Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

18 de dezembro de 2014

Tombamento do Grêmio Gaúcho aprovado pela Câmara

Blog do Léo Ribeiro


O Vereador de Porto Alegre Bernardino Vendruscolo acaba de me telefonar (são 18,45) dizendo que seu projeto de Tombamento do prédio que foi sede do Grêmio Gaúcho, primeira entidade tradicionalista que se tem notícia, foi aprovado. Falta agora, segundo ele, pressionar o prefeito para sancionar a lei. Vejam o que disse o Vereador em seu site.


A minha parte eu fiz!

Durante longo 9 anos trilhei caminhos pesquisando e defendendo a preservação do prédio que foi sede do Grêmio Gaúcho, conhecido como Gauchinho, localizado no quarteirão formado pelas Ruas Dr. Carlos Barbosa, Bispo Laranjeira, Sepé Tiaraju e Av. Niteroi.

Bandeira de João Cezimbra Jacques, fundado em 1898, com 116 anos de história, considerado o berço do tradicionalismo.

Hoje, dia 18 de dezembro de 2014, dia histórico para quem tem orgulho da nossa tradição. Enfim, conseguimos aprovar o Projeto do Tombamento do prédio, buscando preservar o patrimônio material e imaterial.

Primeiro tentei junto as Secretarias Estadual e Municipal, e ao próprio Ministério Público para que apoiassem na preservação de um marco da história do Rio Grande do Sul. Quando pressenti que nada seria feito elaborei o Projeto de tombamento do patrimônio, anexando na exposição de motivos artigos do Jornal Correio do Povo de 1898 (116 anos passados). Encontrei e anexei, também, os estatutos de 1927 e 1954. Pesquisei em diversos livros de escritores renomados, as informações que julguei necessárias e ali juntei.

E mais, recentemente, por providência do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul, nas pessoas dos senhores Dr. Fausto José Domingues Leitão e Dr. Miguel Frederico do Espirito Santo, foi encomendado um parecer ao Dr. Arquiteto Günter Weimer, que justificou em 10 laudas a importância do patrimônio material do prédio ali construído em 1933, com 87 anos.

Perdi as contas das vezes que fui à tribuna defender a preservação de um patrimônio de tamanha envergadura, que é o berço do tradicionalismo.

Na política já sofri reveses, já passei por tantas, muitas positivas outras nem tanto. Mas hoje, estou mais leve.

Quero agradecer meus colegas Vereadores pela votação e esperar que as luzes ao raiar de 2015, venham iluminar as decisões para que tenhamos um gesto positivo na sanção do Projeto.

Quem tiver interesse em conhecer parte desta história basta acessar meu site, www.vereadorbernardino.com.br .