Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

28 de fevereiro de 2017

Prefeitura anuncia infraestrutura para o Carnaval do Porto Seco


24/02/2017 16:29:44

Foto: Ricardo Giustii/PMPA
Desfiles oficiais no Porto Seco serão realizados em março Desfiles oficiais no Porto Seco serão realizados em março

A empresa Impacto vai garantir gratuitamente toda a infraestrutura de arquibancadas, camarotes, frisas e também a operação de som e luz para os desfiles do Carnaval de Porto Alegre no Complexo Cultural do Porto Seco. O anúncio foi feito pela força-tarefa comandada pela Secretaria Municipal da Cultura para os desfiles, nesta sexta-feira, 24.

Porto Seco - Os desfiles oficiais do Carnaval de 2017 no Complexo Cultural do Porto Seco serão realizados durante a 58ª Semana de Porto Alegre, em comemoração aos 245 anos de Porto Alegre. No dia 23 de março, quinta-feira, desfilam as Escolas da Série Bronze. Na sexta-feira, 24, apresentam-se as agremiações da Série Prata. No sábado, 25, será a vez das escolas que integram a Série Ouro. A apuração será no domingo, 26, a partir das 14h, no complexo Cultural do Porto Seco. A festa de premiação será no Auditório Araújo Vianna, com show da escola vice-campeã, entrega das premiações e o encerramento com show da Escola Campeã do Carnaval 2017.

Descida da Borges - Neste ano, estão programadas duas edições da Descida da Borges. A primeira ocorrerá na sexta-feira, 3 de março. Na sexta-feira seguinte, dia 10, os foliões realizarão nova descida. 


/carnaval /cultura

Texto de: Catia Tedesco
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

22 de fevereiro de 2017

Aberto oficialmente o Carnaval de Porto Alegre 2017


Foto: Joel Vargas/PMPA

Abertura oficial do Carnaval de Porto Alegre 2017, com a entrega da chave da cidade ao Rei Momo
Abertura oficial do Carnaval de Porto Alegre 2017, com a entrega da chave da cidade ao Rei Momo
Foto: Joel Vargas/PMPA
Abertura oficial do Carnaval de Porto Alegre 2017, com a entrega da chave da cidade ao Rei Momo
Abertura oficial do Carnaval de Porto Alegre 2017, com a entrega da chave da cidade ao Rei Momo
A abertura oficial do Carnaval de Porto Alegre 2017 aconteceu no início da noite desta terça-feira, 21, na entrada do Paço Municipal. Com a presença da Corte do Carnaval e de carnavalescos de várias escolas de samba, o prefeito Nelson Marchezan Júnior fez a entrega da Chave da Cidade ao Rei Momo Maurício Mello, que esteve acompanhado da Rainha do Carnaval, Raquel Sampaio (Tribo de Guaianazes); Tainá Vieira (Acadêmicos de Gravataí), 1ª Princesa e Ilana Xavier (Restinga), 2ª Princesa.

O prefeito saudou  e agradeceu a todos os carnavalescos, muitos dos quais “fazem da festividade uma razão de vida”. Marchezan garantiu a realização dos desfiles no Complexo do Porto Seco em homenagem aos 245 anos da cidade e destacou que o formato adotado com recursos privados é decorrente da crise nas finanças que afeta o Brasil, o Estado e também Porto Alegre. “É na crise que as pessoas crescem e se superam”, concluiu. 
O secretário municipal da Cultura, Luciano Alabarse, disse que o carnaval deste ano fora de época e em meio às dificuldades financeiras está inaugurando um novo modelo de desfile, que ”está exigindo um trabalho gigantesco da força-tarefa formada pela Prefeitura e a iniciativa privada, mas que resultará em um grande espetáculo”, explicou.

O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de Porto Alegre, Juarez Gutierrez de Souza, ressaltou que apesar da adoção de um novo modelo é importante que seja mantido o carnaval e sua tradicional premiação.

O presidente do Legislativo Municipal, vereador Cássio Trogildo (PTB), afirmou que o carnaval precisou ser adaptado devido à situação econômica, mas “todo o esforço dos carnavalescos irá garantir uma grande festa popular”.
A cerimônia contou com a apresentação do grupo Show do Carnaval, integrado por componentes de bateria de várias escolas, harmonia com diversos intérpretes, além da presença de estandartes e casais de Mestre Sala e Porta Bandeira.

No encerramento da cerimônia, o Rei Momo agradeceu aos carnavalescos e às lideranças comunitárias e declarou abertas as festividades carnavalescas.

Os desfiles oficiais do Carnaval de 2017 no Complexo Cultural do Porto Seco serão realizados durante a 58ª Semana de Porto Alegre, em comemoração aos 245 anos da cidade. No dia 23 de março, quinta-feira, desfilam as Escolas da Série Bronze. Na sexta-feira, 24, apresentam-se as agremiações da Série Prata. No sábado, 25, será a vez das escolas que integram a Série Ouro. A apuração será no domingo, 26, a partir das 14h, no complexo Cultural do Porto Seco. A festa de premiação será no Auditório Araújo Vianna, com show da escola vice-campeã, entrega das premiações e o encerramento com show da Escola Campeã do Carnaval 2017. 

Edição de: Flávia Lima Moreira
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

20 de fevereiro de 2017

Estão abertas as inscrições para as Oficinas de Criação Literária com o escritor Alcy Cheuiche

As aulas serão ministradas de março a novembro

 

 

Estão abertas inscrições para três oficinas de criação literária com o escritor Alcy Cheuiche. As aulas serão realizadas semanalmente nos seguintes locais: Oficina Contos Contemporâneos na sede do Contemporâneo Instituto de Psicanálise e Transdisciplinaridade;  A Arte da Palavra será ministrada em conjunto com o professor Paulo Flávio Ledur no Centro de Estudos AGE e  a Oficina do  SindBancários, nesta edição, abordará o tema A Cultura como Agente Transformador.  

 

As aulas iniciam em março e se estendem até novembro com os lançamentos dos respectivos livros de contos de cada turma durante a Feira do Livro de Porto Alegre. Maiores informações no serviço:

 

7ª edição da Oficina de Criação Literária Contos Contemporâneos

Ministrante: Alcy Cheuiche

Período: De março até novembro, sempre às segundas-feiras, das 9h às 12h

Local: Contemporâneo Instituto de Psicanálise e Transdisciplinaridade (Rua Casemiro de Abreu, 651)

Oficina com ênfase em contos. Visa desenvolver a arte da escrita através de técnicas que estimulam o processo criativo.

