Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

12 de janeiro de 2015

63º CONGRESSO TRADICIONALISTA GAÚCHO DO MTG - DE 09 À 11 DE JANEIRO EM URUGUAIANA


 

MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO
63º CONGRESSO TRADICIONALISTA
Uruguaiana: 09, 10 e 11 de janeiro de 2015

Realizou-se na cidade de Uruguaiana, de 09 à 11 de janeiro o 63º Congresso Tradicionalista do MTG.
Entre as proposições aprovadas esta a de nº 03 que sugeriu o nome de Delsi Dorneles para o patrono espiritual do 63º Congresso Tradicionalista Gaúcho do MTG.
“Para cada Competição Momento de Confraternização”, proposição nº 13 foi aprovada como tema anual do MTG.
“CAMPEIRISMO GAÚCHO E A SUA IMPORTANCIA SOCIAL E CULTURAL” proposta de Fabiano Vencato, de Canoas, 12ª Região Tradicionalista do ano de 2014 foi escolhida como tema para as comemorações dos Festejos Farroupilhas 2015.

Veja a justifacativa:

Barbosa Lessa em sua tese “O Sentido e o Valor do Tradicionalismo” relata que a vida humana, a sociedade - mais que o indivíduo constitui a principal força na luta pela existência. Mas, para que o grupo social funcione como unidade, é necessário que os indivíduos que o compõem possuam modos de agir e de pensar coletivamente. Isto é conseguido através da "herança social" ou da "cultura". Graças à cultura comum, os membros de uma sociedade possuem a unidade psicológica que lhes permite viverem em conjunto, com um mínimo de confusão. A cultura, assim, tem por finalidade adaptar o indivíduo não só ao seu ambiente natural, mas também ao seu lugar na sociedade. Toda a cultura inclui uma série de técnicas que ensinam ao indivíduo, desde a infância, a maneira como comportar-se na vida grupal. E graças à Tradição, essa cultura se transmite de uma geração a outra, capacitando sempre os novos indivíduos a uma pronta integração na vida em sociedade. A cultura, como um conceito dinâmico através do tempo, sofre reformulações constantes na busca de exprimir as configurações de uma sociedade com relação a seus costumes, símbolos, valores, ideias e tradições. Por estar intrinsecamente ligada às relações sociais, a cultura se remodela ao destino de compreender estes processos. Ainda hoje, constatam-se muitos artefatos e práticas hibridas que permeiam a sociedade ganhando força e relevância, pois é cada vez mais intensificado pelos processos globalizadores.

Desta forma o campeirismo gaúcho contribui com o enriquecimento da cultura gaúcha, pois como foi dito são hábitos e costumes que passam de geração a geração. O peão campeiro é o segmento social proposto para efetuar a compreensão de uma localidade que se afirma através de suas práticas campeiras evidenciadas pela tradição. Suas técnicas e estruturas de trabalho são artefatos riquíssimos para se perceber o quanto sua figura possui importância cultural e social. O hibridismo cultural conceitua-se como processo sociocultural no qual estrutura e prática se combinam para gerar, objetivos em comum. Por esta motivo é que proponho o tema já citado à cima exaltado assim as contribuições e homem campeiro a sociedade e o enaltecimento a cultura gaúcha. É importante salientar que o campeirismo gaúcho está presente desde a formação das Vacarias permitindo assim que se realizasse, na área do atual Estado, a atividade de preia do gado selvagem. Caçava-se o gado e se retirava o couro, que era exportado para a Europa. A carne que não era consumida pelos predadores, era deixada no campo, apodrecendo. Todos predavam gado: portugueses, índios de aldeamentos, moradores das terras espanholas que tinham permissão de suas autoridades para vaquear, indivíduos que vaquejavam por conta própria. O Movimento Tradicionalista Gaúcho orgulha-se de todas as atividades campeiras que fazem parte de nossa história, cultivado atividades que hoje são encontradas em Rodeios, Concurso do Peão e Guri Farroupilha e no FECARS desta forma fica evidente a importância do campeirismo gaúcho para a manutenção e formação social e cultural de nossas origens. Seguindo a esta linha de pensamento são propostos à confecção de 09 (nove) carros temáticos que representa de forma simples, mas concreta a importância do peão campeiro e as heranças que até os dias de hoje são cultivadas por todo o Rio Grande.