Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

31 de agosto de 2013

Divulgação de curso de livro de artista

Para quem possa interessar,

Encontrei com Leticia de Cassia, ontem, e ela sugeriu que eu enviasse as informações a respeito de um curso que irei oferecer aqui em Porto Alegre.


É um curso dentro da área das artes visuais mas pode ser aproveitado para qualquer outra área por educadores e educadoras, pessoas que trabalham com o livro mesmo, arquivistas, bibliotecários, etc. 

Agradeço pela divulgação.

Luísa Gabriela

Projeto Coletivos Verdes lança concurso de fotografia e desenho

Foto: Divulgação/PMPA
Projeto visa à recuperação e ao bom uso áreas verdes Projeto visa à recuperação e ao bom uso áreas verdes
A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) está promovendo o concurso de fotografia e desenho “Diferentes olhares sobre os parques e praças de Porto Alegre”. O concurso se destina às escolas participantes do Projeto Coletivos Verdes, desenvolvido pela equipe de Educação Ambiental da Smam.

O Projeto Coletivos Verdes foi criado em março de 2012 e  visa à recuperação e ao bom uso das praças a partir da sensibilização das comunidades sobre a importância da ocupação sustentável das áreas verdes, da promoção de ações direcionadas de educação ambiental e da manutenção compartilhada dos espaços por meio da ajuda de parceiros locais. Neste ano, o projeto recebeu prêmio da Editora Expressão, na categoria “Turismo e Qualidade de Vida”.

Os interessados devem se inscrever e entregar as fotos e desenhos, de  12 a 16 de setembro, na sede da Smam (avenida Carlos Gomes, 2.120),  sala 206, no horário das 9h às 11h30 e das 14h às 17h30, ou através do e-mail educacaoambiental@smam.prefpoa.com.br. A divulgação dos premiados será em 29 de setembro.


/parques
Texto de: Louisiane Cardoso (estagiária), sob supervisão de Aline Czarnobay - Smam
Edição de: Andrea Brasil
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

CONSELHEIROS DA CULTURA DE FORMA PROATIVA TRABALHAM PELO PLANO MUNICIPAL SER CONCLUIDO


Em reunião realizada, quinta feira dia 29, na Assembléia Legislativa, conselheiros da cultura trabalharam intensivamente para examinar dezenas de propostas que chegaram algumas do  segmento dança e também  várias outras oriundas do Fórum Social Mundial Temático 2013 para serem incluídas no Plano Municipal.
Agradecemos a todos pela dedicação à causa de conclusão do plano.
Guimarães Presidente  Conselho Municipal de Cultura
F: 3026.6777 / 9987.5880



30 de agosto de 2013

Arquiteto catalão apresenta estudos de restauro do Cais Mauá

Foto: Aline Rimolo/Divulgação PMPA
Arquiteto Fermín Vázquez apresentou projeto de restauro do Cais
Arquiteto Fermín Vázquez apresentou projeto de restauro do Cais
Com base em solicitação do prefeito José Fortunati, o grupo de trabalho que atua para que o projeto do Cais Mauá seja executado tem feito reuniões frequentes. Nesta sexta-feira, 30, esteve em Porto Alegre o arquiteto catalão Fermín Vázquez, que, juntamente com o arquiteto Jaime Lerner, é responsável pelo projeto do Cais Mauá. Ele apresentou ao grupo, que integra representantes da prefeitura e do Porto Cais Mauá, os estudos sobre o restauro dos armazéns tombados pelo patrimônio histórico.
 
A reunião foi coordenada pelo secretário de Desenvolvimento e Assuntos Especiais, Edemar Tutikian, que coordena o projeto. “Estamos acompanhando todo o processo e realizando um trabalho integrado com o Estado. A preocupação do prefeito para que o Cais seja entregue à população como uma opção de lazer e também como um atrativo turístico é muito grande, e estamos trabalhando para que isso aconteça”, destacou.

Na ocasião, Vázquez mostrou como vem sendo pensado o projeto, sempre com a preocupação de preservar a história, agregando modernidade. Após a explanação, a equipe elogiou o que foi apresentado e fez alguns questionamentos.

Além do secretário Tutikian, estiveram presentes o diretor-presidente do Porto Cais Mauá, Ademir Schneider, os secretários municipais da Cultura, Roque Jacoby, de Turismo, Luiz Fernando Moraes, de Urbanismo, Cristiano Tatsch, e o secretário-adjunto de Desenvolvimento e Assuntos Especiais, Glenio Bohrer.

Texto de: Aline Rimolo
Edição de: Vanessa Oppelt Conte
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Rede RS de Pontos de Cultura apresenta os projetos selecionados



A Secretaria de Cultura do RS, por meio da Diretoria de Cidadania e Diversidade Cultural, e o Ministério da Cultura, através da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural, convidam a comunidade gaúcha para participar do ato de apresentação dos 82 grupos culturais que comporão a Rede RS de Pontos de Cultura e de lançamento de edital para mais 78 Pontos de Cultura – integrando o convênio de R$ 18,13 milhões entre MinC e SEDAC, no âmbito do programa Cultura Viva. O ato, que ocorrerá no dia 2 de setembro (próxima segunda), contará com as presenças do Secretário de Cultura do RS, Luiz Antônio de Assis Brasil, e da Secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Márcia Rollemberg, além de apresentações artísticas de Tambor de Sopapo com Edu do Nascimento e Mestre Jaburu, Fuzuê Teatro de Animação (mamulengo do PI) e Central Social RS. A programação inicia às 16h30min, com visitação ao Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo (localizado na Avenida Capivari, 602, bairro Cristal, Porto Alegre/RS).
Pontos de Cultura
Os editais são produto do convênio firmado entre Secretaria de Cultura do Rio Grande do Sul (SEDAC), por meio da Diretoria de Cidadania e Diversidade Cultural (DCDC), e Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SCDC/MinC), no âmbito do Programa Cultura Viva. O total de recursos investidos neste convênio chega a mais de R$ 18,13 milhões, contemplando grupos culturais da sociedade civil. Os editais da Rede RS de Pontos de Cultura representam o maior volume de recursos investidos em cidadania e diversidade cultural em toda a história do estado. No total, serão selecionados 160 projetos culturais.
Neste evento, serão apresentados os 82 projetos selecionados nos editais de 2012. Destes, 22 são oriundos de municípios com mais de com até 10 mil habitantes, que receberão R$ 60 mil para os próximos três anos, e, nas cidades com mais de 10 mil habitantes, foram selecionadas 60 propostas para receber R$ 180 mil, em três anos ? sendo 16 em Territórios de Paz. O novo edital, que será lançado, contemplará projetos de todo o RS, com o valor de R$ 60 mil por projeto, para ações em 3 anos.
São diretrizes fundamentais do programa, e exigência para ingresso na Rede, a gestão participativa, a educação popular, a comunicação comunitária, a economia solidária, a cultura digital, a sustentabilidade ambiental e os Direitos Humanos. Além destas dimensões, a Rede RS de Pontos de Cultura terá como objetivos a promoção da diversidade cultural, o empoderamento, o protagonismo, a autonomia, a articulação em rede (produção colaborativa, compartilhamento de saberes e gestão compartilhada entre sociedade civil e poder público).
Após selecionados, os Pontos de Cultura contarão com inúmeras ações de apoio e acompanhamento, como a realização de seminários anuais de qualificação em assuntos relativos à gestão cultural, oficinas temáticas, prêmios de incentivo ao compartilhamento de tecnologias sociais inovadoras, equipe de assessoramento, uma van contando com equipamentos digitais, audiovisuais e de som, a publicação de cartilhas, revistas, portal virtual, além da realização de encontros de intercâmbio, articulação e mostra de produtos (Teias e outros).
Serviço:
O que: apresentação dos projetos selecionados da Rede RS de Pontos de Cultura e lançamento do novo edital de Pontos de Cultura
Quando: dia 02 de setembro (segunda-feira), às 16h30min
Onde: Avenida Capivari, 602, bairro Cristal, Porto Alegre/RS
Entrada franca

Seleção de projetos culturais para os CEUs em todo o país

Ahmad Hammoud

Cada proposta deve receber até R$ 100 mil para um período de seis meses. Podem participar pessoas jurídicas, cujos projetos envolvam pelo menos duas linguagens artísticas – dança, circo, música, teatro, artes visuais, literatura e arte digital ou propostas de artes integradas.

