Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

9 de abril de 2016

Gaúchos comemoram o Dia do Chimarrão com desafio ‪#‎vempromate‬



O Dia do Chimarrão, 24 de abril, será comemorado entre os gaúchos com o desafio virtual #vempromate. Os organizadores da iniciativa, que teve sua primeira edição em 2015, são o Movimento Tradicionalista Gaúcho, Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore, Instituto Escola do Chimarrão, Comissão Gaúcha de Folclore e Estância da Poesia Crioula.
Na prática, o internauta publica uma foto mateando, com as hashtags #vempromate ‪#‎pela‬-pazmundial na mídia social de sua escolha, e chama seus amigos a se juntarem à roda virtual de chimarrão. No ano passado o desafio teve mais de 15 mil participantes, a grande maioria do Rio Grande do Sul, mas também do exterior, onde as iniciativas foram capitaneadas principalmente pelos Centros de Tradições Gaúcha.
O chimarrão é um dos símbolos do Rio Grande do Sul e unanimidade entre os gaúchos. Segundo o presidente do MTG, Nairo Callegaro, pode-se matear sozinho, acompanhado, em momentos de lazer, no trabalho, enfim, não existe hora, nem lugar, quanto menos condição cultural ou social que imponha barreira para o prazer de tomar um chimarrão. ‘O mate é um símbolo de nossa amizade, de nossa hospitalidade’, afirma.
O chimarrão ou mate é um legado das culturas indígenas caingangue, guarani, aimará e quíchua. É composto por uma cuia, uma bomba, erva-mate moída e água a aproximadamente 80 graus centígrados. O termo mate (oriundo do quíchua mati) como sinônimo de chimarrão é mais utilizado nos países de língua castelhana. O termo "chimarrão" é o mais adotado no Brasil, sendo um termo oriundo da palavra castelhana rioplatense cimarrón.
Estudos detectaram, na bebida, a presença de muitas vitaminas, como as do complexo B, a vitamina C e a vitamina D, e de sais minerais, como cálcio, manganês e potássio. Alguns de seus benefícios são o combate os radicais livres, auxílio na digestão, e produção de efeitos antirreumático, diurético, estimulante e laxante.
Segundo estimativas do Instituto Escola do Chimarrão, existem no Brasil aproximadamente 1,6 mil ervateiras, das quais 800 somente no Rio Grande do Sul. Dados da Fiergs – Federação da Indústria do Rio Grande do Sul e do Sindimate – Sindicato Patronal da Erva-Mate, atestam que existem pelo menos 77.630 hectares de área plantada e produção anual de 602 mil toneladas. Cerca de 45% da produção está concentrada no Rio Grande do Sul, destacando-se também Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul.
No Rio Grande do Sul, o Dia do Chimarrão foi institucionalizado pela lei 11.929, de 20 de junho de 2003, quando comemora-se também o Dia do Churrasco e a fundação do primeiro Centro de Tradições Gaúchas no mundo, o 35 CTG, localizado em Porto Alegre.
O #vempromate será realizado de 16 a 24 de abril. Para o dia 24, domingo, os CTGs estão organizando mateadas presenciais.
--
Sandra Veroneze
Assessoria de Imprensa MTG