Maiores informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3019-5341 ou email biblioteca@contemporaneo.org.br.

 

OFICINA DE CRIAÇÃO LITERÁRIA A ARTE DA PALAVRA 2017
Ministrantes: Alcy Cheuiche e Paulo Flávio Ledur
Início: 10 de março. Aulas às quintas-feiras, das 9h às 12h. 
Local: Centro de Estudos AGE (Rua Valparaíso, 285)

O curso tem o objetivo de desenvolver nos participantes as condições da escrita criativa, valorizando a estética literária e a potencialização do significado.
Tire dúvidas e garanta a sua inscrição pelo e-mail centrodeestudos@editoraage.com.br ou pelo telefone (51) 3223-9385.

 

Oficina Literária com o escritor Alcy Cheuiche/SindBancários – contos – 2017

Aulas às segundas-feiras, das 18h às 21h

Início: 06 de março

O SindBancários e a Oficina de Criação Literária Alcy Cheuiche no ano de 2017 comemoram a sua 10ª Edição. Neste período foram lançados 9 livros, sendo 4 bilíngues português/espanhol e 1 trilíngue português/espanhol/guarani. Os lançamentos ocorreram na Feira do Livro de Porto Alegre, e nos países Argentina, Uruguai, Paraguai, Cuba e Chile. Para comemorar o 10º livro é como tema A Cultura como Agente Transformador.

Informações: fone (51) 997038175

 

MTG realizará terceira edição do #vempromate




 
Clique na foto para ampliar
O presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho, Nairo Callegaro, confirmou nesta semana a realização do #vempromate em 2017. A iniciativa, anual, iniciou em 2015 em comemoração ao Dia do Chimarrão, comemorado em 24 de abril. 
Com apoio de diversas entidades tradicionalistas, o evento é realizado online e offline. Nas mídias sociais, os internautas são convidados a postarem fotografias e/ou vídeos mateando. Nas edições anteriores, as mídias preferidas foram Facebook, Twitter e Instagran. Offline as pessoas se encontram, no dia 24 de abril, para comemorar a data, seja num parque, em casa e no próprio CTG.
Um dos diferenciais do evento, segundo o presidente da entidade, é a forte mobilização de todo público gaúcho, de coração ou de nascimento, e não apenas tradicionalista, frequentador de CTG. “O chimarrão é patrimônio de todos nós, símbolo da amizade, da hospitalidade, e o #vempromate a cada ano se fortalece no calendário oficial de eventos do MTG”, afirma.
Mais novidades sobre a edição deste ano serão divulgadas em breve.

Foto: Marcus Tatsch / Imagens Gaúchas

CTG Chimangos iniciará Xirú estilo Paixão

No  dia 14/02/17 em reunião de planejamento de atividades no CTG Chimangos , sito rua Pitoresca, 611 no Bairro Partenon foi definido o início dos ensaios da nova invernada no dia 03/03/17 às 21horas
O grupo de danças será criado com o objetivo de cultuar a tradição, preservar os costumes antigos e transmitir para as novas gerações dentro de um espírito de camaradagem, voluntariado em que todos participam, fazem novas amizades, respeitando as condições físicas de cada membro.
A invernada ensaiará todas as sextas feiras das 21 h às 23 horas e inicialmente para o seu desenvolvimento está contando com a ajuda prestigiosa da Invernada Xirú – estilo Paixão do CTG Gildo de Freitas de Porto Alegre.
Membros do grupo também participaram do curso de Danças- estilo Paixão Côrtes, que será  ministrado por José Moacir Gomes dos Santos e Rinaldo Souto de Olivera promovido no CTG Gildo de Freitas nos dias 01 e 02 de abril de 2017.

Interessados em participar dessa invernada do CTG Chimangos entrar em contato com Guimarães pelo face, Messenger ou whatsapp- 99987.5880.

19 de fevereiro de 2017

30 mil pessoas participam do primeiro dia do Carnaval de Rua



Foto: Luciano Lanes / PMPA
Foliões movimentaram as vias do bairro Cidade Baixa animados pelo Bloco Galo do Porto
Foliões movimentaram as vias do bairro Cidade Baixa animados pelo Bloco Galo do Porto
Foto: Luciano Lanes / PMPA
Bloco Maria do Bairro levou famílias inteiras para as ruas para curtir a abertura do Carnaval
Bloco Maria do Bairro levou famílias inteiras para as ruas para curtir a abertura do Carnaval
Nem o calor intenso afastou os foliões da largada do Carnaval de Blocos de Rua de Porto Alegre. A maratona de festas começou neste sábado, 18, com agitação e muita cantoria. Porto-alegrenses e turistas movimentaram as vias do bairro Cidade Baixa principalmente a partir do final da tarde.

No início da noite, quando o calor deu uma trégua, o público reforçou a festa, acompanhou o deslocamento dos carros de som e promoveu a união dos integrantes dos blocos Galo do Porto e Do Jeito Que Tá Vai, na rua General Lima e Silva. Outra via que se transformou em uma passarela do samba à moda antiga foi a Sofia Veloso, onde o Bloco Maria do Bairro animou o público. Foi o preferido por quem levou os filhos para curtir a abertura do Carnaval de Rua de Porto Alegre. De acordo com a estimava da Brigada Militar, 30 mil pessoas mil pessoas passaram pelo bairro Cidade Baixa no primeiro dia da festa.

Além do eixo Cidade Baixa-Centro, neste domingo, 19, a festa também movimentou a Zona Sul. A avenida Tronco se rendeu aos pés e à ginga de foliões de diferentes blocos.

O Carnaval de Rua de Porto Alegre vai até o dia 7 de maio. Junto com a Secretaria da Cultura, participam da organização dos desfiles a Liga Cidade Baixa e a Liga Descentralizados. Veja no quadro abaixo a programação do Carnaval de Rua.

