecchia. Produção: Caracol de Danças e Cenas.




serviço:


» O QUÊ:
Solo Em Água Fervente - com Maria Albers
coreografia de Luciana Hoppe
(1ª edição do Projeto Procuram-se Coreógrafos)


» QUANDO:
Dias 31 de janeiro, 01 e 02 de fevereiro de 2012
terça, quarta e quinta, às 21h


» ONDE:
Sala 400, Usina do Gasômetro
Avenida Presidente João Goulart, 521
Centro Histórico de Porto Alegre / RS


» INGRESSO:
Ingressos antecipados nos postos de venda do Porto Verão Alegre:
Praia de Belas Shopping
(De seg a sáb das 10h às 22h e Domingo das 13h às 19h)
DC Shopping
(Casarão Verde - loja 133. De seg a sex das 13h às 19h)


» CONTATO:
Maria Albers
Bailarina, produtora e diretora
Caracol de Danças e Cenas – espaço ambulante para a arte cência
http://www.caracoldedancasecenas.wordpress.com




apoio:
Itinerante produções, Entrevero produções, CaféStùdio internet design,
Teatrofídico, Grupo Mosaico Cultural, Usina das Artes
realização:
TVE, 107.7 FM Cultura, Secretaria Municipal de Cultura, Prefeitura de Porto Alegre

Atores da Casa do Artista encenam o lado romântico de Julio de Castilhos no aniversário do museu


Artistas

 romântico e poético. Esta faceta da personalidade do mito da história gaúcha foi encenada pelos atores que vivem na Casa do Artista Riograndense, no inicio da noite dessa segunda-feira (30) no pátio do Museu Júlio de Castilhos, que completa 109 anos.
Júlio de Castilhos era romântico e poético- Foto: Roberto Schmitt-Prym
A homenagem emocionou o público presente no pátio do museu. Com direção de Marcelo Restori, os atores encenaram trechos das cartas escritas por Júlio de Castilhos para a sua amada, Honorina da Costa. Para solidificar a imagem de mito e heroi, muitas das biografias do ex-presidente excluíram seu lado mais humano refletido no romantismo. Júlio de Castilhos e Honrina trocaram cartas por três meses antes de casarem em 17 de maio de 1883.
Após a apresentação o secretário de Estado da Cultura, Assis Brasil, recordou suas visitas desde criança ao museu e sua admiração pelas relíquias ali abrigadas. "O valor histórico já começa pelo prédio de 1890. Me impressionava o retrato a óleo do imperador, a sua majestade. E também as urnas indígenas e o setor da Revolução Farroupilha. Hoje vemos que o museu está precisando de uma atenção, decorrente de longo tempo sem investimento, sem conservação. Lembro o gostoso cheiro de cera dos assoalho, hoje carcomidos pelos cupins. Isso dói. Mas, eu prometo que vamos fazer alguma coisa por este museu. E já vislumbramos mudanças por meio de convênio firmado com o Ministério da Cultura. E este espetáculo que assistimos agora me deixou comovido. E ainda mais entusiasmado a fazer, também, alguma coisa pela Casa do Artista, eles merecem".
" O museu Júlio de Castilhos é fundamental para a vida museológica do Rio Grande do Sul, não só por ser o primeiro, mas porque de algumas de suas coleções nascem equipamentos importantes que forjaram a identidade dos gaúchos. Como a sua coleção de botânica, de onde nasceu o museu da Fundação Zoobotânica, de sua coleção de arte que gerou o inicio do acervo do Margs e de seus arquivos o Arquivo Histórico do RS. Hoje trabalhamos com o conceito de cidadania cultural em nossas exposições, para que novos grupos se empoderem deste museu e se sintam parte dele e construam conosco esta nova etapa", disse o diretor da instituição, Joel Santana.
O presidente da Casa do Artista Riograndense pediu a palavra para agradecer a oportunidade e lembrou que a entidade precisa da ajuda de todos. "Agradecemos a oportunidade de trazermos nossa arte aqui para representar a histórica. De certa forma invadimos este espaço com arte e esperamos fazer isso em outros lugares também".

FONTE> PORTO CULTURA

Nova Lei amplia acesso a grandes espetáculos na cidade

Para beneficiar jovens até 15 anos e estudantes, o prefeito José Fortunati sancionou nesta terça-feira, 31, a Lei 11.211, que prevê o desconto de 20% nos espetáculos teatrais, de dança e música, cujo ingresso seja superior a R$ 100. A iniciativa, do vereador DJ Cássia, acrescenta mais um item na Lei 9.989, que dispões sobre os descontos nos shows e apresentações culturais na Capital.

A nova regra independe do número de apresentações que sejam feitas na cidade. Na legislação anterior, um espetáculo que tivesse até duas programações em Porto Alegre ficaria livre de qualquer desconto para esse público. “A iniciativa amplia o acesso dos jovens e estudantes a grandes eventos, que têm valores maiores de ingresso”, destacou o prefeito.

O valor definido como base – de R$ 100-, será corrigido anualmente pelo índice da Unidade Financeira Municipal (UFM). A nova legislação entra vigor a partir da sua publicação.








Texto de: Paula Aguiar
Edição de: Paulo Tomás Velho Cardone

Orla: primeira etapa deve ser entregue até o final do ano

Foto: BI
Proposta do arquiteto Jaime Lerner (C) foi apresentada para Fortunati

Proposta do arquiteto Jaime Lerner (C) foi apresentada para Fortunati
Nesta segunda-feira, 30, o prefeito José Fortunati esteve reunido com o arquiteto e urbanista Jaime Lerner, em Curitiba (PR), para tratar do projeto de revitalização da Orla do Guaíba. Na capital paranaense, o prefeito conheceu a proposta preliminar de revitalização de 1.500 metros iniciais da Orla, que compreende o trecho entre a Usina do Gasômetro e a primeira curva da avenida Beira Rio.
A expectativa é que a revitalização desse trecho esteja concluída até o final do ano. A proposta inclui o desenho do passeio de pedestres, terminal turístico para barcos de passeio, calçadão, ciclovia, banheiros, quadras esportivas, restaurantes, instalação de bancos e quiosques, entre outras inovações que estão sendo criadas pelos projetistas. A revitalização total contemplará 5,9 quilômetros entre a Usina do Gasômetro e o Arroio Cavalhada, na altura do Iate Clube Guaíba.

O prefeito ficou satisfeito com a apresentação das propostas. "O projeto é surpreendente, irá permitir que a população de Porto Alegre seja recebida pela Orla com muita qualidade. Os porto-alegrenses irão ter um local extremamente atrativo".

Tudo de frente para o Guaíba. "Nossa proposta é que os passeios em nada interrompam a vista para o lago, porque a melhor vista de Porto Alegre é olhando o Pôr-do-sol no Guaíba", afirmou Lerner. O urbanista disse que a revitalização da orla, integrada ao projeto do Cais Mauá, dará nova concepção ao lago e à relação dos moradores com o espaço.
Também participaram do encontro o coordenador do Gabinete de Assuntos Especiais (GAE), Edemar Tutikian, e representantes do Grupo de Trabalho da Orla, Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) e Programa Viva o Centro.

Texto de: Bibiana Barros
Edição de: Fabiana kloeckner

30 de janeiro de 2012

Estrutura do Carnaval 2012 será apresentada dia 31

A planta do desfile de Carnaval 2012 no Complexo Cultural do Porto Seco será apresentada à imprensa e co-organizadores do evento pela Secretaria Municipal da Cultura, com a presença do secretário Sergius Gonzaga e Associação das Entidades Carnavalescas de Porto Alegre (AECPARS), no dia 31 às 10h30 na Sala PF Gastal da Usina do Gasômetro (Av. Pres. João Goulart, 551) .

Em relação ao desenho original, serão mostradadas novidades como os 26 camarotes, as 40 frisas (camarotes na altura da pista de desfile), o chamado HC, ou centro hospitalar, a nova iluminação (que se assemelha à de estádios de futebol), o Butekão do Samba (antigo camarote-bar, que estará situado ao lado da Praça de Alimentação), os bares junto às arquibancadas e frisas (encurtando distância para o público), o posicionamento das catracas em cada setor, o controle de entrada de veículos e detalhes infraestruturais, como os reforços estruturais gerais.





