Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

5 de outubro de 2015

Obras de revitalização da orla começam nesta terça-feira

Foto: Divulgação/PMPA
Moradores e turistas poderão usufruir do parque 24 horas por dia
Moradores e turistas poderão usufruir do parque 24 horas por dia
O prefeito José Fortunati assina, nesta terça-feira, 6, às 10h, na Prainha do Gasômetro, a ordem de início das obras de revitalização da orla do Guaíba. O documento também será assinado pelos secretários do Gabinete de Desenvolvimento e Assuntos Especiais, Edemar Tutikian, de Obras e Viação, Mauro Zacher, do Meio Ambiente, Mauro Gomes de Moura, e de um representante do consórcio Orla Mais Alegre. Depois de pronto, o local, que passará a chamar-se Parque Urbano da Orla do Guaíba, poderá ser usufruído por moradores da cidade e turistas durante as 24 horas do dia, em função da nova iluminação e do sistema de segurança. A previsão é que as obras fiquem prontas em 18 meses.

Histórico - No início de setembro, foi assinado o contrato com o consórcio Orla Mais Alegre, que ofertou o menor preço e atendeu às exigências do edital de licitação, que continha mais de 5 mil itens. O consórcio é composto pelas empresas Procon Construções Indústria e Comércio, Sadenco - Sul Americana de Engenharia e Comércio Ltda, e SH Estruturas Metálicas.

Revitalização - Na primeira fase, o consórcio irá revitalizar cerca de 10 hectares, compreendendo 1.320 metros da beira do Guaíba, entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias. Os recursos são provenientes do Banco de Desenvolvimento da América Latina - CAF (Corporação Andina de Fomento).

Serão construídas ciclovias e novos passeios, com iluminação em fibra ótica e lâmpadas LED. Ao longo do trecho, também serão colocados 47 postes inclinados com iluminação cênica de LED, criando atração turística. Também está previsto um ancoradouro para barcos de turismo e para o Cisne Branco, um restaurante e seis bares, quatro decks, duas quadras de vôlei, duas de futebol e duas academias ao ar livre, vestiário, playground, além de duas passarelas metálicas com jardim aquático. O restaurante e os bares serão envidraçados, permitindo a abertura total no verão.

Sobre os bares, serão construídos belvederes, em laje de concreto, no nível da avenida, funcionando como mirantes e áreas de estar. A Praça Júlio Mesquita também ganhará uma quadra de futebol em piso de concreto, um playground e um deck de madeira. Com foco na segurança de quem frequentar o parque, além da iluminação especial, será colocada uma central de segurança com a Guarda Municipal para videomonitoramento da região.

O projeto passou por avaliação do Tribunal de Contas do Estado e pela Promotoria de Justiça e Habitação e Defesa da Ordem Urbanística do Ministério Público do Rio Grande do Sul.


/orla /parques
Texto de: Antônio Bavaresco
Edição de: Gilmar Martins
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.