Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

22 de janeiro de 2016

Descentralização promove a Muamba do Carnaval do Areal


Foto: Divulgação/PMPA
Samba em Porto Alegre surgiu em bairros pobres como o Areal da Baronesa
Samba em Porto Alegre surgiu em bairros pobres como o Areal da Baronesa
A coordenação de Descentralização da Secretaria Municipal da Cultura promove neste domingo, 24, a partir das 18h, a Muamba do Carnaval do Areal. O evento, incluído nos festejos do Pré-Carnaval de Rua de Porto Alegre, terá sua segunda edição com o desfile do Bloco da Trinca  e das escolas de samba Unidos da Vila Mapa e Imperadores do Samba. O local é berço do samba e do carnaval da cidade, o bairro Cidade Baixa, na rua Barão do Gravataí. A realização é da Prefeitura de Porto Alegre e Secretaria da Cultura em parceria com a Liga Independente das Escolas de Samba de Porto Alegre (Liespa).

Areal da Baronesa – O Carnaval em Porto Alegre surgiu nos bairros pobres como o Areal da Baronesa e Colônia Africana. O Areal tem esse nome por antigamente pertencer à Baronesa (esposa do Barão de Gravataí). O Areal era um reduto totalmente carnavalesco: a partir dos anos 1930 já existem noticias em jornais de grupos com nomes de Ases do Samba, Nós os Comandos, Seresteiros do Luar, Nós os Democratas, Viemos de Madureira, Tô com a vela, Os Caetés e, mais recentemente, os Imperadores do Samba. Todos tiveram origem no Areal. Foi onde surgiu o Rei Negro (Seu Lelé), primeiro Rei Momo Negro da cidade, e os primeiros coretos populares de bairro. Foi, ainda, um dos locais oficiais dos desfiles.


/carnaval
Texto de: Fernanda Quadros Pereira
Edição de: Gilmar Martins
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.