Em 2013, serão contemplados 27 iniciativas e, a partir de 2014, outras 53. Os projetos poderão incluir apresentações cênicas e/ou musicais; programações ligadas ao estímulo à leitura; mostras de artes visuais; oficinas de capacitação artística e técnica; residências artísticas; seminários, encontros e debates. Além disso, as atividades devem ser realizadas por artistas, grupos, oficineiros ou mestres locais.

As inscrições estão abertas até o dia 14 de outubro.

Para acessar o edital na íntegra e obter mais informações, clique aqui.

*Com informações do site da Funarte

 

Inscrições para Programa Banrisul de Patrocínios

Foto: Tony Hall

Entre os critérios para a seleção estão potencial mercadológico, inovação, sustentabilidade, responsabilidade social, democratização, distribuição geográfica, promoção da cidadania e acessibilidade.

Não serão considerados projetos específicos de edição e publicações em geral; produção de obras musicais (gravações de CD e DVD), audiovisuais em geral; criação ou manutenção de sites na Internet e de softwares.

As inscrições devem ser feitas no site do Banrisul, onde é possível acessar o edital na íntegra.

Aulas de Danças



Aulas de Dança Contemporânea com Douglas Jung

Turma para iniciantes: Terças e Quintas - 12h às 14h30min
Nivel Intermediário/ Avançado: Segundas e Quartas - 14h - 15h30min

Na Casa Cultural Tony Petzhold
mais informações (51) 95753749


Aulas de Dança Contemporânea com Andrea Spolaor

Terças e quintas das 9h às 10h30
Sala 209 da Usina do Gasômetro
Valor: 150,00 2X semana
75,00 1X semana


Turmas de Dança de Salão Iniciante e intermediária no centro de Porto Alegre

Boa localização e horários flexíveis.
Não deixe pra depois.
Venha fazer uma aula experimental!!!
*Turmas no centro de Porto Alegre

Terças: Das 17h às 18h:30 - Dança de Salão Iniciante
(1x Semana)
Terças: Das 18h:30 às 19h:30 - Dança de Salão Intermediário
(2x Semana)
Quintas: Das 19h:30 às 20h:30 - Dança de Salão Iniciante
(2x Semana)

ACADEMIA DO CENTRO
Rua Demétrio Ribeiro, 899 - Centro Historico
Contatos: 3224 06 92 e/ou 8514 84 77 -
Daiane

Novos Horário de Dança com Gina Vitola



Confira os novos horários de dança cigana, danças árabes na Cia de Arte(Andradas, 1780 - Centro - Porto Alegre) com Gina Vitola.
As aulas são um convite a vivenciar a dança de forma diferenciada, abordamos em aula a parte técnica de cada dança, histórica, cultural, mesclando com vivências que propiciam o reencontro consigo mesmo e com o outro, através da dança como forma de terapia.
A liberdade de expressão corporal, mental, emocional é
o caminho para o desenvolvimento deste trabalho.

Nova Turma de BioDanza




NOVAS CENAS: alteração da programação de domingo.


A Coordenação de Artes Cênicas informa que a apresentação do espetáculo Asas de Um Sonho, previsto para acontecer neste domingo às 18h no teatro Renascença foi cancelada.
Informamos ainda que este espetáculo será apresentado em outra data a ser definida futuramente.

Confira abaixo a programação atualizada no final de semana. e não esqueça de compartilhar a sua arte conosco no PALCO ABERTO!

31/08 - Sábado
Sala Álvaro Moreyra
14h00 às 17h30 Palco Aberto


13h30 - início das inscrições [o palco da Sala Álvaro Moreyra estará aberto para que quem quiser apresentar um trabalho de qualquer linguagem artística, com até 20 minutos. As inscrições serão somente no dia. Teremos uma luz geral padrão e para o áudio traga sua música/trilha em pen drive ou CD/DVD].

14h00 às 17h30 - abertura com apresentação de Jeannies (dança do ventre), Sapato 42 (solo de dança) e às 14h10 iniciarão as apresentações dos inscritos no Palco Aberto.

Saguão

14h Comunidade Dançante



Cria um espaço de busca da raiz das Danças Urbanas, como o House Dance, Hip Hop Freestyle e Popping. Com Cauan Rossoni Feversani






Foto_ Allysson Alapont e Carol Martin

Teatro Renascença
18h O Jardim Das Cerejeiras (São Paulo)

O Jardim das Cerejeiras nos atrai pela iminência do fim, que impulsiona as ações dos atores trazendo para a cena não só a crise do diálogo, mas sua reafirmação na própria encenação.
A Cia. 22 Desgraças foi criada em 2012 por atores da cidade de São Paulo. Com “O Jardim das Cerejeiras”, participou do Circuito Macunaíma, Mostra de Experimentos do TUSP e Centro Cultural Oswald de Andrade (2013).
Lotação 100 pessoas.



Foto_Adriana Marchiori



Teatro de Câmara Túlio Piva
20h O Rei da Vela (Canoas)


Abelarto é um agiota que enriqueceu vendendo velas. Para ser melhor sucedido nos negócios e aceito na alta sociedade, planeja casar com Heloísa de Lebos, filha de uma família aristocrata falida.
Grupo de Teatro Pode ter Inço no Jardim, 29 anos atuando
com teatro popular.



01/ 09 - Domingo
Teatro de Câmara Túlio Piva20h Nós! (em OFF) - espetáculo convidado

Cia Teatro Levem-nos para casa, apresenta o espetáculo de um grupo de teatro que tenta sobreviver ao caos e à loucura de uma montagem de um espetáculo. Assim, a insanidade escondida dos bastidores ganha vida cênica nesse espetáculo que revela que o teatro pode acontecer na mais silenciosa e perturbadora agonia de um bastidor.
Lotação 100 pessoas.
Foto_Bibi Jokoski

28 de agosto de 2013

UM DEDO DE PROSA COM: GIOVANI GRIZOTTI


 


No dia de hoje nosso blog tem a satisfação de prosear com uma pessoa por demais importante no meio jornalístico brasileiro. Trata-se de Giovani Grizotti, repórter investigativo que, através de sua dedicação, competência e coragem, nos brinda com matérias que fazem estarrecer os mais incrédulos. É gaúcho, é nosso, este parceiro velho que tanto orgulha sua Pátria e sua gente.
Mas hoje não vamos entrar nos meandros de sua profissão. Vamos, sim, saber um pouco do lado gaudério, do ente preocupado com a cultura de nosso Estado. Giovani Grizotti, para quem não sabe, é o elo de ligação entre o tradicionalismo e este império das comunicações que é a RBS. Sem vangloriar-se de seus feitos, sem puxar brasa para o seu assado, sem a telinha no rosto, vai introduzindo os costumes sulinos nesta imensa e importante empresa filiada a Rede Globo.
Mas, como goela de João-grande, vamos reto e direto ao assunto.