Texto de: Marcelo Oliveira
Edição de: Pedro Fernando Garcia de Macedo

Inscrições Abertas para o Projeto Quartas na Dança

Abrem inscrições para o Projeto Quartas na Dança 2012




O Centro de Dança da Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre está recebendo projetos para seleção ao projeto Quartas na Dança 2011. O prazo final para entrega é 29 de fevereiro de 2012, e a divulgação dos selecionados será no dia 21 de março.


As inscrições estão abertas para grupos e companhias profissionais do RS de todos os estilos, modalidades e linguagens, da dança afro à contemporânea, do jazz ao balé, da dança flamenca à dança de salão, entre outros. Os espetáculos devem ter duração mínima de 45 minutos. Os projetos devem conter a sinopse do espetáculo, ficha técnica e informações relativas à cenografia e iluminação. É exigido o registro do espetáculo em DVD ou projeto detalhado da montagem.


O Quartas na Dança nasceu com o objetivo de fomentar a produção coreográfica dos grupos e companhias da capital e garantir o acesso do público a essa produção. O projeto é realizado uma quarta-feira por mês, no Teatro Renascença, sempre com grande sucesso de público.


Outras informações podem ser obtidas através do tel.: 3289-8065/ 3289.8063 ou no endereço eletrônico: tomazzoni@smc.prefpoa.com.br

27 de janeiro de 2012

Três perguntas para Pedro Brum sobre Caldre e Fião

 Coordenação do Livro e Literatura

Já postamos um texto sobre o pionerismo do escritor Caldre e Fião, um autor não muito lembrado mas de grande relevância para a literatura nacional. Hoje, na seção Salvo do Esquecimento, apresentamos uma entrevista que realizamos com o professor Dr. Pedro Brum. Pesquisador da UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), na área de literatura e história, Brum possui um estudo dedicado ao escritor porto-alegrense. Recorremos a ele para saber mais sobre o legado de Fião e a importância de sua obra hoje.


CLL - Qual é a importância da contribuição deCaldre e Fião para a literatura nacional e gaúcha? Por que, ao contrário deJoaquim Manuel de Macedo, ele não é tão lembrado?


Pedro Brum - É estranho osilêncio que ainda hoje a historiografia devota ao pioneirismo de Caldre e Fião.Além de ter sido o primeiro ficcionista que publicou, em prosa de ficção,matéria de cunho regionalista na Corte, numa época em que a própria noção deregião ainda não fora configurada, também está entre os primeiros romancistasbrasileiros. Nenhum dos fatos, porém, foi suficiente para tirá-lo doapagamento, cujas raízes, ao que tudo indica, remontam ao próprio século XIX,pois uma visada sobre os oitocentos nos ajuda a entender a extensão doproblema. Ali, entre as poucas fontes que devotam interesse por registrosligados à porção mais meridional do território brasileiro, está o Dicionário bibliográfico português, deInocêncio Francisco da Silva, onde, aliás, encontramos detalhes sobre o livrode estreia de Caldre e Fião. Tirando essa referência e o material que se podecoligir em jornais fluminenses contemporâneos ao período em que as obras foramlançadas, não há nenhum outro registro de vulto. O autor de A divina pastora, enfim, cai no mesmolimbo que foi devotado a temas rio-grandenses na crítica e historiografia dodezenove.
Comoé freqüente na crítica e na historiografia literárias, as posições iniciais secristalizam. Assim, quando verificamos as leituras feitas ao longo donovecentos sobre o cânone de nosso romantismo, o extremo Sul normalmente ficade fora. Caldre e Fião, cuja ligação como abolicionismo parece ter sido um motivo forte para mantê-lo fora do cânone emformação, passada a fase do Rio de Janeiro, ainda incentivaria os jovens que,em 1868, fundaram em Porto Alegre o Partenon Literário. Já completamente devotadoàs atividades da medicina, aceitou de bom grado a função de patrono daagremiação lítero-cultural. Porém, essas veleidades do mundo da arte nãotiraram a primazia absoluta que continuou votando a seu trabalho de médicocomunitário, profissão que, conforme relatos de contemporâneos, rendeu-lhe umaexistência modesta até o final da vida em 1876. Em sua biografia, que registramuitos lapsos de informação, nada indica que tenha retomado, uma vez sequer, averve de ficcionista. Do mesmo modo, nunca teria reivindicado qualquer glória,mesmo quando os temas literários de que se ocupou no período da Corteapareceram reforçados na pena de Alencar e fizeram efervescer a geração doPartenon. Por essa ocasião, parece tranqüilamente convencido de que as causassociais podem mais que as literárias.


CLL - Caldre Fião era popular e bastante lido em sua época? Com quem ele possuimais afinidade literária?


Pedro Brum - Enquanto esteve naCorte, o jovem médico publicara dois romances: A divina pastora, novela rio-grandense (1847) e O corsário, romance rio-grandensse(1851). A esses teriam se somando, pelo menos dois títulos em folhetins, alémde teses sobre medicina e elogios dramáticos ao príncipe Dom Pedro e ao atorJoão Caetano. É inegável que essa atividade de escritor o tornou bastanteconhecido entre os círculos cultos do Rio de Janeiro, embora, ao que parece,seus títulos tenham sido logo “abafados” pelos nomes românticos que gravitavamem torno dos poderosos da época. Nesta fase também se envolve com o abolicionismo.Chegou a dirigir o periódico O Filantropo.Posteriormente, a publicação foi encampada pela recém fundada “Sociedade contrao tráfico de africanos e promotora da colonização e civilização dos indígenas”.O autor passou, então, a colaborar em jornais abolicionistas publicados no Riode Janeiro. Reside dessas colaborações, ao que tudo indica, suas indisposiçõespolíticas. De volta ao Sul, de acordo com Carlos Reverbel (Traços biográficos de Caldre e Fião. Posfácio de A divina pastora.Porto Alegre: RBS, 1992), teria sofrido represálias de Manoel Pinto da Fonseca,então o maior mercador de escravos do Brasil, que contava com proteção legal.Cogita-se, em função dessas animosidades, que as novelas de Caldre e Fião foramtiradas de circulação. Não é de admirar, portanto, que A divina pastora tenha sumido por 145 anos, até ser redescobertapelo livreiro Adão Fernando Monquelat, de Pelotas, que, em 1992, localizou umexemplar em Montevidéu.
Já no campo das afinidades, a aproximação comAlencar é a mais evidente. A começar pelo próprio fato de que as primícias doautor gaúcho ajudam a entender o poderoso papel de catalisador que o criador deO guarani ocupa na literatura donascente Estado brasileiro. Se em Caldre e Fião verificamos pioneirismo, é sempreem Alencar que encontramos a constante e aguda percepção da oportunidade detemas e situações. Para ficarmos na questão rio-grandense, lembremos que muitoantes de O gaúcho, A divina pastora elege o motivo daguerra e da violência como apelos definidores do caráter humano predominante doextremo meridional do Brasil. A Revolução Farroupilha, porém, havia acabado háapenas dois anos quando saiu o romance do sulista, razão pela qual, osprotagonistas de Caldre e Fião, justificadamente, a vêem com desconfiança.
Poroutro ângulo, um exame mais acurado permite supor que a obra de Alencar, hámuito, flertava com temas e situações que abundam nos textos do pioneiro autorrio-grandense. Há, por exemplo, semelhanças evidentes entre Loredano, vilão de O guarani (1857) e Vanzini, protagonistade O Corsário – que, a exemplo de A divina pastora, recebera bastantepublicidade na Corte. Neste segundo romance do autor sulino, Giuseppe Vanzine éum aventureiro que, após farsas e saques em sua terra natal, dera na costa rio-grandense,onde, como sobrevivente de um naufrágio, fruto da astúcia e do logro, continuasua existência errante, à qual não faltam a lubricidade diante das donzelasinocentes e a esperteza frente a almas ingênuas da província. Assim como esteVanzini de Caldre e Fião, o Loredano de Alencar esconde um passado obscuro, quesomente aos poucos vai se deixando revelar na narrativa. Ambos possuem origemitaliana, inclinações violentas, ganância excessiva. Ao que parece, a possívelleitura de Caldre e Fião teria instigado Alencar a escolher um vilão italiano àmoda inglesa para arquitetar o núcleo da intriga de O guarani, obra que lançou sua proposta daquilo que julgavanecessário para uma verdadeira renovação da literatura brasileira. Alencar, aoque tudo indica, percebeu nessa figura um tipo à altura para desafiarportugueses e índios e fazer-lhes dar mostras de coragem e altivez moral. Loredano,à semelhança de Vanzini, é um tipo que parece dotado de poderes infernais. Seusfeitos, muitas vezes, desafiam as leis da probabilidade e se colocam além dacompreensão racional, indicando suas origens literárias que vêm do romancegótico. Não é absurdo, portanto, que protagonize cenas fantasmagóricas, cujosindícios se repetem fartamente no relato com o objetivo de reforçar amalevolência do vilão. Alencar, a exemplo de Caldre e Fião, parece apostar noestereótipo do vilão italiano à moda inglesa – e esta é uma coincidência significativa,especialmente quando se sabe que o tipo não é comum nas tramas brasileiras daépoca, muito mais interessadas em conjuntos de complicações destinadas a poremamantes à prova e ilustrarem o triunfo da virtude.
De outra parte, quem leu A divina pastora e conhece Almenio, suanobreza de alma, a região serrana por onde circula preferencialmente, suadestreza com a montaria, não estranha Manoel Canho, o gaúcho de Alencar, mesmoreconhecendo que, neste último, é acrescida a genealogia de Bento Gonçalves, aesta altura já com foro de herói, e que seus passos ressaltam, mais que noantecessor, as variações do meio físico rio-grandense.
Essasaproximações demonstram, na verdade, o quanto Caldre e Fião soube incorporar emsua nascente obra aqueles aspectos que, oriundos da pátria comum do romantismo,solidificaram a fonte dos tantos afluentes por onde navegou a ficção do tempo.

