Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

5 de fevereiro de 2017

MTG: Nairo publica prestação de contas




O MTG publicou hoje um relatório completo com a prestação de contas e atividades realizadas no ano passado. Acredito ser algo inédito, pelo menos no quesito detalhamento. Descontadas receitas e despesas, o saldo líquido é de R$ 307 mil. O relatório também revela a lista dos CTGs mais atuantes em 2016, somando 200 pontos (nota máxima) cada um nos "destaques tradicionalistas", que simbolizam o "conjunto da obra" de uma entidade ao longo do ano. Veja:



Leia a nota do MTG:

O Movimento Tradicionalista Gaúcho, presidido por Nairo Callegaro, disponibilizou em seu site a Prestação de Contas da Gestão de Mãos Dadas relativa a 2016. O documento, com 24 páginas, descreve as atividades realizadas pela presidência, vices-presidências, conselho e departamentos.

No editorial, o presidente destaca 2016 como um ano muito especial para a entidade, por conta de seu cinquentenário. “Inúmeras atividades por todos os rincões de nosso estado celebraram de forma sincera com muito carinho e respeito a trajetória desta instituição. Palestras foram ministradas relativas a história do MTG e os primórdios do Movimento Tradicionalista até chegar aos dias de hoje.”

O presidente também destacou como fundamentais acontecimentos como o arquivamento do inquérito contra a realização dos rodeios no Rio Grande do Sul, a publicação da cartilha dos bons tratos dos animais, e a aprovação da lei federal Nº 13.364 de 29 de novembro de 2016, que eleva o rodeio à condição de manifestação cultural nacional e de patrimônio cultural. “Isto mostra que a postura do MTG sempre esteve correta e apontava para este caminho, pois devemos manter nossa cultura com práticas comprometidas para sua realização”, afirma.



por Giovani Grizotti
Fonte: Repórter Farroupilha junto ao portal G1