Blog - Onde começou teu gosto pela cultura regional do Rio Grande do Sul?

Giovani Grizotti - Meu galo, acho que foi durante uma cavalgada do mar, logo que comecei na Rádio Gaúcha, há mais de 15 anos. Conheci o Vilmar Romera, figura fantástica que eu assistia pela tv, quando era guri em Barros Cassal. Aliás, na minha cidade natal, eu não gostava de música gaúcha (hoje, minha paixão), era bem cola fina mesmo. Pouco me envolvia no CTG local, até porque não tinha dinheiro pra comprar pilcha e participar da invernada de danças.


Blog - Sua inclinação é maior por festivais, rodeios, cavalgadas, bailes, música, poesia...? Por que?

Giovani Grizotti - Tchê, na verdade, luto muito pelo campeirismo, o laço, os rodeios. Acho que nunca foram valorizados devidamente na mídia. Na verdade, é um esporte muito popular, talvez, só perdendo para o futebol. E nós, da imprensa, sempre fechamos os olhos para isso. Reportagem sobre rodeio? Só quando tinha polêmica em Vacaria. Conseguimos mudar essa visão. Hoje, nossa programação cobre e bem os rodeios. Também gosto muito e luto por espaço, na RBS, para a nossa música regional. Havia um tempo em que só os artistas da antiga gravadora da RBS conseguiam espaço da RBS. Acho que ajudei a mudar esse modo de ver a coisa. Atualmente, não falta espaço na tv para os nossos artistas. Porém, acho que ainda estamos devendo. E para os festivais. E vamos pagar essa dívida. Eles merecem ser mais divulgados.

Blog - Qual teu estilo preferido dentro da musicalidade gauchesca (nativista, galponeira, etc..) e quais teus artistas prediletos?

Giovani Grizotti - Tchê, meu negócio é música de galpão mesmo, fandangueira, pra dançar. Meu grupo preferido é Os Monarcas, não tem jeito. É possível que amizade com o Gildinho e outros integrantes da banda, como o João dos Santos, exerça influência sobre essa preferência. Mas tem também Os Serranos, O João Luiz Corrêa, Os Mateadores. Acho que cada artista tem uma qualidade: o César & Rogério, por exemplo, são amigos que admiro muito. Talvez, os músicos de show que mais "botam" gente pra dentro de um CTG. E o que dizer da humildade do Joca Martins. A interpretação de "Os Cardeais", que está no novo CD dele, me fez ir às lágrimas. E o João Chagas Leite? Grande ídolo! Mas, claro, não podemos fechar os olhos para os compositores. O Vaine Darde, por exemplo, é um mestre, assim como tu (só mestres possuem a capacidade de compor letras como Brasil de Bombacha e Por Quem Cantam Os Cardeais, por exemplo).


Blog - Na tua opinião quais os grandes vultos vinculados a história e a cultura do Rio Grande?

Giovani Grizotti - Tchê Léo, sabe que não cultuo heróis inatingíveis e do passado. Meus heróis são pessoas que fazem o presente: o Paixão Côrtes, o seu Irineu da Luz, que deu a primeira armada, dando origem ao tiro de laço, em Esmeralda, a Dona Zezé, uma senhora lá de Capão, que mantém um forno comunitário para a comunidade carente...Pessoas assim é que, pra mim, são vultos, "heróis". Gente com quem convivo. Colegas de trabalho, amigos, cada um com a sua qualidade. Aprendo muito com eles.


Blog - Todos sabem de teu esforço para que nossos costumes apareçam nas redes sociais, jornais, rádios e televisões do Grupo RBS. O que você acha que está faltando para que o tradicionalismo seja mais divulgado?

Giovani Grizotti - Olha, acho que na RBS não falta mais nada. Estamos preenchendo todos os espaços possíveis, graças a Deus. Nunca houve tanto interesse, inclusive da direção, sobre este tema. Teremos, este ano, um programa especial, transmitido durante o horário da Sessão da Tarde, para todo o RS, no dia 20. E, na semana que vem, teremos a gravação do quadro do Fantástico Repórter por 1 dia, no Acampamento Farroupilha. Enfim, meu amigo, pelos outros veículos não posso falar, mas garanto que na RBS as tradições gaúchas estão tendo cada vez mais visibilidade. Porém, não podemos esquecer do seguinte: nossa cultura não é melhor do que as outras. Portanto, essas campanhas que pedem para a RBSTV derrubar programas como o Esquenta para exibir o Galpão Crioulo beiram a ingenuidade. Tudo tem limite. Se queremos mais espaço, temos de fincar cos pés no chão. Lutar por mais espaço, mas com argumentos.


Blog - Qual o segredo para o blog G1 Repórter Farroupilha, que você alimenta, ser tão acessado?

Giovani Grizotti - Tchê, esse é meu xodó. Nunca imaginei que o portal de notícias mais acessado do país, pertencente a uma das 5 maiores redes de TV do planeta, o G1, fosse dar espaço a um blog sobre tradições gaúchas. Sabe, Léo, é o único blog regional do G1. Disputa o mesmo espaço com alguns dos principais colunistas, apresentadores e comentaristas da Globo. Não é pra se orgulhar? Então, acho que muito da visibilidade se deve a isso. E, claro, no blog faço jornalismo, apuro, busco novidades e, como não poderia deixar de ser, coloco nele um pouquinho do meu perfil profissional do dia-a-dia, que busca a investigação mais aprofundada. E deu tão certo que o Repórter Farroupilha deixou de ser virtual e foi para as ruas, mostrar a Semana Farroupilha na programação da RBSTV. Aliás, sabe qual meu objetivo sempre: que uma nota do blog seja citada por um tal blog do Léo Ribeiro, que é referência pra mim. Rsrs


Blog - Cite um fato marcante em que você tenha participado, dentro da cultura rio-grandense?

Giovani Grizotti - Tchê, acho que a viagem com os Monarcas, aos Estados Unidos, foi algo inesquecível. Me emocionei mesmo. Algo que nunca mais esquecerei. Crianças pilchadas brincando de roda, em inglês...Agora, te confesso que, mais recentemente, o momento que equivaleu a um prêmio para mim foi quando, na redação do Fantástico, "vendi" a pauta do Repórter por 1 dia, ao diretor do programa. Mostrei um vídeo de um menino gaiteiro de 5 anos e falei: "Luizinho (Luiz Nascimento), é isso que queremos mostrar ao Brasil". E ele topou na hora. A primeira coisa que fiz foi ligar pro nosso diretor César Freitas pra contar a novidade. Colocar a cultura gaúcha no Fantástico , programa para o qual trabalho, só que com outro tipo de reportagem, era meu grande objetivo.


Blog - Se você tivesse o poder (fosse presidente do MTG ou IGTF) o que faria, ou mudaria, em prol das tradições de nosso Estado?