CLL - Quais são as características mais salientes do autor?

Pedro Brum - Caldree Fião, além de figurar entre os primeiros romancistas brasileiros, exploroutemas e motivos que mostram sua perfeita sintonia com os de sua época. Basta compará-lo,como fizemos, a José de Alencar, o principal autor do tempo, que lhe éposterior, para verificar a existência de uma interlocução interessante entreambos, sobretudo no que diz respeito à exploração ficcional da geografia dovasto – e desconhecido - território brasileiro.
Aí pela metade do século XIX, de fato,tornava-se imperioso explorar a terra virgem, flagrar-lhe o aroma e, na medidado possível, compreender-lhe as idiossincrasias. Esses, como sabemos, eramgestos caros à ânsia romântica em voga, que propalava um fervor místico ànatureza e à glorificação dos valores pátrios.
Caldre e Fião deixara a terra natal paracompletar estudos na Corte, onde publicou, num curto espaço de tempo, tudo quese conhece de sua prosa de ficção. Em dois romances e alguns folhetins, colocouem cena escaramuças de guerras, donzelas, salteadores e mocinhos, tendo comocenário típico e preferencial planaltos e escarpados rio-grandenses.

Convite Rosane Morais MARGS- E MEMORIAL DO RS


"Estou participando do projeto, " ARTE E MEMÓRIA"
Fórum Social Temático:
Justiça Social e Ambiental

Estou no hall de entrada do MARGS,  com a instalação,
"OBJETO DE LEITURA" LINHA DO TEMPO DO MUSEU.
(subindo a escada quando termina o tape vermelho.

Dia 24 a 29 de janeiro 2012

"Nada como um dia após o outro". adoraria que fossem
Conferir.
obrigado pelo carinho, bjinho.

Rosane Morais

No MEMORIAL está minha  amiga Katia Costa


Kátia Costa
(51) 8448-4895


As informações são destinadas exclusivamente à(s) pessoa(s) indicada(s), sendo que os dados podem ser confidenciais
e não podem ser alterados, copiados, divulgados, utilizados, parcial ou totalmente, por pessoas não autorizadas,
sendo seu sigilo protegido por lei. Caso não seja o destinatário providencie a exclusão da mensagem e do(s) anexo(s)
e notifique o remetente da ocorrência. O uso impróprio desta será tratado de acordo com as normas da empresa e da
legislação em vigor. Por fim, essa mensagem e anexo(s) não reflete(m) necessariamente o juízo do Banrisul.

The contents of this message is intended only to the addressees, and it may contain confidential information
which cannot be edited, copied, published, used, partially or totally, by unauthorized people, being
its secrecy protected by law. If you are not the intended recipient of this message, delete this message and its attachments
and notify this event to its sender. The improper use of this will be treated according to company policies
and current legislation. Finally, this message and its attachments do not necessarily reflect the views of Banrisul.

26 de janeiro de 2012

VISITA DILMA NO FÓRUM SOCIAL TEMÁTICO NO GIGANTINHO

FOTOS OFICINA DE DEMOCRACIA PARTICIPATIVA NO SOLAR DOS CÂMARA

Fórum destaca Orçamento Participativo na América Latina

Foto: Francielle Caetano/PMPA
Ações para fortalecimento do OP em Porto Alegre  foram destacadas
Ações para fortalecimento do OP em Porto Alegre foram destacadas
A América Latina segue sendo a região com maior registro de experiências de Orçamento Participativo no mundo. A avaliação foi feita pelo professor Giovanni Alegretti, do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, durante a Mesa Redonda "OP e Democracia Participativa na América Latina", que faz parte da programação do Fórum Social Temático e que foi realizada na tarde desta quarta-feira ,25, na Usina do Gasômetro.

De acordo com um levantamento feito na Alemanha em 2011, citado por Alegretti, de um conjunto de até 1469 iniciativas de OP identificadas no mundo, um total de até 920 são latino-americanas. Para Alegretti, mais do que a quantidade, essa região tem as experiências mais consolidadas quando comparadas a outras iniciativas espalhadas pelo mundo. Na Europa, a democracia representativa é muito forte e as desigualdades sociais são menores, o que acaba fazendo com que as comunidades não se mobilizem da mesma forma para interferir nas decisões orçamentárias. Já na Ásia e África, onde estão surgindo novas tentativas de implementação do OP, limites acabam sendo a pouca descentralização - o que impede as administrações locais de efetivarem a vontade popular - e a fragilidade de algumas democracias.

Já na América Latina, surgem novas redes de participação que buscam ampliar e inovar quanto à ação da população sobre a definição de obras em seus municípios e países, como vem ocorrendo no Peru, Chile e Argentina, por exemplo.

Pela Prefeitura de Porto Alegre, o coordenador do OP no Gabinete de Planejamento Orçamentário, Carlos Siegle, falou sobre as ações que o município vem buscando para fortalecer o OP. Lembrou que Porto Alegre inspira muitas cidades ainda hoje e que, em 2011, o prefeito José Fortunati anunciou o maior Plano de Investimentos da história do OP, com R$ 260 milhões, englobando obras novas e também demandas antigas, fortalecendo o processo. Segundo ele, grande parte dessas demandas está sendo executada e até o final de 2012 a totalidade do PI deve estar em execução. Seagle falou também das ações para capacitação dos representantes da comunidade em questões técnicas que ocorrem através do Capacitapoa, que têm contribuído para que Prefeitura e comunidades equacionem as necessidades locais com as demais obrigações do município.

Outro participante da Mesa Redonda foi o conselheiro do OP Maurício Melo, da Região Sul, que atua há oito anos no processo. Ele destacou a importância dos atores locais na identificação dos problemas e a articulação com as lideranças e os gestores públicos para a fiscalização do cumprimento das obras. Segundo ele, há inúmeros avanços no OP de Porto Alegre, como a criação da comissão de obras.

Participaram do evento, que ocorreu na sala P.F. Gastal, a Gerência e conselheiros do OP, representantes da comunidade e funcionários da Prefeitura.






