Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

8 de abril de 2014

Ospa deve receber sala de ensaio adequada nesta semana


Com espaço definitivo previsto para 2016, Orquestra tem se preparado para concertos em lugares diversos

Ospa deve receber sala de ensaio adequada nesta semana Tadeu Vilani/Agencia RBS

Em 2013, orquestra ensaiou na Igreja São Pedro, opção agora descartada Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS
Fábio Prikladnicki
A falta de uma sala de ensaio adequada para a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) deve ser sanada nesta semana. Por causa do problema, dois concertos foram cancelados e um foi adiado nesta temporada.
Segundo Tiago Flores, diretor artístico da Ospa, os músicos começarão a ensaiar no Teatro Elis Regina, na Usina do Gasômetro, na quinta-feira. O próximo concerto será na terça da semana que vem.
De março de 2010 até o início do ano passado, a orquestra ensaiou no armazém A3 do Cais do Porto, de onde teve de sair por causa das obras na orla do Guaíba. O espaço havia sido adequado acusticamente ao custo de R$ 350 mil, financiados pelo Banrisul. No ano passado, os concertos foram preparados nos locais das apresentações e também em um salão paroquial na Igreja São Pedro, na Avenida Cristóvão Colombo, opção considerada insatisfatória pelos músicos.
– Lá, não tinha o tratamento acústico de que a orquestra precisa. Não é um luxo que estamos pedindo, mas uma necessidade. O resultado artístico caiu muito – afirma o tubista Wilthon Matos, presidente da Associação dos Funcionários da Fundação Orquestra Sinfônica de Porto Alegre.
Para Flores, o local comprometia a qualidade artística dos concertos "dependendo da obra" a ser executada:
– Realmente, prejudicava uma obra com uma orquestração muito grande.
Segundo a assessoria da Ospa, a adequação do Teatro Elis Regina foi financiada com R$ 93 mil, pagos pela Fundação Pablo Komlós (vinculada à Ospa) com investimento direto da Gerdau, e com R$ 16,9 mil da Fundação Ospa. Por causa do atraso na adequação, a orquestra teve de cancelar os concertos dos dias 17 e 18 de março e precisou adiar para o segundo semestre a apresentação marcada para hoje. Neste ano, segundo Flores, os músicos já ensaiaram no Theatro São Pedro, no Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa do RS e na Igreja da Ressurreição do Colégio Anchieta.
No final do ano, o Teatro Elis Regina deverá ser devolvido à prefeitura de Porto Alegre, que administra a Usina do Gasômetro. A partir de então, a direção da Ospa pretende levar os ensaios para uma sala no Centro Administrativo do Estado. A empresa Novatec venceu a licitação para a adequação acústica, com orçamento de R$ 798,9 mil, mas o resultado ainda aguarda homologação. A Sala Sinfônica da Ospa, que será o espaço definitivo de apresentações e de ensaios, deverá ficar pronta apenas em 2016.