Giovani Grizotti - Rapaz, acho que o Bertolini tem feito muito. E é um cara arejado, de boas idéias. O IGTF acho que deixa a desejar, até porque depende de verba governamental. IGTF, pra mim, tinha que tratar de tradicionalismo. E só. Mas, este ano, até carnaval promoveu. Enfim, a primeira coisa que eu faria era criar um plano de fortalecimento dos CTGs, com foco no cartão tradicionalista. As pessoas precisam se sentir estimuladas a se associarem a um CTG. É isso que traz receita. E perceber alguma vantagem nisso, que não seja apenas participar de um baile por mês (isso quando o ingresso não é cobrado até mesmo dos sócios). Eu ampliaria os convênios, para garantir descontos em lojas, etc...E tentaria criar uma rede para garantir acesso livre a eventos tradicionalistas, a quem portar o cartão. Atualmente, nem a rodeio se entra mais com o cartão tradicionalista.

Oficina Poesia e Forma - 3ª EDIÇÃO


 
 
Depois de duas edições de sucesso o poeta, músico e ensaísta Ronald Augusto volta à Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães para realizar a 3ª edição da oficina Poesia e Forma: linguagem carregada de significado.

Como nas outras edições, a oficina é gratuita e recebe inscrições pelo telefone 3289.8072, a partir de 2 de setembro.

Com a leitura de textos poéticos consagrados, será investigado como o autor pode alcançar a linguagem plena de significados na poesia. Assuntos como sinestesia, figuras de linguagem e estética serão explorados a aplicados pelos participantes.

O quê: Oficina Poesia e Forma: linguagem carregada de significado
Quando: 12 e 13 de setembro (quinta e sexta-feira), às 17h.
Onde: Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães (Erico Verissimo, 307).
Quanto: Gratuito - inscrições somente pelo telefone 3289.8072, a partir de 2 de setembro. Vagas limitadas.

Informações: Coordenação do Livro e Literatura
3289.8072/8071

27 de agosto de 2013

Câmara aprova transformação do “Cultura Viva” em lei


LOGO _ culturaviva
Como tramitava em caráter conclusivo, proposta segue para análise do Senado, a menos que seja apresentado recurso para votação também no Plenário.
Agora o projeto vai direto para o Senado. Se aprovado, segue para a sanção presidencial!!! 
A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou nesta terça-feira (27) proposta que torna lei o programa Cultura Viva, do Ministério da Cultura (Minc). A medida está prevista noProjeto de Lei 757/11, da deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ).
A relatora na CCJ, deputada Sandra Rosado (PSB-RN), recomendou a aprovação da matéria na forma do substitutivo acatado anteriormente pela Comissão de Cultura com alterações feitas pela Comissão de Finanças e Tributação. O texto seguirá para o Senado, a menos que haja recurso para que seja analisado também pelo Plenário.
As emendas da Comissão de Finanças retiraram do substitutivo itens como a capacitação prévia de integrantes dos núcleos culturais, que seria oferecida gratuitamente, a fim de não criar despesas sem determinar a fonte de recursos, o que é proibido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar 101/00). A proposta original não implica aumento de despesas, pois o Minc já conta com reserva de recursos para o programa Cultura Viva.
Transferência direta
O substitutivo também determina que os recursos para financiar o programa sejam transferidos diretamente para as organizações responsáveis por suas ações. Assim, dispensa-se a realização de convênios, acordos ou contratos e o dinheiro é depositado na conta corrente do beneficiário.
Para garantir “um mecanismo de controle para a transferência de recursos públicos”, a Comissão de Finanças e Tributação aprovou um Cadastro Nacional de Pontos e Pontões de Cultura, que deverá reunir dados das entidades interessadas em receber recursos do Cultura Viva.
O Ministério da Cultura ficará responsável pela coleta dos dados. Além disso, as instituições deverão assinar um termo de compromisso com informações sobre as ações a serem executadas, o cronograma de atuação e as metas de cada ação.
Programa
O programa Cultura Viva é desenvolvido pelo Minc desde 2005 e estimula a produção artística local, além de formar redes de mobilização em torno de projetos culturais. Ele é destinado a estudantes e jovens, comunidades tradicionais indígenas, rurais e quilombolas e agentes culturais, artistas e professores. Atualmente, o público prioritário do Cultura Viva é formado por populações de baixa renda.
A proposta mantém as ações atuais do programa, como:
- Pontos de Cultura, para articular os trabalhos culturais;
- Pontões de Cultura, para gerenciar regionalmente os Pontos de Cultura;
- Pontos de Mídia Livre, para desenvolver novas mídias e ferramentas de comunicação compartilhadas e colaborativas;
- Escola Viva, para articular os Pontos de Cultura e instituições de ensino;
- Ação Griô, para valorizar a tradição oral;
- Cultura Digital, para desenvolver plataformas de produção e difusão cultural nos ambientes da internet e suportes audiovisuais;
- Interações Estéticas, para promover diálogo entre artista e comunidade; e
- Agente Jovem de Cultura Viva, para estimular o protagonismo juvenil e difusão de bens e produtos culturais.

Íntegra da proposta:

http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/EDUCACAO-E-CULTURA/450404-CAMARA-APROVA-TRANSFORMACAO-DO-CULTURA-VIVA-EM-LEI.html%C3%A7

Publicada lei que regulamenta o Vale-Cultura

via cultura e mercado:

Foi publicado nesta terça-feira (27/8), no Diário Oficial da União, o decreto que regulamenta o Programa de Cultura do Trabalhador e a criação do Vale-Cultura, sancionado em dezembro de 2012 pela presidente Dilma Rousseff. Pela lei, trabalhadores que recebem até cinco salários mínimos poderão receber vales mensais no valor de R$ 50 para gastar em produtos e atividades culturais.
Foto: JD_WMWMO desconto no salário de quem receber o Vale-Cultura vai de 2% (para quem recebe um salário mínimo) a 10% (para quem ganha entre quatro e cinco salários). Dessa forma, um trabalhador que ganha um salário mínimo, que queira receber o Vale-Cultura e cuja empresa aderir ao programa, terá R$ 1 descontado mensalmente de seus vencimentos.
Trabalhadores que recebem acima de cinco salários mínimos também poderão requisitar o benefício, desde que suas empresas façam a adesão ao programa e que tenham garantido o benefício a todos os funcionários do grupo preferencial.
Os créditos não terão prazo de validade e estarão disponíveis em um cartão distribuído pelas empresas, assim como o vale-transporte.
O Ministério da Cultura ainda terá que decidir sobre o modelo do cartão, a forma como serão cadastradas as operadoras, os limites das taxas de administração a serem cobradas e a lista de produtos e serviços que poderão ser adquiridos com o Vale-Cultura.
Até 2017, as empresas que aderirem ao Programa de Cultura do Trabalhador e distribuírem o Vale-Cultura a seus trabalhadores poderão descontar do Imposto de Renda os valores investidos na aquisição do benefício. A dedução estará limitada a 1% do IRPJ devido com base no lucro real trimestral ou no lucro real apurado no ajuste anual.
O valor do vale é isento de cobrança do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) e não constitui base de incidência de contribuição previdenciária ou do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).
A gestão do programa e o cadastramento das empresas interessadas em aderir serão feitos pelo MinC. Já a fiscalização do fornecimento do vale ficará a cargo do Ministério do Trabalho.
O Programa de Cultura do Trabalhador pretende contemplar um milhão de trabalhadores ainda em 2013 e injetar R$ 300 milhões na cadeia cultural.
Leia aqui o decreto no Diário Oficial.
Leia mais:
Governo federal amplia Vale-Cultura
Projeto quer barrar uso do Vale-Cultura para TV paga
*Com informações do site do jornal O Globo e da Agência