Texto de: Fabiana kloeckner
Edição de: Fabiana kloeckner

24 de janeiro de 2012

Obras no Cais Mauá iniciam em agosto

Foto: Luciano Lanes / PMPA
Projeto será no trecho entre a Rodoviária e o Gasômetro
Projeto será no trecho entre a Rodoviária e o Gasômetro
Após reunir-se com o prefeito José Fortunati nesta terça-feira, 24, os empreendedores da empresa Porto Cais Mauá do Brasil anunciaram que as obras no Cais começarão em agosto, com a urbanização e revitalização dos 12 armazéns. Na prefeitura, os empreendedores entregaram a Fortunati o cronograma de atividades da revitalização do Cais Mauá, que terá o investimento de R$ 500 milhões.

Após o Carnaval, deve ser instalado o escritório da empresa no Cais. A intenção é que a população possa acompanhar todas as etapas do projeto através de maquetes e visitas guiadas. A empresa responsável pelo empreendimento estima a geração de 9 mil empregos diretos e indiretos na operação.

O prefeito destacou a importância do empreendimento na qualificação da cidade. "É um projeto estratégico, que irá mudar o cenário de Porto Alegre", afirmou. Conforme Fortunati, os armazéns estarão concluídos em 2014, oferecendo áreas de lazer e entretenimento à população. Fortunati ressaltou o esforço da prefeitura para viabilização do empreendimento, com a entrega, no dia 23 de novembro, da primeira etapa do Estudo de Viabilidade Urbanística (EVU), que contém as diretrizes necessárias para o projeto de revitalização do Cais.

De acordo com o diretor da Porto Cais Mauá do Brasil, Mário Freitas, ao longo do ano serão realizadas inúmeras ações no Cais. Os empreendedores devem apresentar à prefeitura em dois meses os estudos de impacto de tráfego e, em três meses, as avaliações de impacto ambiental, para avaliação e aprovação do município. Simultaneamente, são desenvolvidos pela empresa os projetos básicos de urbanização e construção dos edifícios.

O coordenador do Gabinete de Assuntos Especiais (GAE), Edemar Tutikian, destacou que os critérios para revitalização dos armazéns respeitarão os aspectos históricos da construção, patrimônio tombado pelo município, Estado e União.

Projeto - O projeto compreende trecho de aproximadamente 2,5 quilômetros, da Rodoviária à Usina do Gasômetro. O plano prevê a construção de prédios comerciais e misto e a recuperação dos armazéns para o funcionamento de bares, restaurantes, lojas e estabelecimentos culturais. O conjunto de inovações proposto para revitalização do Cais Mauá soma-se às iniciativas de renovação do Centro Histórico, conduzidas pela prefeitura, elevando o patamar de desenvolvimento econômico e do turismo da região e da Capital.

GRUPO EXPERIMENTAL DE DANÇA - INSCRIÇÕES

Estão abertas até dia 17 de fevereiro as inscrições para os interessados em participar do Grupo Experimental de Dança da Cidade de Porto Alegre. O projeto pioneiro e inédito é uma realização do Centro Municipal de Dança, da Prefeitura de Porto Alegre, que desde 2011 conta com parceria da Casa de Cultura Mario Quintana e Secretaria de Estado da Cultura _ SEDAC-RS. O projeto oferece a oportunidade de formação em dança durante um ano com alguns dos mais importantes profissionais da área no Rio Grande do Sul. Além disso, oferece a oportunidade de vivência de grupo. O programa de curso é gratuito e inclui aulas cinco manhãs por semana (de segunda à sextas-feiras), de diversas abordagens e estilos, como dança contemporânea, dança moderna, educação somática, improvisação, história da dança, entre outras. Mais de uma centena de alunos já participaram do projeto que teve no seu corpo docente profissionais como Eva Schul, Jussara Miranda, Tatiana da Rosa, Cibele Sastre, Luciane Coccaro, Luciana Paludo, Alexandre Rittman, Bia Diamante, Didi Pedone, Alessandro Rivellino, entre outros.
O projeto do Grupo Experimental de Dança da Cidade na sua curta trajetória já pôde perceber resultados no âmbito da criação e da formação além das fronteiras do país. Os bailarinos Marcio Canabarro e Douglas Jung passaram na audição e ganharam bolsa para estudar na Salzburg Experimental Academy of Dance (SEAD), na Áustria. Muitos outros integrantes passaram atuar em outros grupos ou companhias ou como coreógrafos.
CRONOGRAMA:
De 18 de janeiro a 17 de fevereiro: Inscrições;
De 06 a 07 de março: Audições;
De 08 a 09 de março: Entrevistas;
Até 13 de março: Resultado;
Em 19 de março: Início das aulas.
As inscrições estão abertas para alunos e alunas a partir dos 15 anos. Os interessados devem enviar Carta de Interesse, Currículo para o Centro de Dança da Secretaria Municipal da Cultura, (Av. Érico Veríssimo, 307) ou através do endereço eletrônico: tomazzoni@smc.prefpoa.com.br. Outras informações pode ser obtidas através do fone 3289.8063.

Prefeitura integra seminário sobre Fan Fest em Recife

A Fifa promove amanhã, 25, e quinta-feira, 26, o 6º Seminário Fifa Fan Fest - Sedes, com representantes e gestores das 12 cidades brasileiras que receberão jogos do mundial de 2014. Realizado em Recife, o encontro tratará dos locais para a realização da Fan Fest, evento público oficial da Copa do Mundo, que reúne torcedores fora dos estádios. O diretor de Trânsito da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Carlos Pires, e a coordenadora de Publicidade da prefeitura, Aline Kusiak, integram o seminário.

Na abertura do seminário, a Fifa apresentará os resultados sobre as visitas de inspeção aos locais sugeridos pelas sedes para receber a Fan Fest. A partir das considerações da Fifa, cada sede participará de reunião individual com a entidade e a TV Globo, organizadora do evento. 

Em Porto Alegre, a Fifa visitou o Largo Glênio Peres, no Centro Histórico, e o Espelho D’Água e o Campo Ramiro Souto, no Parque Farroupilha (Redenção), propostos pela prefeitura. O gerente-geral de marketing da Fifa no Brasil, Jay Neuhaus, inspecionou os espaços ao lado do prefeito José Fortunati e do secretário extraordinário da Copa 2014, João Bosco Vaz, em outubro de 2011. Além de Jay Neuhaus, o seminário contará com a participação do gerente-geral de estratégias e marcas da Fifa, Ralph Straus.

Fan Fest –  Lançada originalmente em 2002, durante a Copa da Coreia do Sul, funcionava como evento de apoio, destinado a animar os torcedores que não conseguiram lugar nos estádios. Na Copa da Alemanha, o projeto foi ampliado e mais de 18 milhões de pessoas se reuniram diante de telões instalados em 12 cidades do país.  A partir daí, a Fifa internacionalizou o evento em 2010. Além das nove cidades sede da África, seis metrópoles mundiais receberam a Fan Fest, entre elas, o Rio de Janeiro, reunindo quase 600 mil pessoas, entre torcedores e turistas estrangeiros na praia de Copacabana. 

O evento funciona durante os 31 dias de Copa do Mundo e exibe todos os 64 jogos do mundial. Nos dias em que não há partidas, promove atividades culturais e de lazer. Conforme recomendações da Fifa, a arena deverá ter capacidade para cerca de 20 mil pessoas, estar sempre com alta frequência e identificar a cidade para as transmissões de TV com uma grande logomarca. As imagens geradas no telão, por exemplo, são transmitidas para as outras Fan Fests no Brasil e em outras cidades do mundo e para o Centro Internacional de Transmissão da Fifa, o Internacional Broadcast Center (IBC), com aproveitamento de todos os veículos de comunicação do mundo. O espaço não poderá ser próximo ao estádio para não misturar com público de jogo.



