Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

7 de dezembro de 2015

DIVULGADOS OS FINALISTAS DO PRÊMIO AÇORIANOS DE DANÇA 2015



O Centro de Dança da Secretaria da Cultura de Porto Alegre divulga a lista de finalistas ao prêmio Açorianos de Dança 2015. O prêmio será entregue em 15 de dezembro, 20 horas, no Teatro Renascença. Os espetáculos com maior número de indicações são Ìgbà- exercício de contemplação, do Coletivo Moebius, e 4 x 3 x 2 - Quatro Trilogias dançadas a dois, do Grupo Laços, com oito indicações, seguido por Etnias, do Grupo Kadima, e Corpobolados, ambos com seis indicações.

Em 2015 foram 15 espetáculos inscritos no Prêmio. O grande júri, que julga os espetáculos inscritos, foi composto por Beatriz Diamante, Cristina Melnik, Débora Leal, Débora Wegner, Gerson Vargas, Gina Vitola, Gustavo Silva, Luís Felipe Silveira, Naira Nawroski e Roberta de Savian.

O Prêmio Açorianos contempla ainda as categorias de destaque por modalidades, como balé, jazz, danças urbanas, entre outras, além das categorias de Novas Mídias em Dança e Projetos de Difusão e Formação. Essas categorias contam com júris especializados que somam um total de 25 profissionais da área.

Confira os finalistas:

Espetáculo do Ano:

- Corpobolados, Gabriel Martins, Giovanni Vergo e Paola Vasconcelos;

- Etnias, Grupo Kadima;

- Ìgbà - exercício de contemplação, Coletivo Moebius;

- 4 x 3 x 2 - Quatro Trilogias dançadas a dois, Grupo Laços;

- Um olhar através de, Transforma Cia de Dança.


Direção:

- Paola Vasconcelos, por Corpobolados;

- Amanda Chmelnitsky de Mattos e Lucas Fridman Schwetz, por Etnias;

- Douglas Jung, por Ìgbà- exercício de contemplação;

- Izabela Gavioli e Lélio Santos, por 4 x 3 x 2 - Quatro trilogias dançadas a dois;

- Cláudia Sachs e Marco Fillipin, por SeteOito - impermanências.


Bailarino:

- Adriano Oliveira, por Corações Insones;

- Igor Zorzela, por O Lago dos Cisnes...revisitado;

- Marco Fillipin, SeteOito - impermanências;

- Mariano Neto, por Corações Insones;

- Maurício Miranda, por Um Olhar através de.


Bailarina:

- Andressa Pereira, por Corações Insones;

- Didi Pedone, por Corações Insones;

- Paola Vasconcelos, por Corpobolados/Produção MEZCLA;

- Stephanie Cardoso, por Corações Insones e 4 x 3 x 2 - Quatro Trilogias dançadas a dois.


Coreografia:

- Gabriel Martins, Giovanni Vergo e Paola Vasconcelos, por Corpobolados;

- Amanda Chmelnitsky de Mattos, Lucas Fridman Schwetz, Elana Fridman, Fabrício Zaltzman, por Etnias;

-Coletivo Moebius, por Ìgbà- exercício de contemplação;

- Izabela Gavioli e Lélio Santos, por 4 x 3 x 2 - Quatro trilogias dançadas a dois;

- Suzana D’Avila e elenco, por Um olhar através de.


Cenografia:

- Luís Cocolichio, por Espaço Arcabouço;

- Amanda Chmelnitsky de Mattos, Lucas Fridman Schwetz, Elana Fridman e Fabrício Zaltzman, por Etnias;

-Coletivo Moebius, por Ìgbà- exercício de contemplação;

- Carmen Moré, por O Lago dos Cisnes...revisitado;

- ImadSleiman e Iara Schneider, por Luminous;

- Kiko Angelim, por Normótico.


Iluminação:

- Maurício Rosa, por Corações Insones;

- Fernanda Bertoncello Boff, por Corpobolados;

- Mirco Zanini, por Espaço Arcabouço;

-Guto Greca e Luka Ibarra, por Ìgbà- exercício de contemplação;
Igbá;

- Carolina Zimmer, por Normótico;

- Guto Greca, por 4 x 3 x 2 - Quatro Trilogias dançadas a dois.