Programação do Carnaval de Rua 2017
FEVEREIRO:

Sábado, 25 
Banda DK  (Liga Cidade Baixa) - 15h às 21h
Trajeto: Rua da República, 575 / José do Patrocínio / Aureliano / João Alfredo / República,  575

Sete Blocos da Liga Descentralizados - 11h às 20h
Local: Parque Marinha - pista de skate / Orla (arena fechada)       

Domingo, 26, segunda-feira, 27, e terça-feira, 28
Blocos da Liga Descentralizados - 11h às 20h
Local: Parque Marinha - pista de skate / Orla (arena fechada)   

Terça-feira, 28    
Blocos da Liga da Cidade Baixa - 9h às 21h
Local: República / Rua do Perdão

Bloco Deixa Falar (Liga da Cidade Baixa) - 16 às 21 hs
Trajeto: Rua da República / Lima e Silva
   
MARÇO:

Sábado, 4 de março
Bloco Areal do Futuro (Liga da Cidade Baixa) - 15h às 21h   
Trajeto: João Alfredo, 689 / Largo Zumbi dos Palmares 

Domingo, 5 de março
Quatro Blocos da Liga Descentralizados - 11h às 22h   
Trajeto: Avenida Macedônia / Restinga       

Sábado, 11 de março
Bloco Isopor (Liga Cidade Baixa) - 15h às 21h
Trajeto: Aureliano de Figueiredo 767 / Borges de Medeiros / Praça Isabel

Domingo, 12 de março
Bloco Floresta Aurora (Liga Cidade Baixa) - 15h às 21h
Trajeto: Travessa do Carmo, 84 / João Alfredo, 651           

Bloco Tem Tudo Pra Dar Errado (Liga Cidade Baixa) - 10h às 20h
Trajeto: Edvaldo Pereira Paiva / pista de skate até o Beira Rio               

Quatro Blocos  (Liga Descentralizados) - 11h às 21h   
Local: Centro de Eventos Vila Nova           

Domingo, 19 de março
Bloco Turucutá (Liga Cidade Baixa) - 7h às 15h   
Trajeto: Rótula das Cuias / Augusto de Carvalho / Término Augusto de Carvalho   

ABRIL:

Domingo, 16 de abril      
Quatro Blocos (Liga Descentralizados) - 11h às 20h
Local: Av dos Industriários

Sexta-feira, 21 de abril (feriado)
Quatro Blocos (Liga Descentralizados) - 11h às 20h
Local: Viaduto São Jorge           

MAIO:

Domingo, 7 de maio
Sete Blocos (Liga Descentralizados) - 11h às 20h
Local: Gasômetro / Orla (arena fechada)

Texto de: Cátia Tedesco
Edição de: Melina Fernandes
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

18 de fevereiro de 2017

Tu sabes como é feita uma música?



Pois bem, vou tentar explicar. Uma música, essa mesmo que queres baixar de graça, achando que está valorizando o artista, até ela chegar ai ela precisou:

- Poesia ou verso - alguém que escreva os versos - A pessoa que escreve versos chamamos de poeta ou compositor. Muitos gostariam de ser, mas talvez 1% da população consegue ser e para ser poeta tem-se que estudar muito, ler muito, comprar livros e tudo isso tem um custo, claro que ganha-se culturalmente.

- Um Músico - É quem vai fazer a melodia, o qual chamamos de músico, arranjador ou compositor. Esse músico, muitas vezes além de estudar muito, ele fica horas, dias de seu tempo, achando nuances, formas, escalas, notas, tons, para compor a música do poema que recebeu, talvez 2% da população seja músico.

- Arranjos - Depois ele junta-se com mais alguns outros músicos e faz os arranjos, ou seja, mais pessoas envolvidas, com tempo e trabalho.

- Gravações - Depois dos arranjos prontos, vão-se aos estúdios, que cobram em torno de 150 a 200 reais por música, lá junta-se de 6 a 10 pessoas para finalizar essa música, com instrumentos muitas vezes que valem de 3 a 4 mil reais para fora, tendo acordeons que valem 30 mil reais, além outros instrumentos...Então esses músicos tem que serem pagos para fazerem a gravação.

- Masterização - Após a gravação, tem a masterização, que é feito em outro Estúdio com equipamentos de ultima geração e com valores exorbitantes - normalmente são mais duas pessoas.

- Prensagem - Esse material depois de pronto vai para a prensagem, que certamente dá emprego para mais pessoas, além de despachos, motoristas, transportes, etec...

- Arte e capa - A parte da arte gráfica, feita obviamente, em uma gráfica, requer fotolitos, fotografias, criação e prensagem da arte, isso mais empregos para mais pessoas.

Depois de isso tudo pronto, além dos gastos que hoje não baixam de 30 mil reais para 1000 CDs, e emprego para mais de 30 pessoas, aqueles que se dizem fã ou amigos querem um CD de graça, além é claro, das Rádios, dos blogs, e não contente com isso as pessoas ainda querem que o CD esteja de graça na web para que o artista seja conhecido.

Se tu realmente é um apaixonado pela música e pela arte, tu tens que ser o primeiro a valorizar o que cada artista faz, comprando o seu produto final e não apenas buscando em páginas da web o resultado que um blog coloca de graça, porque na verdade tu não está ajudando o autor, tu és mais um que está afundando com ele e fazendo com que ele não seja valorizado, porque aquele que tem de graça a arte ou o trabalho de outro, onde está a valorização?

Pense, reflita e seja o primeiro a ajudar a mudar isso.


por Paulo Ricardo Costa
Fonte: blog Entre Mates e Guitarra

Começam indicações para o Desafio Farroupilha 2017





A quarta temporada do Desafio Farroupilha, o reality gauchesco da RBS TV, já começou. Para disputar uma das oito vagas, grupos de danças adultos e juvenis podem se inscrever para o Desafio, postando fotos, textos e vídeos nas redes sociais, com a hashtag #desafiofarroupilha2017, dizendo porque merece participar do programa. Para facilitar a identicação das postagens, também pode ser utilizada a hashtag com o nome do CTG. Por exemplo: #CTGTiarayu. Podem participar dançarinos dos estilos “Enart” e “Paixão Côrtes”. A produção lembra que vale tudo para chamar a atenção de César e Rogério, os apresentadores do especial. Depois, os 20 grupos que postarem as campanhas mais abrangentes e criativas serão submetidos a uma votação popular, via G1RS, que irá escolher os oito semi-finalistas.

A segunda etapa do reality apresentará aos selecionados um “desafio” relacionado à educação em escolas públicas. Esse desafio será divulgado aos participantes no mês de abril. Os dois finalistas serão escolhidos no mês de junho, durante apresentação dos concorrentes a um grupo de jurados, no Sarau de Artes Gaúchas do CTG M’ Bororé, em Campo Bom dia 9 de junho. A esses finalistas, será apresentado o segundo “desafio”. O grande vencedor do reality será revelado durante a Semana Farroupilha, em transmissão ao vivo. O reality será exibido em sete episódios, a partir de 12 de agosto, sempre aos sábados, no Jornal do Almoço.

- O reality conquistou espaço não apenas como programa de televisão, mas como uma contribuição e compromisso com o universo cultural de nosso estado”, observa o músico César Oliveira.