Texto de: Juliana Marina Moreira
Edição de: Paulo Tomás Velho Cardone

RELATÓRIO DE ATIVIDADES- Coordenação de Artes Cênicas 2011

Em 2011 a Coordenação de Artes Cênicas deu prosseguimento ao desenvolvimento de projetos, todos voltados à gestão das artes cênicas no município de Porto Alegre, como os seguintes: ADMINISTRAÇÃO DOS TEATROS PÚBLICOS MUNICIPAIS (Teatro Renascença, Teatro de Câmara Túlio Piva e Sala Álvaro Moreyra) que juntos totalizaram 894 eventos para um público total de 63.529 pessoas.
PROJETO NOVAS CARAS que incentiva novos talentos.
PROJETO TEATRO ABERTO que incentiva grupos que trabalham com teatro experimental. Ambos projetos de formação de platéia.
CIRCO DA CULTURA, um projeto em parceria Fundação de Assistência Social e Cidadania (FASC) e coordenada pela Associação Rede do Circo, realiza oficinas de circo e música para crianças e adolescentes em dois Centros de Referência de Assistência Social no Bairro Bom Jesus e Restinga que em 2011 atendeu cerca de 120 menores em situação de risco.
3ª MOSTRA DE TEATRO INFANTIL DE PORTO ALEGRE em pareceria com o SESI-RS / FIERGS, SESC-RS e SATED. Ao todo, foram 27 apresentações culturais em espaços fechados e a Rua da Criança, que juntos somaram um púbico de aproximadamente 6790 crianças e adultos que atingiu 54 entidades públicas de 30 diferentes bairros da cidade, além de 32 ônibus contratados para o transporte das escolas mais carentes aos teatros.
FESTIVAL DE TEATRO DE RUA DE PORTO ALEGRE. A SMC realiza o festival, em parceria com outras instituições, desde 2009. O Festival traz à cidade grupos nacionais e locais de teatro de rua, além de oficinas e workshops.Neste ano, o festival reuniu 6 grupos de teatro do RS e 4 convidados nacionais. Ao todo, foram 30 apresentações que atingiram um público estimado de 50.000 pessoas.
PRÊMIO AÇORIANOS DE TEATRO E DANÇA E TIBICUERA DE TEATRO INFANTIL: Prêmio das artes cênicas da cidade de Porto Alegre que desde 2009, com a conquista de parcerias com empresas privadas, aumentou o valor da premiação para R$10.000,00 para melhor espetáculo de teatro, dança e teatro infantil, e R$1.500,00 para as categorias direção, ator, atriz, coreografia, bailarino e bailarina. Esse ano o Prêmio contou com o patrocínio da CAIXA. A cerimônia de indicações foi realizada no dia 05 com show de FRUET E OS COZINHEIROS e de premiação no dia 16 de dezembro com apresentação dirigida por Daniel Colin e o GRUPO DE TEATRO SARCÁUSTICO. O prêmio mobiliza grande parte da classe artística da cidade, tendo envolvido na sua produção cerca de 120 profissionais da área. Além disso, o projeto envolveu cerca de 570 artistas, que trabalharam ao longo do ano nas produções dos espetáculos concorrentes. Os vencedores da categoria de melhor espetáculo esse ano foram: A Tecelã, A Cão Fusão e Solo em Água Fervente.
PRÊMIO MAIS TEATRO REVELAÇÃO. Prêmio criado em 2011 que busca premiar os talentos revelados pelos projetos Novas Caras e Teatro Aberto, nas categorias espetáculo, direção, ator e atriz. O vencedor de melhor espetáculo foi Noite de Walpurgis.
PRÊMIO CONCURSO DE MONTAGEM TEATRAL PARA NOVOS DIRETORES – Edição Heiner Müller Lançado em novembro de 2010 O projeto, em parceria com o Instituto Goethe de Porto Alegre, premiou com R$15.000,00 o projeto de montagem para o espetáculo Descrição de uma imagem de Heiner Muller que teve direção de JULIA RODRIGUES. O espetáculo estreou em abril de 2011.
PRÊMIO CARLOS CARVALHO-AUXÍLIO MONTAGEM/ Janeiro de 2011 Prêmio de R$ 20.000,00 criado para os diretores interessados em criar um novo espetáculo, através da escolha de um dos 21 textos premiados no Concurso Nacional de Dramaturgia /Prêmio Carlos Carvalho. O vencedor foi a proposta de montagem do texto teatral "Cara a Tapa" de Vinícius Meneguzzi com direção de João Pedro Madureira.
PRÊMIO IVO BENDER - BOLSA DE ESTÍMULO À CRIAÇÃO DRAMATÚRGICA/Julho de 2011 Esse prêmio, em parceria com o Instituto Goethe de Porto Alegre, oferece R$10.000,00 para interessados em desenvolver um projeto dramatúrgico, e ainda uma Bolsa para estudos na Alemanha, de um mês. O vencedor foi Fernando Kike Barbosa que neste momento está em Berlin.
PUBLICAÇÕES: PRÊMIO CARLOS CARVALHO: A publicação reúne os textos vencedores do Concurso Nacional de Dramaturgia Prêmio Carlos carvalho. Em 2011 foi lançado o livro da 7ª edição.
CONCURSOS: LEI DE FOMENTO AO TRABALHO CONTINUADO EM ARTES CÊNICAS Criada no ano de 2010, busca apoiar a manutenção e criação de projetos de trabalho continuado de pesquisa e produção na área de artes cênicas. Neste ano, o vencedor foi a Cia Stravaganza, que receberá a quantia de R$100.000,00 para manutenção do grupo e realização do projeto em 2012.
ARRUMANDO A CASA 2011 acontecido em julho de 2011. O Concurso selecionou grupos de circo, teatro e dança da cidade de Porto Alegre que invetiram em equipamentos para suas sedes. Foram beneficiados 4 grupos com prêmios no valor de R$10.000,00: Casa de Teatro, Teatro Novo, Terreira da Tribo e Teatro Escola de Porto Alegre.
OFICINAS: Foram realizadas as seguintes oficinas: ACONTECEU EM PORTO ALEGRE com Dedy Ricardo, de 02 de maio a 13 de junho. O JOGO DO FAZ DE CONTA com Mariane Sobrosa de 02 de maio a 13 de junho. SENSIBILIZAÇÃO E DRAMATIZAÇÃO com Nena Ainhoren de 02 de maio a 13 de junho. TEATRO E LUDICIDADE com Kalisy Cabeda de 02 de maio a 13 de junho TREINAMENTO DO CORPO DECIDIDO com Roberto Oliveira de 02 de maio a 13 de junho; AS REGRAS DO JOGO: O DELICADO EQUILÍBRIO DA CONTRACENAÇÃO Com Maria Helena Lopes de 11 a 22 de julho, OFICINA DE DIREÇÃO Com Luiz Paulo Vasconcellos 17 de outubro a 20 de novembro O CORPO MUSICAL NO TEATRO Com Jean-Jacques Lemêtre de 12 à 15 de dezembro WORKSHOP NOVOS JURADOS com Clóvis Massa. O workshop buscou preparar novos integrantes da Comissão do Prêmio Revelação Mais Teatro, que avaliaram os espetáculos selecionados para o projeto Novas Caras e o projeto Teatro Aberto.
SEMINÁRIOS E HOMENAGENS: SEMANA IVO BENDER 24 a 29 de maio. Uma semana de leituras dramáticas: espetáculos e exposição em homenagem aos 50 anos do dramaturgo (veja detalhes no blog: maisteatro.blogspot.com). SESSÃO DA CLASSE:O Projeto busca resgatar um espaço para que a classe artística possa debater assuntos de interesse na área das artes cênicas/ Ser ou não ser sucesso, eis a questão!14 e 15 de março de 2011 criadores do teatro e da dança gaúchos estiveram reunidos na primeira edição do projeto, com curadoria de Renato Mendonça./ Memória do Efêmero 16 de junho de 2011Como o espetáculo permanece na história?Cinco pesquisadores das Artes Cênicas e da História mostram diferentes formas de reconstituir a memória do efêmero de um espetáculo. Os vestígios na memória dos artistas e dos espectadores, nos registros em vídeo ou ainda relacionados ao espaço no qual ele ocorre.Dramaturgia 29 de agosto Quais os diferentes caminhos pelos quais se elabora um texto? Qual o trânsito entre os ensaios e a construção do texto? Por onde se começa? Como é quando a criação do texto se dá a partir de improvisações dos atores?
EXPOSIÇÕES: A CAC apóia exposições ligadas as artes cênicas que aconteceram no Centro Municipal de Cultura/ CACÁ CORREA de 15 a 23 de março de 2011 Homenagem a Cacá Corrêa, artista plástico, ator, diretor, cenógrafo e figurinista gaúcho, falecido em 24 de dezembro de 2010. TEATRO DE RUA DE PORTO ALEGRE Abril de 2011- Exposição das fotos do 2º Festival de Teatro de Rua de Porto Alegre IVO BENDER – O SENHOR DAS LETRAS de 15 a 23 de março de 2011Homenagem aos 75 anos de vida e 50 anos de teatro do dramaturgo Ivo Bender.
PROJETOS PONTUAIS HOMENAGEM AO DIA DA MULHER 11 e 12 e 13 de março de 2011 A programação incluiu o bate papo Kahlo e a Percepção do Feminino e depois apresentações do espetáculo Frida Kahlo, à Revolução!
DIA INTERNACIONAL DO TEATRO – FARRA DE TEATRO Março de 2011 Para comemorar o dia internacional de teatro, a CAC oferece ao público da cidade apresentações gratuitas de algum espetáculo de teatro. Em 2011, foi a vez do público conferir a peça DENTRO-FORA. Além disso, apóia a Farra de Teatro junto à Usina do Gasômetro.
ENTRENÓS – curta metragem documental Lançamento: dia 07 de setembro Documentário realizado pela CAC em parceria com a Bactéria Filmes, o curta homenageia o dramaturgo Ivo Bender. APOIO A PROJETOS E GRUPOS DE TEATRO/ VI FESTIVAL PALCO GIRATÓRIO Maio de 2011/ FESTIVAL PORTO ALEGRE EM CENA/ setembro de 2011 ENCONTRO DE MATRIZ AFRICANA Dezembro de 2011