Edital de Concurso Desenvolvimento da Economia da Cultura Pró-cultura RS Fundo de Apoio à Cultura

A Secretaria de Estado da Cultura, por intermédio de sua Diretoria de Economia da Cultura, torna pública a abertura de inscrições, entre os dias 27 de agosto e 10 de outubro de 2013, para o Edital de Concurso Desenvolvimento da Economia da Cultura Pró-cultura RS Fundo de Apoio à Cultura (FAC), que selecionará projetos culturais de pessoas físicas e jurídicas de direito privado.
Clique aqui para ver o edital Sedac nº 11 de 2013 – Sumula

Selecionados - Histórias de Trabalho 2013


 
Quer conhecer algumas Histórias de Trabalho?
De que tipo? Verdadeira, inventada, em versos, em imagens ou mais acadêmica?
Temos todas!
Conheça os selecionados do concurso Histórias de Trabalho que participarão da coletânea 2013, com lançamento na Feira do Livro de Porto Alegre:

Histórias Inventadas:
Afonso Cláudio Machado do Carmo - VASO DE PLANTAS
Ana Maria Souto de Oliveira - PRECÁRIAS
Bethania Pires Amaro - A VELHA PAIXÃO BRASILEIRA
Cláudia Cristina Guelfi Faga - DÁ-ME UM LIMÃO E EU TE DOU UMA...
Gabriela Martins Cunha - É UMA QUESTÃO DE SOBREVIVÊNCIA
Hélio Carlos Brauner - ENTREGA
José Paulino Júnior - CUSTO DE VIDA
Leonardo Colucci - CAFÉ FRIO
Luis Antonio Martins Mendes - CHÃO DE ESTRELAS
Sirlene Maria Vieira - O MENINO DAS BALAS

Histórias Verdadeiras:
Andre Telucazu Kondo - O HOMEM NO BANCO DE TRÁS
Bruna Silvestrin - HISTÓRIA DE UMA TECELÃ
Carlos Eugênio Costa da Silva - RELATO DIÁRIO DE ALGUM DIA NA VIDA DE UM BOLSISTA
Claudio Eurico Lopes Monteiro - O MAPA, A NOITE, UM SKATISTA
Gabriel Araújo dos Santos - GUIA DE MASCATE
Jose Eugenio Borges de Almeida - ZÉ CACHAÇA
Márcio Francisco Rodrigues Filho - 5 PILA
Ricardo José de Souza Almeida - ALMOÇANDO COM AFRODITE
Schleiden Nunes Pimenta - SAPATOS LIMPOS
Ubiratan Moreno Soares - ANO BOM

Poesia:
Andre Telucazu Kondo - COVEIRO
Ane Alcione Sefrin Arduim - O LAMENTO DO GEÓGRAFO
Beatriz Teresinha Balzan Barbisan - CABELEIREIRA
Daniel Fonseca Fernandes da Silva - FARDO
Edweine Loureiro da Silva - TERRA NOSSA
Francisco Antonio Cavalcanti - SEM CANSAÇO E RALAÇÃO
Giovanna Carla Silva de Oliveira - SURTO
Mara de Fátima Rodrigues Faturi - GARI
Ricardo Mainieri - QUIMERA
Sérgio Luís da Silva Vargas - ROTINA

Ensaio Acadêmico:
Arilson dos Santos Gomes - CARLOS SANTOS E A ASSERTIVA DOS TRABALHADORES DA PESCA NO RS (1941-1959)

Fotografia:
Jorge André Diehl - DESCANSO ABENÇOADO e CARREGADOR DO PORTO DE MANUAS
Mario Corrêa Evangelista Junior - LAVAÇÃO
Martha de Leão Lemieszek - ESPERANDO O FREGUÊS 1, ESPERANDO O FREGUÊS 2 e MULHER NA CONSTRUÇÃO.
Rejane Carreta Dominguez - DEPOIS DA PROCISSÃO e REFLETINDO A CATEDRAL
Roberto Machado Alves - SILHUETAS e ALTA COSTURA

Histórias em Quadrinhos/Cartum:

Elmar Jose Silveira da Rosa Junior - TITA INFÂNCIA PERDIDA
Jorge Luis Cardoso Pereira - O PORTADOR DE NOTÍCIAS


Selecionados: EM BREVE, entraremos em contato com todos!

Lei Cultura Viva será votada esta semana na Câmara dos Deputados

 
 

Nesta terça-feira, 27/08, o Projeto de Lei 757/2011, conhecido como Lei Cultura Viva, entra na pauta da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados, em Brasília. Se aprovado nesta Comissão, o Projeto de Lei segue diretamente para o Senado Federal, sem necessidade de votação no plenário da Câmara. Uma vez aprovado no Senado, o Projeto pode ser enviado diretamente para sanção presidencial.

A Lei Cultura Viva, apresentada ao Congresso Nacional pela deputada federal Jandira Feghali (PCdoB / RJ), surge como uma demanda concreta da luta de milhares de iniciativas, redes, coletivos e movimentos culturais do Brasil. Com a aprovação desta lei, o Programa Cultura Viva e os Pontos de Cultura passarão a ser uma política permanente de estado, baseada no reconhecimento e apoio do Estado às manifestações, linguagens e formas de expressão cultural independentes, comunitárias e articuladas em rede.

O Parecer da relatora do PL Cultura Viva na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, deputada Sandra Rosado (PSB – RN), é favorável à aprovação da Lei e defende a constitucionalidade do projeto, que também incorporou sugestões do Ministério da Cultura ao texto original.

Ao estabelecer uma nova forma de relação entre estado e sociedade no campo da cultura, a Lei Cultura Viva desburocratiza o processo de financiamento e simplifica os procedimentos de prestação de contas para entidades e coletivos formais e informais de cultura. O PL prevê a criação do Cadastro Nacional dos Pontos de Cultura que, a exemplo do currículo Lattes, do CNPQ, ou do Cadastro Nacional de Entidades e Organizações da Assistência Social, será o instrumento pelo qual estado e sociedade poderão fiscalizar e acompanhar o repasse e a utilização dos recursos públicos, com transparência e controle social.

O Projeto de Lei já foi aprovado por unanimidade nas Comissões de Educação e Cultura e de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados. Em ambas as Comissões, o processo de aprovação do Projeto foi acompanhado de intensa mobilização e pressão nas redes sociais. A hashtag #LeiCulturaViva atingiu, nas duas ocasiões, os Trending Topics (assuntos mais comentados) no Twitter. 


Nesta semana, o movimento nacional dos Pontos de Cultura e as redes de cultura do Brasil devem novamente se mobilizar pela aprovação do projeto. "A expectativa é grande, e ao que tudo indica, pode ser um momento histórico para os fazedores de Cultura no Brasil", afirma Marcelo das Histórias, coordenador do pontão de cultura NINA Griô. Tuitaços, envio de e-mails para os parlamentares, pressão nas redes sociais e mobilização presencial nas reuniões da CCJC estão entre as estratégias do movimento para garantir a aprovação da Lei Cultura Viva na Câmara dos Deputados.