O “Desafio Farroupilha” teve início em 2014, quando o músico Cristiano Quevedo cumpriu a missão de aprender a laçar. Na segunda temporada, em 2015, César Oliveira e Rogério Melo foram desafiados a escolher o novo talento da música gaúcha: o cantor Fernando Saccol, de Santa Maria. Ano passado, o reality partiu para o segmento das danças tradicionais gaúchas, que, segundo cálculos do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), reúne 29 mil dançarinos em pelo menos 1,2 mil invernadas de danças. O grande campeão foi o CTG Tiarayu, de Porto Alegre, que venceu o desafio de transformar em dança uma carreira de cancha reta, tradição típica do interior do Rio Grande do Sul. O CTG Ronda Charrua, de Farroupilha, foi o segundo colocado. Já o Grupo de Artes Nativas Ivi Maraé, de São Leopoldo, foi escolhido o mais popular.


por Giovani Grizotti
Fonte: Repórter Farroupilha junto ao portal G1

2ª Virada Sustentável Porto Alegre recebe financiamento do Pró-cultura RS



Sedactel investe mais de R$ 400 mil por meio do Pró-cultura RS

Sedactel investe mais de R$ 400 mil por meio do Pró-cultura RS
O grupo que organiza a ação Virada Sustentável esteve hoje da Secretaria da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer (Sedactel) para apresentar a programação ao secretário Victor Hugo. O Estado financia dois projetos ligados à Virada por meio do Programa Pró-cultura, somando mais de R$ 400 mil em incentivos. Além do financiamento, em 2017 a Casa de Cultura Mário Quintana (CCMQ) e a Cinemateca Paulo Amorim sediarão atividades durante o evento.
A Virada Cultural Porto Alegre 2017 acontece entre os dias 30/03 e 02/04, durante a Semana de Porto Alegre. “Pela convergência da Virada com as políticas culturais da nossa gestão, estamos financiando o evento e também disponibilizando espaços em alguns equipamentos culturais da Secretaria”, disse Victor Hugo.
Junto com o secretário, participaram da reunião o coordenador do Programa Pró-cultura RS, Rafael Balle; o diretor da CCMQ, Jessé Oliveira; e a diretora da Cinemateca Paulo Amorim, Liege Nardi. Para apresentar o projeto, representaram a equipe do Virada Cultural Porto Alegre 2017 os produtores Vitor Ortiz, Pedro Longhi e Diogo Severo.

Os projetos

2º – Porto Alegre Musical

Duas noites de shows gratuitos em palco montando no Largo Glênio Peres, no Centro Histórico da Capital. Valor aprovado: R$ 312.374,00

1ª Mostra Infantil de Cinema e Sustentabilidade

Sessões de cinema de filmes de curta e média metragem com temática voltada à sustentabilidade, oficinas de flipbook e espaço de interação para o público infantil, durante três dias, de forma gratuita, na Cinemateca Capitólio, no Centro Histórico, em Porto Alegre

16 de fevereiro de 2017

Carnaval de Rua 2017 tem início neste sábado


Foto: Joel Vargas/PMPA

Maioria dos desfiles acontece no bairro Cidade Baixa Maioria dos desfiles acontece no bairro Cidade Baixa
Os desfiles do Carnaval de Rua da Capital terão início neste sábado, 18, a partir das 15h, com o desfile dos blocos  Do Jeito Que Dá e Galo do Porto, além da apresentação do Bloco Maria do Bairro, na rua Sofia Veloso. Todas as agremiações pertencem a Liga Cidade Baixa. O calendário dos desfiles do Carnaval de Rua de 2017 prevê ainda desfiles e apresentações até o dia 7 de maio.

A maioria dos desfiles acontecem na Cidade Baixa, mas também tem festa programada nos bairros Vila Nova, Restinga e IAPI, além de uma apresentação no Viaduto São Jorge, na avenida Bento Gonçalves. Além da Secretaria da Cultura, participam da organização dos desfiles a Liga Cidade Baixa e a Liga Descentralizados.

Acompanhe na tabela abaixo os dias, horários e locais dos desfiles.


Carnaval de Rua 2017
Programação


Sábado, 18 de fevereiro
Bloco Do Jeito que Ta Vai (Liga Cidade Baixa) - 15h às 21h
Trajeto: Travessa do Carmo 84 / João Alfredo / República / Término Lima e Silva 

Bloco Galo do Porto (Liga Cidade Baixa) - 15h às 21h
Trajeto: Rua Joaquim Nabuco, 99 / Lima e Silva / Término Lima e Silva com Perimetral 

Bloco Maria do Bairro (Liga Cidade Baixa) -15h às 21h
Local: Rua Sofia Veloso           

Domingo, 19
Bloco Gonhas da Folia, Bloco da Tronco, Bloco das Virgens, Bloco do Campinho (Liga Descentralizados)  - 11h às 21h
Local: Avenida Tronco

Bloco Panela do Samba (Liga Cidade Baixa)  - 15h às 21h
Trajeto: Rua João Alfredo, 689 / Largo do Zumbi       

Sábado, 25 
Banda DK  (Liga Cidade Baixa) - 15h às 21h
Trajeto: Rua da República, 575 / José do Patrocínio / Aureliano / João Alfredo / República,  575

Sete Blocos da Liga Descentralizados - 11h às 20h
Local: Parque Marinha - pista de skate / Orla (arena fechada)       

Domingo, 26, segunda-feira, 27, e terça-feira, 28
Blocos da Liga Descentralizados - 11h às 20h
Local: Parque Marinha - pista de skate / Orla (arena fechada)   

Terça-feira, 28    
Blocos da Liga da Cidade Baixa - 9h às 21h
Local: República / Rua do Perdão

Bloco Deixa Falar (Liga da Cidade Baixa) - 16 às 21 hs
Trajeto: Rua da República / Lima e Silva
   
Sábado, 4 de março
Bloco Areal do Futuro (Liga da Cidade Baixa) - 15h às 21h   
Trajeto: João Alfredo, 689 / Largo Zumbi dos Palmares 

Domingo, 5 de março
Quatro Blocos da Liga Descentralizados - 11h às 22h   
Trajeto: Avenida Macedônia / Restinga       

Sábado, 11 de março
Bloco Isopor (Liga Cidade Baixa) - 15h às 21h
Trajeto: Aureliano de Figueiredo 767 / Borges de Medeiros / Praça Isabel