Figurino:

- Atelie Alfa, por Corações Insones;

- Amanda Chmelnitsky de Mattos. Lucas Fridman Schwetz e Elana Fridman, por Etnias;

- Anderson Luiz de Souza e Coletivo Moebius, por Ìgbà - exercício de contemplação;

- Carmen More, Kelly Pinheiro, Nilma Corrêa, Marcela Corrêa, por O Lago dos Cisnes...revisitado;

- Grupo Laços, por 4 x 3 x 2 - Quatro Trilogias dançadas a dois.


Trilha Sonora:

- Paola Vasconcelos, por Corpobolados;

- Guilherme Guinalli, por Ìgbà- exercício de contemplação;

- Adriano Oliveira, por Normótico;

- Izabela Gavioli, por 4 x 3 x 2 - Quatro trilogias dançadas a dois;

- Fernanda Rosa e Mateus Cosa(A Corda em Si), por Duas artes em sinfonia azul.


Produção:

- Denise Turkienicz, Ida Nelstein, Marcela Roithmann, Rosane Krasner e Roseli Zelster, por Etnias,

- Lucida Desenvolvimento Cultural, Coletivo Moebius, por Ìgbà - exercício de contemplação;

- Lucida Desenvolvimento Cultural – Ana Paula Reis, Débora Nunes, Luka Ibarra e Taiane Panizzi, por O Lago dos Cisnes...revisitado,.

- Luka Ibarra/Lucida Desenvolvimento Cultural, por 4 x 3 x 2 - Quatro trilogias dançadas a dois;

-Luka Ibarra/Lucida Desenvolvimento Cultural, por SeteOito - impermanências.



Destaque em Dança do Ventre:

- Brysa Mahaila, pela constante busca por aprimoramento teórico e prático e pela manutenção de espaços sistemáticos de formação e difusão da cultura da dança do ventre;

- Egnes Gawasy, pelas características didáticas na transmissão de seu saber;

- Emmeline Azah, pela oficina com as crianças durante o evento Festa Cigana no Parcão;

- Fernanda Mansur, pelo trabalho como coreógrafa de grupo, com destaque para a coreografia Fabulous Fluor;

- Manoela Bazacas, pela iniciativa de promover um evento incluindo apresentações artísticas, palestras e espaços de diálogo.

Destaque em Danças Urbanas:

- Aluísio Gustavo, pelo trabalho de pesquisa como bailarino, pela versatilidade de suas performances;

- Driko, pelo trabalho como sócio-educador, de produção cultural e pela iniciativa de produção de trilhas sonoras para danças urbanas;

- Jukinha, pela criação e produção de eventos, atuação política defendendo a cultura hip hop e pelo trabalho de formação nas comunidades.


Destaque em Danças de Salão:

- Espetáculo Corpobolados, pelo desenvolvimento de um conceito de criação coreográfica e direção do espetáculo;

- EA Produções, pelo fomento da dança de salão na cidade de Porto Alegre através dos eventos como o Dança Porto Alegre entre outros;

- 3º Encontro de Forró de Porto Alegre, pela divulgação e promoção do ritmo forró em Porto Alegre;

- Grupo Laços, pela manutenção de um grupo de dança de salão contemporânea em Porto Alegre;

- Espetáculo Produção Mezcla, pela qualidade alcançada na produção, divulgação e figurinos do espetáculo.


Destaque em Danças Étnicas:

- Grupo Kadima, pelo espetáculo Etnias e pelo conjunto de eventos promovidos em prol da divulgação da cultura israeli;

- Festa Cigana no Parcão (Evento XVIIIª Alma Cigana, Ritos, Cantos e Magias), pela continuidade, valorização e divulgação da cultura;

- Ògúndábèdé, pela divulgação da cultura yorubá;

- Grupo de Dança do Maracatu Truvão, pela pesquisa e divulgação desse folclore popular através desta contagiante arte da dança;
- Centro Cultural 25 de julho, pelo montante das diversas iniciativas de formação e divulgação ao longo do ano.