Para mobilizar os parlamentares pela aprovação do projeto, mande e-mail e pedido de inclusão de pauta, para o email dep.deciolima@camara.leg.br e também neste link:Fale direto com ele: http://zip.net/bmkK6b

26 de agosto de 2013

PROGRAMAÇÃO FESTIVAL NOVAS CENAS



O Festival Novas Cenas acontecerá de 26 de agosto a 1º de setembro, nos Teatros Túlio Piva, Renascença e na Sala Álvaro Moreyra.

As apresentações tem entrada franca

O espetáculo Nós! (em OFF), do grupo teatral Levem-nos para Casa, foi convidado para fechar a programação do festival, no domingo, dia 1/9, no Teatro de Câmara Túlio Piva.
As senhas limitadas serão distribuídas 1h antes do espetáculo.
Agende-se!
26/08 segunda-feira
Teatro de Câmara Túlio Piva
20h Perfil de Três Reis (Cachoeirinha) – classificação livre
Muitos experimentam dor, perda e angústia nas mãos de outras pessoas, outros carregam histórias terríveis e quase inacreditáveis de danos profundos em suas vidas. Perfil de três reis vai inspirar o público a buscar a verdadeira paz, inspirado na obra de Gene Edwards. A Cia existe há onze anos, originou-se através da necessidade de se obter uma ferramenta eficaz com base em trabalhos sociais.Hoje o grupo trabalha com dois gêneros para construção das montagens, teatro e a dança. Espetáculo com tema religioso.

27/08 terça-feira
Teatro Renascença
10h O Reino dos Mal Humorados e A Princesa e a Lua (Viamão)
O reino dos mal humorados:Grupo de teatro estudantil do Colégio Marista Graças, pelo segundo ano seguido trabalhando com espetáculo infantil. Este conta a história de um reino tomado por uma música fazendo todos mudarem de humor.
A princesa e a lua: Fundado em 1999 o grupo sempre trabalhou com espetáculos adulto e comédias, este é o segundo trabalho infantil. Uma adaptação de Luciana Éboli, a história conta a história de uma princesa que finge dor de barriga para ganhar a lua de presente.

Teatro de Câmara Túlio Piva
15h Há Dois (Rio Grande)
A Cia. de Tchêatro InAção, sediada em Rio Grande, existe desde 2009 trabalhando junto Programa Mais Educação. “Há Dois” conta a história de dois alunos que precisam criar cenas cômicas para cumprir uma designação de sua professora de Educação Física.

Teatro Renascença
20h A Última Lua (Porto Alegre)
O espetáculo retrata um grupo de artistas em busca de um significado para vida e continuidade de seus trabalhos. Em um mundo no qual ninguém mais tem tempo para a arte.







28/08 quarta-feira
Teatro Renascença
10h Molecada Maluca (Porto Alegre)
O espetáculo Molecada Maluca, mostra de forma cômica conflitos de um grupo de adolescentes que pretende chegar a uma colônia de férias. O grupo Movimento Cênico usa a da dança e teatro como mistura de linguagens.

15h Os Pecados Capitais (Porto Alegre) – classificação 14 anos
Os pecados Capitais: O espetáculo utiliza textos de diversos autores, como Luis Fernando Verissimo, Olga Reverbel e Alexandre Scapini, contando cinco histórias que mostram com humor as terríveis coisas que o ser humano pode fazer de forma impulsiva para satisfazer seus próprios desejos. Breve histórico do grupo: O GRUTEROO (Grupo Teatral Roosevelt) foi criado através da contemplação de uns dos objetivos (montar um grupo de teatro na escola com alunos) do projeto Teatrando na Escola, idealizado pelo professor Deives Rocha, tendo o apoio da direção da E.E.E.B. Presidente Roosevelt.

Teatro de Câmara Túlio Piva
20h Medonho/Distinto: Caetano (Porto Alegre)
Espetáculo híbrido, desenvolvido através do diálogo entre poemas de Caetano Veloso e cenas cotidianas, explorando temas como amor, inclusão, sexualidade, minorias sociais, movimentos populares, entre outros. A encenação é da Oficina “Amadores do palco” do Centro Municipal de Educação dos Trabalhadores Paulo Freire, que completa 15 anos de atividade. Direção: Isaías Quadros.

29/08 quinta-feira
Teatro de Câmara Túlio Piva
15h O Gigante Que Devorava Livros (Caxias Do Sul)
Em Um vilarejo não tão distante chamado Imaginarium, vivia um gigante conhecido por devorar livros. Intrigante, né? Mas assim começa nossa história, com uma menina chamada Glória.


Teatro Renascença
20h A Filha da Escrava (Montenegro)
O Grupo Montigente apresenta 'A filha da escrava" de Arthur Rocha, dramaturgo negro, nascido em Rio Grande no final do século XIX. A história mostra de forma sensível como era a relação dos filhos da lei do ventre livre e das relações soberanas dos senhores brancos sobre suas escravas. O projeto de encenação é resultado do Curso de Teatro da UERGS e tem Direção de Gil Colares com orientação de Jezebel De Carli.







30/08 sexta-feira
Teatro de Câmara Túlio Piva
10h O Gigante Que Devorava Livros (Caxias Do Sul)
Em Um vilarejo não tão distante chamado Imaginarium, vivia um gigante conhecido por devorar livros. Intrigante, né? Mas assim começa nossa história, com uma menina chamada Glória.

Teatro Renascença
15h Madames (Montenegro) - classificação 14 anos
O grupo de Teatro da FUNDARTE, fundado em 1993, apresenta a peça “Madames” baseado na obra de Jean Genet – As Criadas - a peça explora a relação sádica e de adoração de duas criadas por sua patroa, bem como a relação contraditória que ambas mantém entre si. Dirigido pela atriz e professora Janaína Kremer, o espetáculo tem duração de uma hora é recomendado para maiores de 14 anos.

Teatro de Câmara Túlio Piva
20h A Tempestade (Porto Alegre)
A Alma – Ópera Rock apresenta este ano mais um musical que usa o heavy metal mesclado às artes cênicas: A tempestade, de Shakespeare, ao som do álbum Aqua, do Angra, narrando a vingança de Próspera frente a seus inimigos.

31/08 sábado
Sábado será um dia diferente, quem faz a programação junto com a gente é você. Vai ter break, dança do ventre, teatro, artes visuais e o que mais você trouxer. Confira um pouco da programação e participe:

  • 13h30 Início das inscrições para o Palco Aberto [o palco do Teatro Renascença estará aberto para que quem quiser apresentar um trabalho de qualquer linguagem artística, com até 20 minutos. As inscrições serão somente no dia. Teremos uma luz geral padrão e para o áudio traga sua música/trilha em pen drive ou CD/DVD].
  • 14h00 às 17h30 Palco Aberto - abertura com Jeannies (dança do ventre)
  • Comunidade Dançante (Comunidade Dançante é um espaço que busca a raiz das Danças Urbanas, como o House Dance, Hip Hop Freestyle e Popping)
Teatro Renascença
18h O Jardim Das Cerejeiras (São Paulo)
O Jardim das Cerejeiras nos atrai pela iminência do fim, que impulsiona as ações dos atores trazendo para a cena não só a crise do diálogo, mas sua reafirmação na própria encenação.
A Cia. 22 Desgraças foi criada em 2012 por atores da cidade de São Paulo. Com “O Jardim das Cerejeiras”, participou do Circuito Macunaíma, Mostra de Experimentos do TUSP e Centro Cultural Oswald de Andrade (2013).
Lotação 100 pessoas.



