Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

14 de outubro de 2015

Prefeitura e consórcio divergem sobre ameaça de enchente à revitalização da orla

via zero hora:

Consórcio responsável pela obra diz que cheia causaria danos à estrutura, mas adminitração municipal discorda e não prevê mudanças no projeto

Por: Caetanno Freitas e Débora Ely
14/10/2015 - 11h48min | Atualizada em 14/10/2015 - 11h53min
Prefeitura e consórcio divergem sobre ameaça de enchente à revitalização da orla Prefeitura de Porto Alegre/Divulgação
Foto: Prefeitura de Porto Alegre / Divulgação
Não há consenso sobre a ameaça de enchentes como a que atinge o Estado nesta semana ao projeto de revitalização da orla do Guaíba. O consórcio responsável pela obra diz que a cheia causaria danos caso a estrutura estivesse pronta, mas a prefeitura de Porto Alegre discorda e não prevê mudanças no plano original.
O parque previsto à beira do Guaíba estaria praticamente debaixo d'água com a atual enchente. Na avaliação do consórcio Orla Mais Alegre, o restaurante flutuante ao lado do Gasômetro também teria sido invadido pela cheia — a estimativa é de avanço de 20cm de água no local. A prefeitura, entretanto, garante que a cheia não teria atingido a estrutura.
Erro faz prefeitura adiar licitação para revitalizar orla do Guaíba
Em 2015, prefeitura prioriza orla do Guaíba
Na terça-feira, em reunião de rotina para tratar da obra, a ameaça da enchente à parte do projeto foi discutida, e a divergência entre as avaliações está sendo analisada pelo consórcio. Uma das possibilidades para o desacordo é de que tenham sido usadas duas referências diferentes para estabelecer o nível do Guaíba no ponto onde ficará o restaurante. A administração municipal e o consórcio não informaram as referências utilizadas.
— A água não chegaria na cota do bar, mas onde estão previstas trilhas e paisagismo. Sabemos que as cheias vêm e vão e, possivelmente, outra como essa não aconteça tão cedo. Então, estamos tranquilos — disse o secretário do Gabinete de Desenvolvimento e Assuntos Especiais, Edemar Tutikian.
Contratado para executar a obra, o consórcio vencedor da licitação não tem autonomia para modificar o projeto. Eventuais alterações só poderiam ser definidas pela prefeitura.
Projeto Cais Mauá diz ter planos para evitar danos das cheias
Bar flutuante do Gasômetro afunda com cheia do Guaíba
— Não fizemos pedido para mudar (o projeto), mas alertamos que poderia haver alguma interferência da atual cheia no projeto existente. O principal problema é o bar flutuante, que tem equipamentos internos fixos que poderiam ser danificados — afirmou o presidente do consórcio, Caetano Pinheiro.
As obras de revitalização da orla entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias começaram na semana passada e tem previsão de conclusão em abril de 2017. Prefeitura e consórcio garantem que a mais recente temporada de chuva não irá atrasar o ritmo dos trabalhos. O projeto é orçado em R$ 60,6 milhões.