23 de janeiro de 2012

Diáfana no Segundo Caderno

 
 
 

Vencedor da categoria Infantil do Prêmio Açorianos de Literatura e eleito Livro do Ano em 2011, o livro Diáfana, de Celso Sisto, foi capa do Segundo Caderno (21/01) de Zero Hora.

Na entrevista, Celso destaca a importância de ter recebido o Livro do Ano, fato inédito aos títulos do gênero, e apresenta seus novos projetos para 2012. "Fiquei feliz com o prêmio. Independentemente de ser meu, é de suma importância o espaço que a literatura infantojuvenil vem conquistando", afirmou o escritor.

A matéria pode ser conferida na íntegra clicando aqui.

Entrevista: Amanda Costa

 
 
 

Amanda Costa é astróloga, professora de Literatura, terapeuta floral, escritora e poeta. No ano passado, participou do Festival de Inverno, onde expôs ao público a relação entre a literatura do escritor porto-alegrense Caio Fernando de Abreu e a Astrologia. Atualmente, cursa o Doutorado em Literatura Brasileira além de realizar consultas astrológicas aos clientes.

Numa troca de e-mails com a astróloga, perguntamos sobre as relações entre Astrologia e Literatura, quais escritores deixam referências astrológicas implícitas em suas obras e seus planos literários para o futuro:


CLL - Direcionaste tua vida para o estudo da Literatura e Astrologia. Como surgiu o teu interesse inicial por cada campo (qual a primeira leitura que te marcou?) e quais os paralelos entre os dois?

Amanda Costa - A vida foi acontecendo, tramabela de letras, canções, astros e devaneios. A literatura veio antes, começando pela coleção O mundo da criança, que abriu caminhos para os escritores e os livros. Nas leituras de infância, me marcaram As aventuras do avião vermelho do Erico Verissimo e Reinações de Narizinho de Monteiro Lobato e logo fui atrás de outros livros desses escritores. Depois, transição infância/adolescência, veio o Julio Verne e toda uma fase forte de ficção científica, com Isaac Asimov, Arthur Clarke e Ray Bradbury, meu predileto, que adoro e sigo lendo até hoje. A coisa de céu e espaço, que depois chegou na Astrologia pode ter começado aí, pela via da FC e da Astronomia. Ainda bem garota, alguns livros mexeram demais comigo e podem ter sacramentado definitivamente a paixão pela literatura: Cem anos de solidão, Garcia Marquez; Orlando, Virginia Woolf; A Odisseia, de Homero; Sidarta, de Herman Hesse; O ovo apunhalado, do Caio Fernando Abreu. E teve também um velho livro de Mitologia Grega dos tempos de escola da minha mãe... Este foi fatal (risos), caminho aberto pra Astrologia, que também veio através de outros livros e conversas com amigos (era tema constante nos anos 70) e, finalmente, as aulas de Astrologia com a dona Emmy, a grande astróloga Emma de Mascheville.

CLL - Lançaste, em 2011, o livro 360 Graus - Inventário astrológico de Caio Fernando de Abreu. O escritor tinha muita ligação com a Astrologia, sendo este vínculo explorado em tua tese de Mestrado. Tu também enxergas referências e diálogos entre textos literários de outros autores com conhecimento astrológico? Podes citar alguns?

Amanda Costa - Com certeza, há também muita Astrologia nas obras de outros escritores. O exemplo mais forte é Fernando Pessoa, que também era astrólogo, e que, além de mostrar esse simbolismo em seus textos e poemas, fazia mapas astrais de seus heterônimos, os quais mantinham um estilo de escrever de acordo com seu perfil astrológico. Shakespeare tem muitas referências a simbolismos astrológicos em suas obras, geralmente de forma bem direta. E Leminski, Borges, Guimarães Rosa, Yeats, Baudelaire, Anais Nin, Alice Ruiz, Luis Augusto Cassas, Osman Lins, Myriam Campello, Vinícius de Moraes, Mario Quintana... a lista é longa.

CLL - Da mesma maneira, em que medida a astrologia te auxilia e influencia na tua produção poética?

Amanda Costa - A Astrologia, por ser uma linguagem simbólica, conecta com o inconsciente e abre o acesso ao mistério, ao mundo das essências e das imagens, que acaba tomando forma visível na ação de escrever.

CLL - Estás trabalhando em algum livro para publicação dentro dos próximos anos?

Amanda Costa - Na real, trabalhando em vários: criando novos poemas e retrabalhando os antigos, elaborando contos (ainda na cabeça) e escrevendo tese de Doutorado, que, se ficar bacana, também sai em livro.

Convite 1º Encontro Mundial das Redes dos Pontos de Cultura

Prezada Sr. Paulo Guimarães
Presidente do Conselho de Cultura do Município de Porto Alegre
E Demais nobres Conselheiros


Como é de vosso conhecimento, de 24 a 29 de janeiro de 2012 Porto Alegre  e municípios da Região Metropolitana realizam o Fórum Social Temático Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental, visando a constituir uma visão estratégica e programática a ser apresentada na Cúpula dos Povos na Conferência Rio+20 que acontecerá em  junho de 2012, prevista para receber ativistas de todo o mundo no Rio de janeiro.
Para a realização desse Fórum Temático centenas de entidades da sociedade civil participam ativamente na sua organização, entre elas, a Rede Mundial dos Pontos de Cultura do Programa Cultura Viva.
Neste sentido, nós da Rep.dos Pontos de Cultura do RS, participamos da organização do Fórum Social Temático, com forte representação no Grupo de Trabalho da Cultura, por meio da produção do projeto da Rede de Pontos de Cultura com shows, Encontros, vária apresentações artísticas,oficinas, formação e debates sobre participação do nosso movimento nas políticas culturais, ambientais e sociais.
Assim, estamos oficializando o convite para a participação de VS.Sªs.   no 1º Encontro Mundial das Redes dos Pontos de Cultura, a se realizar no dia 25 de Janeiro, no horário das 9h às 19, no Parcão de Canoas. no Município de Canoas, que deverá priorizar a participação da Rede  Mundial dos Pontos de Cultura e  dos movimentos populares, no sentido de contribuir com propostas para Carta Rumo à Cúpula dos Povos na Rio +20, bem como  criar laços de construção coletiva cultura de forma global.

Agradecemos desde já,  sua honrosa presença neste encontro histórico para a vida cultural em rede.

