Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

25 de agosto de 2017

Anunciados vencedores de edital de R$ 2,1 milhões para setor audiovisual




Anúncio dos seis vencedores aconteceu durante o 45º Festival de Cinema de Gramado
Anúncio dos seis vencedores aconteceu durante o 45º Festival de Cinema de Gramado
Foi anunciado hoje o resultado final do edital da Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer (Sedactel), por meio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), que investe R$ 2,1 milhões no setor audiovisual gaúcho. O anúncio foi feito durante o 45º Festival de Cinema de Gramado. O edital foi realizado em parceria com a Ancine (Agência Nacional do Cinema), por meio do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), que tem como agente financeiro no Brasil o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Segundo o secretário Victor Hugo, “o Governo do Estado está mantendo todos os investimentos na cultura por meio do sistema pró-cultura, tanto via Lei de Incentivo à Cultura (LIC), como via FAC. Diante da crise que o Rio Grande do Sul, e todo o país, atravessa, garanto que isto é uma conquista de todo o setor”. O secretário também garantiu o trabalho para a realização de um segundo edital para o Prêmio Iecine (Instituto Estadual de Cinema, direcionado a curtas-metragens gaúchos.

O edital 17/2016 contemplou seis projetos em três categorias: dois longas-metragens, com R$ 550 mil para cada; duas obras seriadas de ficção, com R$ 300 mil para cada; e duas obras seriadas em documentário, com R$ 200 mil para cada. Os vencedores foram os longas “5 Casas”, da Besouro Filmes, e “Plauto, um sopro musical”, da Guarujá Produções; as obras de ficção “Tchekespere”, da Accorde Filme, e “Via Pública”, da Sofá Verde Filmes; e os documentários “O cinema e as cidades”, da Mendina de Moraes Santos Produções, e “O ofício de documentar”, da Tempo Serviços de Produção.

Para a diretora presidente interina da Ancine, Debora Ivanov, é com o trabalho conjunto que os projetos poderão continuar acontecendo. “Vejo muitos estados diminuindo os incentivos e me alegro em ver o Rio Grande do Sul trabalhar para manter os investimentos”, afirmou. Segundo Beto Baum, membro do Conselho Estadual de Cultura (CEC) e presidente da Comissão Julgadora do Edital existe espaço para o desenvolvimento do setor. “Foi um desafio avaliar os projetos, o nível de excelência dos trabalhos mostra que muitos poderiam ser selecionados se a verba fosse maior”, garantiu o conselheiro. Antes de anunciar os vencedores, o diretor de Fomento da Sedactel, Rafael Balle, reforçou o volume da cadeia produtiva audiovisual, já que foram inscritos 41 projetos no total, sendo 23 de longas-metragens. Também estava presente no anúncio a chefe do Departamento de Novos Negócios do BRDE, Vitória Lunardelli.