Domingo, 12 de março
Bloco Floresta Aurora (Liga Cidade Baixa) - 15h às 21h
Trajeto: Travessa do Carmo, 84 / João Alfredo, 651           

Bloco Tem Tudo Pra Dar Errado (Liga Cidade Baixa) - 10h às 20h
Trajeto: Edvaldo Pereira Paiva / pista de skate até o Beira Rio               

Quatro Blocos  (Liga Descentralizados) - 11h às 21h   
Local: Centro de Eventos Vila Nova           

Domingo, 19 de março
Bloco Turucutá (Liga Cidade Baixa) - 7h às 15h   
Trajeto: Rótula das Cuias / Augusto de Carvalho / Término Augusto de Carvalho   

Domingo, 16 de abril
      
Quatro Blocos (Liga Descentralizados) - 11h às 20h
Local: Av dos Industriários

Sexta-feira, 21 de abril (feriado)
Quatro Blocos (Liga Descentralizados) - 11h às 20h
Local: Viaduto São Jorge           

Domingo, 7 de maio
Sete Blocos (Liga Descentralizados) - 11h às 20h
Local: Gasômetro / Orla (arena fechada)



/carnaval


Texto de: Cleber Saydelles
Edição de: Jandira Davila Feijó
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

14 de fevereiro de 2017

Prefeito confirma Carnaval 2017 na semana de aniversário de Porto Alegre


Data foi escolhida para simbolizar um renascimento da Capital gaúcha
Prefeito Marchezan confirma Carnaval 2017 na semana de aniversário de Porto Alegre  | Foto: Ricardo Giusti / PMPA / CP
Prefeito Marchezan confirma Carnaval 2017 na semana de aniversário de Porto Alegre | Foto: Ricardo Giusti / PMPA / CP 





O prefeito Nelson Marchezan Júnior confirmou nesta terça-feira que os desfiles de Carnaval 2017 serão realizados durante a semana de aniversário de Porto Alegre. Segundo o prefeito, a data foi escolhida para simbolizar um renascimento da Capital gaúcha. "A cidade passa por um momento, que não é um dos mais belos da sua história, em termos de aparência e de qualidade de vida. Então nós teremos o Carnaval na semana de Porto Alegre para que seja um símbolo de uma espécie de renascimento, de reorganização, que seja uma virada", afirmou.
Marchezan também frisou que assim como o Carnaval, outros projetos que aconteçam na cidade devem ter continuidade durante o ano. "Tudo que acontecer na semana de aniversário de Porto Alegre, a gente espera continuar fazendo. Nós não queremos soluços, que é fazer uma coisa legal durante um dia e não ter uma sustentabilidade de continuidade, nem que seja durante um período. Pois ao invés de ficar um marco bom, de positivo, fica um sinal de frustração", disse. "A gente combinou uma coisa dentro do governo, que era fazer anúncios só de algo que tenha resultados. De tudo que a gente fizer, entregar pronto", acrescentou. 
Marchezan também confirmou que o Carnaval será feito sob recursos financeiros vindo de iniciativa privada. "O Carnaval será feito pela iniciativa privada e se tudo der certo, sob forma sustentável. A gente quer iniciativas que sejam doadoras, que as pessoas que trabalharão na semana de Carnaval, façam voluntariamente e gratuitamente", relatou. O prefeito acrescentou que espera que isto sirva de motivação para a participação de mais voluntários no Carnaval. "Eles terão a real dedicação, a real doação de que isto se torne um formato, um conceito de doação pra que outras pessoas possam vir. Não são apenas doações financeiras, mas de tempo de vida pra conseguir estes recursos, pra aplicar o seu conhecimento pra tornar Porto Alegre uma cidade melhor", concluiu.

13 de fevereiro de 2017

Programação do Carnaval de Rua 2017 em Porto Alegre



Foto: Joel Vargas/PMPA
A maioria dos desfiles acontece no bairro Cidade Baixa
A maioria dos desfiles acontece no bairro Cidade Baixa

A coordenação das Manifestações Populares da Secretaria da Cultura de Porto Alegre divulgou nesta segunda-feira, 13, o calendário dos desfiles do Carnaval de Rua de 2017. As apresentações têm início neste sábado, 18, e se estendem até o dia 17 de maio.

A maioria dos desfiles acontecem na Cidade Baixa, mas também estão programadas apresentações nos bairros Vila Nova, Restinga e IAPI, além de uma apresentação no Viaduto São Jorge, na avenida Bento Gonçalves. Além da Secretaria da Cultura, participam da organização dos desfiles a Liga Cidade Baixa e a Liga Descentralizados.

Acompanhe na tabela abaixo os dias, horários e locais dos desfiles.


Carnaval de Rua 2017
Programação


Sábado, 18 de fevereiro
Bloco Do Jeito que Ta Vai (Liga Cidade Baixa) - 15h às 21h
Trajeto: Travessa do Carmo 84 / João Alfredo / República / Término Lima e Silva 

Bloco Galo do Porto (Liga Cidade Baixa) - 15h às 21h
Trajeto: Rua Joaquim Nabuco, 99 / Lima e Silva / Término Lima e Silva com Perimetral 

Bloco Maria do Bairro (Liga Cidade Baixa) -15h às 21h
Local: Rua Sofia Veloso           

Domingo, 19
Bloco Gonhas da Folia, Bloco da Tronco, Bloco das Virgens, Bloco do Campinho (Liga Descentralizados)  - 11h às 21h
Local: Avenida Tronco

Bloco Panela do Samba (Liga Cidade Baixa)  - 15h às 21h
Trajeto: Rua João Alfredo, 689 / Largo do Zumbi       

Sábado, 25 
Banda DK  (Liga Cidade Baixa) - 15h às 21h
Trajeto: Rua da República, 575 / José do Patrocínio / Aureliano / João Alfredo / República,  575

Sete Blocos da Liga Descentralizados - 11h às 20h
Local: Parque Marinha - pista de skate / Orla (arena fechada)       

Domingo, 26, segunda-feira, 27, e terça-feira, 28
Blocos da Liga Descentralizados - 11h às 20h
Local: Parque Marinha - pista de skate / Orla (arena fechada)   

Terça-feira, 28    
Blocos da Liga da Cidade Baixa - 9h às 21h
Local: República / Rua do Perdão

Bloco Deixa Falar (Liga da Cidade Baixa) - 16 às 21 hs
Trajeto: Rua da República / Lima e Silva
   
Sábado, 4 de março
Bloco Areal do Futuro (Liga da Cidade Baixa) - 15h às 21h   
Trajeto: João Alfredo, 689 / Largo Zumbi dos Palmares 