Destaque em Sapateado:

- Gabriela Santos, pela realização do Flash Mob na Redenção e por seu trabalho como bailarina;

- Glenda Duarte, como divulgadora e organizadora de eventos de promoção da arte do Sapateado em Porto Alegre, como POA Tap, TAP Day e o espetáculo Matilda/Som;

- Leonardo Dias, como bailarino e coreógrafo na coreografia solo para o espetáculo anual do Laboratório da Dança;


Novas Mídias em Dança:

- Camundongos, drogas e arteci, de Giuli Lacorte e Lucas Tortorelli;

- Deitado na Areia – PEMBA, de Alessandro Rivellino;

- 3 Vozes Mind Vertice Nous Triskle ou Triskelion, de João Queiroz;

- VIVA A DANÇA, de Leonardo Lima Ferreira.


Destaque em Flamenco:

- Giovani Capeletti, pela trajetória como guitarrista flamenco, parceiro das companhias da cidade e por seu trabalho autoral;

- Juliana Prestes, como uma referência internacional no flamenco de Porto Alegre, através de cursos ministrados fora do país e participação nas apresentações de artistas internacionais;

- Jam Del Puerto, pela iniciativa e oportunidade de dar conhecimento ao público dos trabalhos individuais dos artistas flamencos;

- La Mirada, pelo resgate da trajetória do Tablado Andaluz e sua relevância no flamenco em Porto Alegre;

- Sala 502 do Projeto Usina das Artes, pela programação de formação e divulgação do flamenco e intercâmbio com outros gêneros de dança, sob a coordenação do Grupo Sílvia Canarim.


Projetos de Difusão e Formação em Dança:

- Casa Cultural Tony Petzhold, pelo histórico do espaço e pelo acolhimento dado ao fazer artístico em dança;
- Circo Híbrido, pela qualidade do projeto e pela proposta de hibridização da arte do circo e dança;
- 3º Encontro de Forró de Porto Alegre, pela abrangência e impacto na cidade trazendo profissionais relevantes e comprometidos com uma proposta pedagógica;
- Oncodance, inovação da relação arte e saúde, pelo voluntariado e pela visibilidade alcançada pelo projeto;
- VIVA A DANÇA, pela originalidade da proposta em Porto Alegre e pela potencialidade de registro da memória da dança, bem como sua divulgação.


Destaque em Balé:

- Adiene Fernandes, pela qualidade técnica e versatilidade no espetáculo Les Sylphides/Carmina Burana;

- Ballet Vera Bublitz, pela qualidade técnica do trabalho de produção e formação;

- Cristiane Figueiredo, pela excelência técnica e maturidade profissional;

- Gala Ballet, pelo alcance, integração e difusão da dança clássica na cidade;

- Naira Nawroski Centro de Artes Integradas, pela qualidade do trabalho de formação.


Destaque em Jazz:

- Carol Dalmolin, pelo trabalho de formação, pela criação coreográfica e pela produção do espetáculo Textil;

- Igor Zorzela, pela qualidade técnica e artística no espetáculo O Lago dos Cisnes, pelo trabalho que vem desenvolvendo como bailarino e professor da técnica de jazz;

- Iluminação do espetáculo Um olhar através de, pela adequação ao conceito do espetáculo, sensibilizando e qualificando a cena;

- Espetáculo O Lago dos Cisnes... revisitado, pela inovação e ousadia da proposta de revistar um clássico do ballet através do jazz;

- Maurício Miranda, pela performance no espetáculo Um olhar através de.


Destaque em Dança Contemporânea:

- Coletivo Moebius, pelo engajamento na constituição de um coletivo de artistas que gera autonomia de construção de arte;

- Eduardo Severino, pela produção, curadoria, articulação e divulgação do espaço da Sala 209/ Usina Gasômetro;

- Marco Fillipin, pelo trabalho de pesquisa no espetáculo SeteOito - impermanências;
- Necitra, pelo diálogo da dança com outras linguagens cênicas, propondo transversalidades;

- Projeto Macarenando Dance Concept, pela pesquisa de estratégias do encontro da dança com o público.