Enviamos a Programação em anexo.
Atenciosamente,
Marly Cuesta                                                                                                            Comitê Organizador do FSTemático 2012
Rep.do RS na CNPdC no
GT-Cultura do FSTemático 2012

FST TERÁ PRIMEIRO ENCONTRO MUNDIAL DAS REDES DOS PONTOS DE CULTURA REDE SEM FRONTEIRAS

O evento terá como tema central a Cultura com bem universal dos povos, e reúne painelistas do Brasil, Nicarágua, Uruguai, Argentina, Paraguai e Colômbia.
Por Vânia M. Barbosa 
DRT/RS 8927


Com participação de entidades, autoridades e ativistas do Rio Grande do Sul, nacionais e internacionais, ocorre entre os dias 24 a 29 de janeiro,  em Porto Alegre e municípios da Região Metropolitana, o Fórum Social Temático Crise Capitalista, Justiça Social y Ambiental, com a finalidade de  consolidar uma visão estratégica e programática, a ser encaminhada  durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, prevista para o mês de junho de 2012, no Rio de janeiro.

Paralelamente a Rio+20, a sociedade civil global, organizações, coletivos e movimentos sociais estarão reunidos no Aterro do Flamengo, no Rio de janeiro, onde acontece a Cúpula dos Povos por Justiça Social e Ambiental, visando a buscar uma nova forma de “viver no planeta, em solidariedade, contra a mercantilização da natureza e em defesa dos bens comuns”.

Segundo os organizadores da Cúpula, a pauta oficial da Rio+20 –a chamada “economia verde” e  a “institucionalidade global” – é  insatisfatória para tratar com a crise do planeta causada pelos modelos de produção e consumo capitalistas.  Neste sentido o movimento quer posicionar-se como um marco político de luta “anticapitalista, classista, antirracista, anti - patriarcal e anti – homofóbica”.

Na  organização das atividades do Fórum Temático, que ocorrem simultaneamente em Porto Alegre e nos municípios de Canoas, São Leopoldo e Novo Hamburgo estão reunidos, desde o último mês de maio, Grupos de Trabalhos (GTs)  compostos por centenas de representantes da sociedade civil.

Formado por entidades e grupos culturais do RS, o GT da Cultura foi o responsável pela construção da grade dos projetos apresentados e contemplados na programação cultural  do FST. Em razão da grande demanda para participação, o GT vem atualizando diariamente as atividades, que poderão ser consultadas no site www.fstematico2012.org.br.

Com representação no Fórum Social Temático, a Representante dos Pontos de Cultura do Rio Grande do Sul, na Comissão Nacional dos Pontos de Cultura apresentou, entre outros, o projeto do 1º Encontro Mundial das Redes de Pontos de Cultura do Programa Cultura Viva, que ocorre no dia 25 de janeiro, no município de Canoas, que integra as programações gerais do FST.
O evento conta com o apoio  da Associação Cultural José Marti/RS (veja programação abaixo).

A pauta do 1º Encontro Mundial visa a garantir avanços e o fortalecimento das manifestações culturais, e ainda deverá abordar o contexto da Cultura em todo o mundo, através das Redes de Pontos de Cultura ou Puntos sin Fronteras. Também prevê  apresentações e experiências de  projetos realizados nos países convidados e outros coletivos, junto com  o Programa Cultura Viva e a Plataforma Puente.

Para o evento foram convidados e estão confirmados panelistas da Colômbia; Costa Rica; Argentina; El Salvador; Uruguai; Nicarágua; Paraguai e Brasil. Outros painelistas convidados de Cuba, Uruguai e Brasil aguardam confirmação para participação.

O Fórum Social Temático Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental contou com os seguintes apoios: Governo Federal do Brasil; Governo do Estado do Rio Grande do Sul; Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul; Prefeituras de Porto Alegre, São Leopoldo, Canoas e Novo Hamburgo; Universidade Federal do Rio Grande do Sul, do Ministério da Cultura através da Fiocruz e da SM Produções.


1º Encontro Mundial das Redes dos Pontos de Cultura e Rede Sem Fronteiras
Tema: Cultura como Bem Universal dos Povos
OBJETIVO
Apresentação de propostas para a Carta Rumo à Cúpula dos Povos na Rio +20, respaldando o Fórum Social Temático, Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental, como  cenário de grande significado na construção coletiva da Sociedade Civil organizada em nível global. O 1º Encontro Mundial das Redes dos Pontos de Cultura e Rede Sem Fronteiras terá debates com eixos na Cultura Viva, Economia Solidária e Justiça Social e Ambiental.
PROGRAMAÇÃO

Data 25 de Janeiro de 2011.
Horário: das 9h às 18h20
Local: Parque Esportivo Eduardo Gomes – Parcão, em Canoas/RS

8 h30 –         Credenciamento

9 h -         Apresentação artístico-cultural: Grupo de Capoeira e Povos de Terreiros dos Pontos Cultura de Canoas

9 h15 -      Abertura Oficial com autoridades convidadas, Srª.Marly Cuesta, Representante dos Pontos de Cultura do RS na CNPdC e  da
          Rede Mundial dos Pontos de Cultura no GT-Cultura do Fórum  Social Temático 2012, Sr.  Ricardo Haesbaert, da Associação  Cultural
          José Martí-ACJM/RS;   Sr. Flavio Adônis, Secretário Municipal de Cultura de  Canoas; Sr.Pedro Vasconcellos,Secretário de Cultura de
         São Leopoldo Sr.Jairo Jorge, Prefeito Municipal de  Canoas;  Sr.Luiz Antonio de Assis  Brasil, Secretário de Cultura do RS,   Srª. Margarete
        Moraes, Representante da Regional Sul do Ministério da Cultura e   a Srª. Ana de Hollanda,Ministra da Cultura do Brasil(a confirmar)

9h45- Café cultural – apresentação musical dos Pontos de Cultura.
   
9h45        Café cultural – apresentação musical dos Pontos de Cultura.

9 h55 - Painel     Programa Cultura Viva

Painelistas:    
     Jorge Iván Blandón Cardona (Medellín,Colômbia), representante da Plataforma Puente, Rede  Latino -    Americana de Pontos de Cultura  desde Medellín
       

        TT Catalão, Rio de Janeiro,RJ/Brasil)  ex - Secretário de Cidadania Cultural do Ministério da Cultura no  Governo Lula e idealizador do   
                  Projeto Puntos Sin Fronteras(em fase de confirmação)
                        
                               Rodrigo Martinez, (San Jose/Costa Rica) Colectivo 8 Remolinos, que trabaja en las cárceles y en comunidades de San José-Costa Rica y también es parte de Voceros de la Guanared- las personas que animan la comunicación.  
                           
   
        Célio Turino (Campinas,SP/Brasil), idealizadores do Programa Cultura Viva com o Projeto Pontos de Cultura, e ex - Secretário de             Cidadania Cultural do Ministério da Cultura no Governo Luiz Inácio Lula da Silva

        Márcia Helena Rollemberg, (Brasília/DF), Secretária de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (em fase de             confirmação)

Mediadoras: Mediadoras: Luzia de Badé,  Coordenadora da Rede de Pontos de Cultura de Diadema e do Pontão Sete Cidades -SP/Brasil e 
Fernanda Kaingang, Especialista em Gestão Pública, do Ponto de Cultura Indígena Raízes do Kaingang, Ronda Alta/RS
   


11h35          Debates

12h          Encerramento das atividades da manhã com uma caminhada cultural do FST no Calçadão de Canoas

14h - Painel    Cultura, Justiça Social    e ambiental   

Painelistas:   

Gloria Teresa Gusmanich Renaut (Paraguai), produtora, entre outros, do Festival Latinoamericano em Assunção e Quito             
denominado Canto de Todos

   
Carmen Lucia Reyes de Mejía (Nicarágua), produtora cultural popular;

    Alejandro Rubbo (Uruguai),  Coordenador de Relacionamento com a Comunidade da República do Uruguai, Coordenador do MOVIARTE (Movimento Latino americano de Arte)Coordenador do Museu do Carnaval, Montevidéu e Presidente de Associação Civil Canelones De-Muestra

            Maria Laura Couto (Argentina), coordenadora do programa de Práticas Culturais Transformadoras e de Plíticas de Intervenção Cultural em Contextos de Encarceramento e Setores Sociais Vulneráveis do Instituto Cultural de Buenos Aires