Domingo, 5 de março
Quatro Blocos da Liga Descentralizados - 11h às 22h   
Trajeto: Avenida Macedônia / Restinga       

Sábado, 11 de março
Bloco Isopor (Liga Cidade Baixa) - 15h às 21h
Trajeto: Aureliano de Figueiredo 767 / Borges de Medeiros / Praça Isabel

Domingo, 12 de março
Bloco Floresta Aurora (Liga Cidade Baixa) - 15h às 21h
Trajeto: Travessa do Carmo, 84 / João Alfredo, 651           

Bloco Tem Tudo Pra Dar Errado (Liga Cidade Baixa) - 10h às 20h
Trajeto: Edvaldo Pereira Paiva / pista de skate até o Beira Rio               

Quatro Blocos  (Liga Descentralizados) - 11h às 21h   
Local: Centro de Eventos Vila Nova           

Domingo, 19 de março
Bloco Turucutá (Liga Cidade Baixa) - 7h às 15h   
Trajeto: Rótula das Cuias / Augusto de Carvalho / Término Augusto de Carvalho   

Domingo, 16 de abril
      
Quatro Blocos (Liga Descentralizados) - 11h às 20h
Local: Av dos Industriários

Sexta-feira, 21 de abril (feriado)
Quatro Blocos (Liga Descentralizados) - 11h às 20h
Local: Viaduto São Jorge           

Domingo 7 de maio
Sete Blocos (Liga Descentralizados) - 11h às 20h
Local: Gasômetro / Orla (arena fechada)



/carnaval

Texto de: Cleber Saydelles
Edição de: Jandira Davila Feijó
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

12 de fevereiro de 2017

Cursos Porto Alegre Cia. de Dança

Queridos amigos,
Estamos com as matrículas abertas para novos cursos a partir de março.

Dê uma olhada nas informações clicando sobre o flyer, compartilhe com os amigos e venha!




https://docs.google.com/uc?export=download&id=0B8_OzCHHHs3fOUk1UWVkcWZoTTA&revid=0B8_OzCHHHs3fZ2hQdjNDMDM4M09XSkwvWjVLQTQ4SUVZTHRnPQ




 












11 de fevereiro de 2017

OCUPAÇÃO DOS TEATROS MUNICIPAIS




EDITAL DE OCUPAÇÃO DOS TEATROS MUNICIPAIS 2017 / 1º SEMESTRE

A Secretaria Municipal da Cultura torna pública o resultado do concurso nº 025/2016, para ocupação dos teatros municipais no 1º semestre de 2017.

IMPORTANTE: todos os selecionados devem enviar um e-mail até o dia 24 de fevereiro para cac@smc.prefpoa.com.br , CONFIRMANDO SUA TEMPORADA.

DANÇA

PROFISSIONAL

1062 - Ana Paula Silva dos Reis: 17, 18 e 19 de março - Iluminus - Teatro Renascença;
1071 - Fernanda Bertoncello Boff: 22 e 23 de abril – Pequenices: mini peça viajante de dança - Sala Álvaro Moreyra;
1030 - Michel Corrêa Capeletti: 5, 6 e 7 de maio - Enquanto as coisas não se completam - Sala Álvaro Moreyra;
1049 - Paula Barcellos Finn: 23, 24 e 25 de junho - Hiato - Sala Álvaro Moreyra;

ACESSO

1110 - Gabriela Beirão de Almeida Guaragna: 9 e 10 de março - Pratos Descartáveis - Sala Álvaro Moreyra;
1068 - Tiago R Souza: 4 e 5 de abril – Retirantes, Somos Todos Severinos - Teatro Renascença;
1059 - Ângela Ferreira da Silva: 18 e 19 de abril - Beat It - Teatro Renascença;
1043 - Claudia Corrêa da Silva: 28,29 e 30 de abril - Pas de Quatre - Teatro Renascença;
1044 - Jackson Willian Silva Brum: 2 e 3 de maio – DJ Anderson - Teatro Renascença;
1096 - Isis Juliene Rodrigues Leite Navarro: 13 de junho - Fragmento Ballet Don Quixote - Teatro Renascença;
1063 – Tainá Borges de Ávila: 14, 15 e 16 de junho – Cadê Amélia? – Teatro Renascença;
1046 - Denise Boianovsky Turkienicz (Fundação Kadima): 30 de junho, 1 e 2 de julho - Ahavá - amor além das palavras - Teatro Renascença;

Veja como será o novo Carnaval de Porto Alegre

Sem recursos públicos, evento no Porto Seco está sendo redimensionado. Liespa e Secretaria Municipal de Cultura buscam patrocínios

Por: Roberta Schuler

Veja como será o novo Carnaval de Porto Alegre Tadeu Vilani/Agencia RBS
Nos barracões, serralheiros, escultores e aderecistas dão andamento à construção dos enredosFoto: Tadeu Vilani / Agencia RBS








 








Os apaixonados pelos desfiles das escolas de samba de Porto Alegre estão prestes a viver um novo Carnaval neste ano. A falta de recursos públicos para bancar a estrutura do Sambódromo do Porto Seco e os cachês das 26 escolas — a previsão em orçamento era de R$ 7 milhões —, gerou a necessidade de readequação do tamanho da festa, bem mais modesta, além de fora de época.
Atualmente, a Liga Independente das Escolas de Samba de Porto Alegre (Liespa) e a Secretaria de Cultura da Capital correm contra o tempo em busca de patrocínio na iniciativa privada para garantir a realização dos desfiles no final de março, às vésperas do aniversário de 245 anos de Porto Alegre.

Leia mais:
Saiba quais são as cidades da Região Metropolitana que não terão Carnaval
O que você precisa saber para curtir os ensaios das escolas da Série Ouro do Carnaval de Porto Alegre

Carnavalescos, no entanto, afiançam que o enxugamento dos custos não poderá impactar na importância do evento. Pelo contrário: apostam na garra da comunidade do Carnaval para superar orçamentos minguados e colocar cada agremiação na passarela do samba com muita dignidade e respeito ao público que se encanta com a festa. A adversidade e as incertezas não apagaram a vontade de brigar pelo título. E trouxeram ainda uma nova realidade:

— Estamos ficando mais unidos, mais amigos — observa João Carlos da Silva Martins, 72 anos, o Gago, presidente da Império da Zona Norte, a respeito da relação entre os presidentes das escolas.