A
Teatro de Câmara Túlio Piva
20h O Rei da Vela (Canoas)
Abelarto é um agiota que enriqueceu vendendo velas. Para ser melhor sucedido nos negócios e aceito na alta sociedade, planeja casar com Heloísa de Lebos, filha de uma família aristocrata falida.
Grupo de Teatro Pode ter Inço no Jardim, 29 anos atuando com teatro popular.

01/ 09 domingo
Teatro Renascença
18h Asas de Um Sonho (Santa Maria) - Circo
Teatro de Câmara Túlio Piva
20h Nós! (em OFF) - espetáculo convidado

Acampamento Farroupilha tem ação conjunta no cuidado com resíduos

Foto: Divulgação/PMPA
DMLU, Abes-RS e Braskem são parceiros para promover separação de lixo
DMLU, Abes-RS e Braskem são parceiros para promover separação de lixo
O Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental do Rio Grande do Sul (Abes-RS) e a Braskem fecharam nesta segunda-feira, 26, parceria para tentar resolver a questão da coleta e separação dos resíduos do Acampamento Farroupilha. Os oito piquetes que melhor trabalharem a questão da gestão de seus resíduos serão homenageados com uma placa, em alusão à contribuição para a limpeza do acampamento e para o meio ambiente. 
 
As instituições estão preparando novo folder, com dicas e maneiras corretas de separação dos resíduos no acampamento. Serão distribuídas duas bombonas de 30 litros por piquete para o descarte correto dos resíduos. A Braskem doará os sacos plásticos para o acondicionamento do lixo. Os sacos verdes deverão ser utilizados para os resíduos reclicláveis, e os pretos, para os orgânicos. 
 
O diretor-geral André Carús destacou que o DMLU estará presente diariamente no parque para limpeza e varrição. “Também iremos disponibilizar serviço de coleta seletiva e orgânica ao longo de todos os dias do evento oficial. Estamos fazendo a nossa parte e esperamos contar com a colaboração dos participantes do evento”, destacou. 
 
Também participaram da reunião o presidente da Abes-RS, Darci B. Campani, Daniel Fleischer, da Braskem, e o diretor da Divisão de Projetos Sociais, Reaproveitamento e Reciclagem do DMLU, Jairo Armando dos Santos.
 


/acampamento_farroupilha /limpeza_urbana
Texto de: Rodolfo Rospide Junior
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

A vida é para se viver vence Festival de Música da Juventude

Foto: Anselmo Cunha/PMPA
Vencedores do Festival de Música da Juventude animaram o público Vencedores do Festival de Música da Juventude animaram o público
Foto: Anselmo Cunha/PMPA
Entrega do prêmio da 3ª edição do evento reuniu mil pessoas no Opinião
Entrega do prêmio da 3ª edição do evento reuniu mil pessoas no Opinião
A música A vida é para se viver é a grande vencedora do 3º Festival de Música da Juventude de Porto Alegre, realizado na noite de domingo, 25, no Bar Opinião (rua José do Patrocínio, 834, Cidade Baixa). Com letra de Wagner Maidana da Silva e música de Marcus Vinícius Ferroni Pereira, a composição, mesmo sendo a última das doze selecionadas para a final a subir no palco, animou com seu estilo e performance tanto os jurados quanto o público de cerca de mil pessoas que acompanhou o evento, recebendo também o prêmio de melhor grupo.
Para o secretário municipal da Juventude, Luizinho Martins, a noite foi memorável. “Hoje, assistimos a doze apresentações maravilhosas, com músicas de diferentes estilos e ritmos. Reunimos as várias juventudes de Porto Alegre num evento que comprova que jovens de diferentes tribos podem interagir de forma muito saudável”, comemorou.
O evento contou com os shows das bandas Saldanha, Digobah e Chimarruts.
Confira as músicas premiadas no 3º Festival de Música da Juventude de Porto Alegre, nas diferentes categorias:
1º Lugar – A vida é pra se viver, de Wagner Maidana da Silva e Marcus Vinícius Ferroni Pereira. Prêmio: R$ 6.000,00 + Troféu.
2º Lugar – Pedaladas da vida, de Fábio Luís Alves Pedroso (Seguidor.F) e Valter Rosa da Silva Júnior (JR Sete). Prêmio: R$ 4.000,00 + Troféu.
3º Lugar – Sobre Vivências, de Thiago Suman, Guilherme Suman e Diogo Matos. Prêmio: R$ 3.000,00 + Troféu.
Melhor Grupo - Composição: A vida é pra se viver. Prêmio: R$ 1.000,00 + Troféu.
Melhor Intérprete - Adriana Sperandir, que defendeu a música Renascer. Prêmio: R$ 1.000,00 + Troféu.
Melhor Instrumentista - Nelson Galhardo Júnior, tocando nas composições Histórias para contar / É preciso acreditar. Prêmio: R$ 1.000,00 + Troféu.
Música mais Popular (voto através das redes sociais e no local do evento): A Vida são meus sonhos, de Flávia Silva de Oliveira e Éder Silva de Oliveira. Prêmio: R$ 1.000,00 + Troféu.




/juventude /musica
Texto de: Fernanda Hespanhol
Edição de: Vanessa Oppelt Conte
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Cultura promove Festival de Teatro e Circo e troca de livros

Desta segunda-feira, 26, até o próximo domingo, 1º, grupos selecionados no edital "Novas Cenas" se apresentarão nos teatros municipais da cidade. São 16 selecionados para o Festival de Teatro & Circo, além de um espetáculo convidado e participações especiais no sábado, 31, que terá programação especial durante a tarde e noite. A entrada para todos os espetáculos é gratuita e as senhas serão distribuídas com uma hora de antecedência. 
 
O festival inicia-se nesta segunda, 26, às 20h, no Teatro de Câmara Túlio Piva, com Perfil de Três Reis. Entre  as atrações também estão clássicos da dramaturgia, como A Tempestade, de William Shakespeare, e O Rei da Vela, de Oswald de Andrade. Confira a programação completa clicando AQUI.
 
Já nesta terça-feira, 27, a Secretaria Municipal da Cultura lança o Guia da Programação Cultural de Porto Alegre para junho e julho de 2014. A intenção do Guia da Programação é convergir a programação de caráter cultural em uma mídia que terá como público alvo o turista em visita a cidade pela Copa do Mundo. O material será publicado em mídia impressa e na internet. O lançamento é especialmente voltado a programadores e produtores culturais públicos e privados. O evento de lançamento começa às 17h no Centro Municipal de Cultura Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues (Av. Érico Veríssimo, 307) na Sala Álvaro Moreyra. Interessados devem confirmar presença pelo e-mail canal@smc.prefpoa.com.br.
 
Livros - Bibliotecas ou secretarias interessadas em disponibilizar o acervo de livros duplicados ou excedentes à população podem se inscrever para participar ou apoiar a 12ª edição da Feira de Troca de Livros de Porto Alegre. O evento será realizado pela Secretaria Municipal da Cultura (SMC), por intermédio da Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães, no dia 29 de setembro, no Parque Farroupilha (Redenção), junto à rótula da avenida Setembrina. As inscrições podem ser feitas até a próxima sexta-feira, 30, pelo e-mail: bibliot@smc.prefpoa.com.br, e informações podem ser obtidas pelos telefones: 3289-8079 e 3289-8099.
 