Mediadores:  :  Maria Aparecida Tozatti, Representante dos Pontos de Cultura do Paraná na CNPdC  e  Aderbal Moreira,  Membro do GT- de Matriz Africana da CNPdC(Rio de Janeiro,RJ/Brasil)

15h30                      Debates

15h55                      Início das atividades para elaboração da Carta Rumo à Cúpula dos  Povos na Rio+20, com a seguinte metodologia:

16 h     Palestra para formação nos seguintes temas::Sustentabilidade e  Desenvolvimento sustentável para viabilizar a Justiça 
                                  Ambiental: Profª.Drª. Rita Patta Rache, Pró-Reitora de Extensão e Educação da FURG, Economia Solidária da Cultura para viabilizar a Justiça Social: Sr.Adair Coelho,Diretor de Economia Solidária da Cultura de Canoas e Comunicação para a  valorização da Cultura local e ambiental, Silvia Marcuzzo, Jornalista Sócio-Ambiental de Porto Alegre
Mediador:          Leri Farias, GT-de Sustentabilizade da Comissão Nacional dos Pontos de Cultura
   
16h40- Composição dos GTs Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável, de   
            Economia Solidária  e  de Comunicação para a valorização da Cultura Local e       
            ambiental
17h20- Café Cultural – apresentação por ponto de cultura
17h30- Elaboração das propostas pelos GTs para a agenda comum da Rede Mundial dos
            Pontos de Cultura estabelecendo critérios e posicionamentos rumo à Cúpula dos 
            Povos por Justiça Social e Ambiental, respaldando o Fórum Social Temático,
            Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental como espaço preparatório para a
            Rio+20
18 h20 - Sistematização  das  propostas para compor a Carta  para a Cúpula dos  Povos 
              na Rio + 20.
19h00 - Encerramento com o Cordão da saideira puxado pelos Mestres, Griôs e Povos 
               de Terreiro

Descida da Borges desta sexta-feira inicia com União da Tinga

Foto: Evandro Oliveira/PMPA
Desfile da escola Imperatriz Dona Leopoldina será o terceiro da sexta-feira
Mais uma edição da "Descida da Borges" acontece nesta sexta-feira (27). A tradicional festa carnavalesca terá início às 20h30, sendo que a concentração começa uma hora antes com a presença das entidades convidadas. O evento acontece todas as sextas-feiras, no período que antecede o Carnaval, na Esquina Democrática e se expande até o Largo Glênio Peres, centro da Capital.
A União da Tinga abrirá os desfiles, a partir das 20h30. Logo após, às 21h20, se apresenta a Praiana. A Imperatriz Dona Leopoldina (foto) desfila às 21h50. E para fechar a noite tem a Império da Zona Norte, às 22h40.
A estimativa da Secretaria de Cultura é de que um público em torno de 10 mil pessoas circule pelo local neste horário. É uma oportunidade aos apaixonados pelo Carnaval prestigiarem o evento para conferir de perto o que as escolas estão preparando para o período carnavalesco de 2012.
Programação

Escola Concentração Início do desfile Final

União da Tinga 19h30 20h30 21h
Praiana 20h10 21h10 21h40
Imperatriz D. Leopoldina 20h50 21h50 22h30
Império da Zona Norte 21h40 22h40 23h20
Infraestrutura - A organização do evento dobrou o número de banheiros químicos, passando de 15 para 30 cabinas. Também aumentou o comprimento do guarda-corpo (de 120 metros para 200 metros), a divisória que separa a área de circulação, da festa. Além disso reforçou a iluminação durante as cinco sextas-feiras de desfile.


Texto de: Livia Auler
Edição de: Pedro Fernando Garcia de Macedo

Exposição Construção do Avesso na Galeria Iberê Camargo

Exposição "Construção do Avesso", de Nathalia García

"Construção do Avesso" é o título da primeira exposição individual da artista plástica Nathalia García, que inaugura em 9 de fevereiro, às 19 horas, na Galeria Iberê Camargo na Usina do Gasômetro e pode ser vista até 11 de Março. A mostra consiste em uma instalação montada exclusivamente para o espaço. No centro da galeria, uma coluna composta de 282 tijolos será erguida e suspensa por delicadas linhas de costura que se expandem por todo espaço expositivo.

Construção do Avesso faz parte de uma série de trabalhos que a artista vem desenvolvendo através da suspensão de diferentes elementos com linha de costura. No caso da coluna suspensa, existe um diálogo direto com o espaço, pois, esta será semelhante à coluna que preexiste na galeria e ambas ficarão lado a lado. A diferença entre as colunas é uma das chaves para entender o título da exposição, já que existe uma inversão de situação, em que a coluna original sustenta e a segunda é suspensa.

Nathalia García (1986) é mestranda em Poéticas Visuais no Programa de Pós Graduação em Artes Visuais da Ufrgs. Em 2008 foi vencedora do Prêmio Salão Jovem Artista do grupo RBS e em 2010 recebeu o Prêmio Incentivo à Criatividade no 19º Salão de Artes Plásticas Câmara Municipal de Porto Alegre. Entre as suas principais exposições coletivas estão "Desenho no Plural" (Galeria do DMAE, 2008), "Pequenos Formatos" (Subterrânea, 2008) e "Cartão de Visita" (Galeria Gestual, 2011). Em 2008 teve uma obra publicada na "Lighthouse Wire Magazine" em Ontário, Canadá. Em 2009 participou da residência artística T.D.U.E.P.U.R.C. em Riozinho/RS através do programa "Artistas em Disponibilidade" da 7ª Bienal do Mercosul.




Texto de: Paulo Tomás Velho Cardone
Edição de: Paulo Tomás Velho Cardone

Cursos de Dança Fevereiro

Centro de Dança

CURSOS INTENSIVOS EM FEVEREIRO:
MARA NOSCHANG STUDIO DE DANÇA

2ª SEMANA (de 6/02 a 9/02) 19h: BOLERO (sala 1) - 60,00 ou 110, o casal
com a profª Anna Carolina Bispo
2ª e 3ª SEMANA (de o6/02 a 16/02) 19h: JAZZ MODERNO- 100,00
com a profª Leticia Paranhos
2ª e 3ª SEMANA (de 06/02 a 16/02) 20h: PAGODE (sala 2)- 90,00 ou 150,00 o casal
com o prof. Emanuel Moncorvo

VALORES DOS CURSOS:

Semanal: 60,00 ou 100, casal
2x/semana: 95,00 mensal ou 165, casal mensal
Estilo Feminino e Masculino na Salsa (3 horas/aula): 45,00
Tango e Salão na segunda: 85,00



Rua José do Patrocinio, 413 (esquina República)- Bairro Cidade Baixa- POA/RS
Fones: 32865343 / 98889975 / 96996884

OFICINAS GRATUITAS DE TANGO NA CASA DO ESTUDANTE DA UFRGS



AV. JOAO PESSOA 41- SEGUNDO ANDAR. SALA X.
CENTRO DE PORTO ALEGRE. (FRENTE AO PREDIO DE DIREITO DA UFRGS)
TODAS AS SEGUNDAS FEIRAS 14.30h E SÁBADOS ÀS 18.00h. JANEIRO, FEVEREIRO E TODO O 2012.


TURMA INTENSIVA STYLLETO





Sabe aquelas músicas que você sempre ouvia e queria dançar? Madonna, Beyoncé, Britney Spears, Lady Gaga...
No STYLETTO é isso que dançamos, e te convidamos para conhecer e experimentar as aulas na turma intensiva que começa na segunda-feira, dia 23/01.


A aulas acontecerão nos dias 23, 24, 25 e 26/01, das 19 às 20h30, e o preço é apenas R$ 50,00.




BALAIO DAS ARTES - Espaço de Expressão
Rua Otávio Corrêa, 35 - Cidade Baixa
Fones 3084-1320 8141-2860
Workshop Solo de Percussão com Valquiria Hayal





Dia 10 de Fevereiro, Investimento R$ 100,00.
Amarein BellyDance - Luis Afonso,368, Cidade Baixa

FOTOS ABERTURA CARNAVAL 2012 NO PORTO SECO