A 40 dias dos desfiles, o Diário Gaúcho mostra como está a busca por patrocinadores, o clima nos barracões e adianta o esboço da estrutura do Sambódromo, com o qual a Liespa trabalha atualmente para realizar três dias de folia no Porto Seco.

Para economizar, escolas vão reaproveitar materiais de outros desfilesFoto: Tadeu Vilani / Agencia RBS









Busca por patrocínio

De acordo com Juarez Gutierres de Souza, presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de Porto Alegre (Liespa), há duas frentes em busca de patrocinadores para o Carnaval: uma é a agência de publicidade com a qual a liga trabalha e outra a força-tarefa da Secretaria Municipal de Cultura (SMC), que está com a equipe do setor de captação mobilizada para conseguir patrocínio. A meta é alcançar R$ 3,5 milhões.

Até o momento, 12 empresas já foram visitadas e manifestaram verbalmente interesse em bancar o evento, mas nenhuma quantia foi para a conta ainda. Na próxima semana, a prefeitura assinará o documento em que formaliza a cedência do local público para que a Liespa assuma como protagonista do processo e, assim, possam ser fechados os patrocínios oficialmente.

A planta comercial (com os espaços nos quais será possível expor as marcas, por exemplo) prevê cotas entre R$ 25 mil e R$ 300 mil.Conforme Érico Leotti, coordenador das manifestações populares da SMC, entre os entraves para o fechamento de patrocínios está o fato de as empresas fazerem a previsão orçamentária no ano anterior e a operacionalização interna para aprovação e liberação de patrocínio, demande tempo.

— Temos um prazo técnico (para conseguir o patrocínio) que é o da montagem da estrutura, de 30 dias antes do evento — explica Leotti.

Leia outras notícias

Há um plano B?

E se não forem alcançados os R$ 3,5 milhões?

Juarez esclarece que, desse valor, R$ 2 milhões são destinados ao cachê das escolas. No entanto, as agremiações sabem que, caso a meta não seja batida, haverá redução (para todas, proporcionalmente, conforme o grupo e a colocação no Carnaval passado). E, caso não haja o valor integral para pagamento da estrutura, é possível que fiquem faturas para quitação após o evento.

— Tenho obrigação de fazer o Carnaval acontecer. Tenho convicção disso — afirma Juarez.

Em relação à estrutura para realização dos desfiles, Leotti diz que foi feito o enxugamento máximo no novo projeto, considerando as peculiaridades do Porto Seco (toda a estrutura de iluminação, por exemplo, precisa ser montada do zero, pois não existe), o mínimo de conforto para o público e as condições de segurança necessárias. Não há como, por exemplo, em não conseguindo o recurso mínimo para a estrutura, não erguer arquibancadas.

Enquanto isso, nos barracões...

Imperadores aposta na reciclagem de materiaisFoto: Tadeu Vilani / Agencia RBS










É fazendo um paralelo entre a vida da personagem homenageada em seu enredo deste ano e a atual situação do Carnaval de Porto Alegre, que o carnavalesco Luciano Maia, 42 anos, mostra o que inspira e estimula o trabalho no barracão da Imperadores do Samba em tempos bicudos. Assim como a pintora mexicana Frida Kahlo, que transformou os problemas de saúde num estilo reconhecidamente autêntico, o Carnaval está vivendo dias de dificuldade que darão origem a desfiles mais criativos e originais.

— Vamos falar de Frida que, como uma fênix, ressurge — explica Luciano, parte de uma comissão de Carnaval.

Com recursos exíguos, a saída foi apelar para o reaproveitamento de materiais — pelo menos 70% do material do Carnaval passado será reutilizado. Do ponto de vista do regulamento, não há nada que impeça as escolas de usar algo que já foi visto na avenida, desde que esteja de acordo com o enredo.

A turma do barracão está empenhada em trabalhar com garrafas pet, latas de alumínio, conduítes, festão e outros materiais recicláveis de modo que o público não perceba o uso desse recurso. Numa das quatro alegorias, por exemplo, uma das flores gigantes é feita com o arame de um guarda-chuva. Já uma pilha de pneus se transformará num vaso e garrafas pet são base de pingentes para decorar a alegoria.

— Mesmo com essas dificuldades, os admiradores do Carnaval terão um espetáculo visual — promete Luciano.






No barracão dos Bambas, trabalho começou há um mêsFoto: Félix Zucco / Agencia RBS
Bambas da Orgia em atividade

No barracão da Bambas da Orgia, o trabalho começou há 30 dias. A parte da ferragem está pronta, as esculturas estão sendo confeccionadas e deve começar o madeiramento das três alegorias do enredo Num piscar de olhos tudo pode acontecer.

Ao todo, são sete pessoas sob o comando do carnavalesco Sílvio de Oliveira.Wagner Machado, responsável pelo barracão, explica que a arrecadação proveniente dos ensaios das quintas-feiras vem sendo usada para tocar os preparativos para o desfile.

Gago espera recursos, enquanto parte dos trabalhos está sendo feita no RioFoto: Félix Zucco / Agencia RBS




No início da semana passada, a porta do barracão da Império da Zona Norte estava aberta e, na antessala, estava sentado João Carlos da Silva Martins, 72 anos, o Gago, presidente da escola. Era a única pessoa no imenso galpão parado. Todos os dias batem lá pessoas em busca de trabalho, que ainda não começou.

De acordo com Juarez, no ano passado, por exemplo, nesta época os barracões abriam 280 vagas de emprego direto. Hoje, o número fica em, no máximo, cem.

— Até agora não tem nada funcionando por falta de dinheiro. Mas estou otimista. Acho que entrará pingado — afirma, estimando que pelo menos 50% do recurso necessário para colocar a escola na avenida será oriundo do cachê e o restante de doações.

No entanto, ele garante que um carnavalesco do Rio de Janeiro está trabalhando nas fantasias e nos detalhes dos carros — no enredo que falará sobre procissões —, a exemplo do que já ocorreu no ano passado, uma medida mais econômica.

O material começa a chegar no Porto Seco neste final de semana. No sentido de economizar, haverá aproveitamento de esculturas e outros materiais do Carnaval do ano passado.



Giró (E) diz que o público quer espetáculoFoto: Tadeu Vilani / Agencia RBS
— Carnaval é dinheiro. Quem tem, faz, quem não tem, não faz. O problema é a indefinição do cachê. Estamos aguardando os recursos que a gente espera que venham — observa Gustavo Giró, diretor de Carnaval da Embaixadores do Ritmo, citando que pelo menos 40% dos custos do seu desfile sejam cobertos pelo cachê.