/cultura
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Selecionados - Poemas no Ônibus e no Trem 2013


 
Conheçam os escritores que levarão suas poesias para passear nos coletivos de Porto Alegre em 2014 e participarão da coletânea do Poemas no Ônibus e no Trem 2013, com lançamento na Feira do Livro de Porto Alegre:

Alcir Alexandre Cavion - IPIRANGA-PUC
Ana Paula Beise - PAR
André Martins - DATILORGIA
Antônio Sérgio de Sena Vaz - CAMAS NO INVERNO
Augusto Darde - O PRAZER DO LIVRO
Benette da Motta Bacellar - T7
Bernardo Dallegrave Kreutz - AQUI
Camila Maccari - MEU VÔ
Christian David - POEMA DE NÃO AMOR 17
Cláudio Luís Wolf - TORCIDA
Demétrio de Azeredo Soster - ALMA LEVE
Diego Paim de Vargas - REDONDILHA DE DOIS
Edike Rogério Alves Carneiro - UM CONTO DE SARDA
Elias Noé Gabbardo - ENSAIO SIMBOLISTA
Flavio Machado - SÍNDROME DO POENTE
Flávio Roberto Stefani - PONTE
Gabriela Marcondes - DOBRADURA
Geni Oliveira - CONTRADIÇÃO
Geraldo Trombin - ENTRESSAFRA
Guilherme Daroit - CRÔNICA DO FIM DE UM RELACIONAMENTO JUVENIL
Haroldo Augusto da Silva Teixeira Duarte - ERA UMA VEZ
Jáime Jandir da Porciúncula Peixoto - POETA PASSAGEIRO
Jeane Bordignon de Jesus - TEXTURA
Jeferson Pasquali - DESMATAMENTO
José Nedel - ÚLTIMA FLORESTA
Josué Orsolin - SEM TRILHO
Julianna Godinho Dale Coutinho - DAS COISAS ESQUECIDAS PELA CASA
Kátia Cornelius - EUDAIMONIA
Lucas Kenji Moori - DESGASTE
Maira Knop Fagundes - PAROPRIEDADE DOS CORPOS
Marcelo A. Vieira - NOITE
Marcia Alves Carneiro - AFINAÇÃO
Marcos Hidemi de Lima - ENTRE QUATRO PAREDES
Maria Bernardete Sadelles Ferreira - O CANSAÇO
Mirena Boklis - DESTINO
Paulo Renato Farias Borges - INSATISFEITO
Paulo Ricardo Becker - BARBEARIA
Paulo Sergio Goulart - PALAVRAS
Pedro Paulo Antunes de Oliveira - LOTADAÇO
Reginaldo Costa de Albuquerque - COLHEITA
Ricardo Fontana Alves - CADA VEZ MENOS
Rodrigo Soares Carneiro - LINHA 436
Rogerio Luz - TATUAGEM
Rosa Queli Oliveira Cambraia Soares - ESCONDE-ESCONDE
Sandra Mariza de Almeida Silva - TRANSLADO
Thaís de Lima Cabral - ABERTURAS
Tiago Dias da Silva - JOGADA
Valdeci Ambrosio da Costa - A PALAVRA


Selecionados: EM BREVE, entraremos em contato com todos!

25 de agosto de 2013

Final do Festival de Música da Juventude será neste domingo

Foto: Divulgação/PMPA
Bar Opinião, na Cidade Baixa, será o palco da final no dia 25 de agosto
Bar Opinião, na Cidade Baixa, será o palco da final no dia 25 de agosto
A composição vencedora do 3º Festival de Música da Juventude de Porto Alegre será conhecida no próximo domingo, 25. As doze músicas classificadas para a grande final serão apresentadas ao público e jurados, a partir das 18h, no palco do Bar Opinião (rua José do Patrocínio, 834, Cidade Baixa). A noite também contará com o show principal da banda Chimarruts. O rock da Digobah, banda formada pelos vencedores do festival do ano passado, fará a abertura do evento. Para animar ainda mais a festa, o festival terá a participação especial da Banda Saldanha.  A entrada é gratuita.

Promovido pela Secretaria Municipal da Juventude em parceria com as secretarias de Educação, Cultura e Comunicação Social, o 3º Festival de Música da Juventude de Porto Alegre é um evento gratuito e aberto ao público. Tem o objetivo de promover e incentivar a produção musical, revelar talentos, valorizar os artistas, compositores, arranjadores e intérpretes jovens da Capital.

Segundo o secretário municipal da Juventude Luizinho Martins, o festival é uma grande oportunidade para os jovens compositores e músicos de Porto Alegre mostrarem seus trabalhos no palco consagrado do Opinião e também um teste de aceitação. “Além da comissão de jurados, as composições também serão avaliadas pelo público presente, que será responsável pelo prêmio de música mais popular”, lembra.
Premiação - As músicas vencedoras do 3º Festival de Música da Juventude de Porto Alegre receberão prêmio em dinheiro, distribuído da seguinte forma:
1º Lugar – R$ 6.000,00 + Troféu
2º Lugar – R$ 4.000,00 + Troféu
3º Lugar – R$ 3.000,00 + Troféu
Melhor Grupo: R$ 1.000,00 + Troféu
Melhor Intérprete: R$ 1.000,00 + Troféu
Melhor Instrumentista: R$ 1.000,00 + Troféu
Música mais Popular: R$ 1.000,00 + Troféu
Festival de Música da Juventude – As duas primeiras edições do evento contaram com um público de cerca de 5 mil pessoas e mais de 250 músicas inscritas. Na primeira edição, realizada em 2011, com o tema “Porto Alegre”, a composição “Cada vez mais”, com letra de Cassio e Caio Martinez e melodia de Cristian e Adriano Sperandir foi a vencedora. Já na segunda edição, realizada no ano passado, o tema foi “Caminhos da Juventude” e os compositores vencedores foram Renan França e Cristian Schnidger, com a música “O mundo que a gente fez”.

Confira as doze músicas que concorrerão à grande final do 3º Festival de Música da Juventude, que tem como tema “Vida”. Elas foram selecionadas entre 197 composições inscritas.
1 - Composição: A vida é pra se viver.
Autores: Wagner Maidana da Silva e Marcus Vinícius Ferroni Pereira.
2 - Composição: A vida são os meus sonhos.
Autores: Flávia Silva de Oliveira e Éder Silva de Oliveira.
3 - Composição: Àvida vida.
Autores: Caio Martinez e Djamen Farias.
4 - Composição: É preciso acreditar.
Autor: Rafael da Fonseca Vargas.
5 - Composição: Histórias pra contar.
Autores: Luciano da Fonseca Vargas e Rafael da Fonseca Vargas.
6 - Composição: Milonga.
Autores: Ivan Almeida e Lucas Moura.
7 - Composição: Missão de vida.
Autores: Vitor Hugo Silveira Gomes e Rafael Silveira Gomes.
8 - Composição: Pedaladas da vida.
Autores: Fábio Luís Alves Pedroso (Seguidor.F) e Valter Rosa da Silva Júnior (JR Sete).
9 - Composição: Renascer.
Autores: Caio Martinez e Cristian Sperandir.
10 - Composição: Rincão Gaia.
Autores: Thiago Suman, Guilherme Suman e Kako Xavier.
11 - Composição: Sobre vivências.
Autores: Thiago Suman, Guilherme Suman e Diogo Matos.
12 - Composição: Tempo ao tempo.
Autor: Kael Pretto.


/juventude
Texto de: Fernanda Hespanhol
Edição de: Gilmar Martins
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.