Acostumado a adquirir materiais em São Paulo e no Rio de Janeiro no mês de agosto, Giró imagina que os trabalhos começarão com força no barracão só a 30 dias da festa para fazer o desfile que é uma homenagem ao centenário do samba.

Neste ano, metade das fantasias está sendo feita em Porto Alegre, com materiais da Cadeia Produtiva do Carnaval. O restante, será comprado pronto. O diretor acredita que muitas escolas recorrerão a essa alternativa pela praticidade, qualidade e menor preço.

Na avaliação do diretor de Carnaval, o público, independentemente da falta de dinheiro, exigirá o espetáculo. Como forma de enxugar custos, a escola deverá reduzir o número de alegorias para três e também o número de componentes nas alas. O diferencial, segundo ele, será a organização. Ao lado da neta Ana Luísa, 12 anos, que é porta-estandarte da escola, Giró não perde o otimismo:

— Vamos desfilar para disputar o título.


Foto: Félix Zucco / Agencia RBS



Como será a estrutura e os desfiles

Arquibancadas, camarotes e frisas


/// Se no ano passado havia disponibilidade de 13.290 lugares nas arquibancadas, a planta do Sambódromo em 2017 foi reduzida a 9 mil lugares. Já os camarotes diminuíram de cem, em 2016, para 20. Todo segundo pavimento que era montado no evento não existirá neste ano — os camarotes serão térreos. Já a estrutura e o número de frisas serão os mesmos: 80.

/// Os banheiros, que eram contêineres no ano passado, serão banheiros químicos.

/// Na próxima terça-feira, dia 14, será divulgado o nome da empresa responsável pela montagem da estrutura do desfile.

Ingressos

/// Diferentemente de anos anteriores, em que os ingressos eram vendidos no Centro Municipal de Cultura, desta vez os ingressos serão comercializados numa rede de farmácias com filiais em Porto Alegre e em cidades da Região Metropolitana.

/// Os valores das arquibancadas já foram definidos: desfiles da Série Ouro, no dia 25 de março, R$ 15 e Série Prata, no dia 24 de março, R$ 10. Para o desfile da Série Bronze, no dia 23 de março, a liga estuda uma campanha de cunho social, com a doação de alimento não-perecível no lugar da cobrança de ingressos.

/// Os camarotes e frisas, que até o ano passado eram leiloados, terão valor fixo, de acordo com tamanho e capacidade. Esses valores ainda não foram definidos.

Cachê 

/// Dos R$ 3,5 milhões que a Liespa tem como meta de captação com patrocinadores, R$ 2 milhões são destinados ao cachê das escolas. A regra para a distribuição o dinheiro segue a mesma: divisão entre as 26 escolas e tribos, conforme a categoria (séries Ouro, Prata e Bronze) e a colocação no Carnaval 2016. Caso o valor captado não alcance os 100%, a redução nos pagamentos dos cachês será feita proporcionalmente.

Competição e jurados

/// Se as escolas não receberem o cachê integralmente, é possível que, até 15 antes dos desfiles, a Liespa publique uma normativa alterando regras a fim de evitar a perda de pontos administrativos. Por exemplo: diminuir a exigência de, no mínimo, 150 ritmistas na bateria para 100 componentes, o que significaria economia em fantasias que geralmente são custeadas pelas escolas.

/// Haverá competição, com uma escola campeã e uma rebaixada de cada grupo, ou seja, ascenso e descenso serão mantidos.

/// Até o ano passado, o Carnaval contava com 32 jurados (quatro para cada quesito, sendo que a nota mais baixa era excluída), do Rio de Janeiro. Na intenção de reduzir custos (passagens aéreas, diárias, refeições), a liga estuda reduzir para 24 (três para cada quesito, aí sem a exclusão de nenhuma nota). A proposta precisa ser apreciada e votada pelo conselho.

Alimentação e infraestrutura

/// São estudadas duas possibilidades para comercialização de alimentos e bebidas: uma delas é a manutenção do modelo do ano passado, com copa central e praça de alimentação e a outra com food trucks, cuja estrutura é mais econômica.

/// A Secretaria Municipal de Cultura tem mapeados os órgãos da prefeitura que deverão atuar no evento. Estão sendo avaliados ainda o tamanho e o porte da estrutura a ser oferecida.

Descida da Borges

/// A fim de aproximar o tradicional evento da data dos desfiles, a Descida da Borges não será realizada mais em fevereiro, mas em março. Será nos dias 3 e 10 de março. O nome das escolas participantes ainda não foi divulgado.

Muamba

/// Quando for definida a empresa que fará a estrutura, a Liespa tentará incluir uma noite para teste de som e luz, na qual poderá ser realizada a Muamba, desde que não haja a cobrança (no custo total da estrutura) de uma noite extra.

/// Os desfiles serão realizados nos dias 23 de março (Série Bronze), 24 de março (Série Prata) e 25 de março (Série Ouro). No sentido de economizar, não haverá desfile das campeãs como nos anos anteriores, pois seria necessário custear a guarnição de todo o equipamento montado no Porto Seco além de despesas de mais uma noite de iluminação e som.

Prefeito Poa e secretário do ministério da Cultura discutem parcerias

Foto: Helena Rocha/PMPA

Reunião debate parcerias na cultura
Reunião debate parcerias na cultura
O prefeito Nelson Marchezan Júnior teve um encontro na tarde desta sexta-feira, 10, com o secretário de Articulação e Desenvolvimento Institucional do Ministério da Cultura, Adão Candido Lopes dos Santos, no Paço Municipal. Eles falaram sobre possibilidades de parcerias culturais entre o Ministério e o Executivo municipal.
O secretário relatou o interesse em estabelecer projetos conjuntos com o município, e informou ao prefeito que ministro da Cultura, Roberto Freire, estará na Capital gaúcha no próximo dia 19 de março, para participar da abertura das comemorações da Semana de Porto Alegre. Na data, o ministro irá fazer a entrega de um projetor digital para a cinemateca do Cine Capitólio. Freire deve anunciar o programa Universidade Aberta e a realização do Festival de Inverno, na última semana do mês de julho.
Outra possibilidade de parceria debatida entre eles foi a de disponibilizar vagas nos cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), do Governo Federal, voltados às áreas técnica e de gestão cultural, que possam atender à população interessada e resultar na geração de empregos.
O Marchezan afirmou que o importante nestas parcerias é criar oportunidades concretas que resultem em benefício aos porto-alegrenses, especialmente aos de baixa renda. 


/cultura

Edição de: Fabiana Kloeckner
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.