Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

24 de julho de 2015

Unesco: figura do gaúcho pode virar Patrimônio da Humanidade


 
Figura do gaúcho, cavaleiro e criador de gado mestiço pode ser reconhecida pela Unesco


Sociedades tradicionalistas e crioulas de Brasil, Argentina e Uruguai fecharam um acordo para trabalhar para que a figura do gaúcho seja declarada Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Unesco, disse neste domingo (19) o presidente da Confederação Internacional da Tradição Gaúcha (CITG), Manuel Rodríguez.
"Vai levar um tempo, mas acredito que teremos sucesso", ressaltou Manuel Rodriguez
Foto: Olhares do Brasil/Duda Pinto / Divulgação


Rodríguez, tradicionalista uruguaio, assumiu o comando da CITG no XII congresso internacional da instituição, realizado neste fim de semana em Montevidéu, que elegeu seus novos representantes para os dois próximos anos.

Estiveram presentes representantes das várias federações gaúchas de Argentina, Brasil e Uruguai, que definiram trabalhar para que a figura do gaúcho, cavaleiro e criador de gado mestiço que nos séculos XVIII e XIX habitava a região, seja reconhecida pela Unesco.
Figura do gaúcho, cavaleiro e criador de gado mestiço pode ser reconhecida pela Unesco.
Foto: Olhares do Brasil/Duda Pinto / Divulgação

"É um projeto difícil e de muita envergadura, mas é uma meta que, se conquistada, será muito importante para a cultura gaúcha" da região, afirmou Rodríguez, que no Uruguai dirige a Sociedade Crioula Dr. Elías Regules, de 121 anos.

"Vai levar um tempo, mas acredito que teremos sucesso", ressaltou.

O dirigente indicou que no Uruguai o projeto já foi apresentado ao Ministério da Educação e Cultura, onde foi aconselhado a trabalhar conjuntamente com Brasil e Argentina na elaboração da proposta de Patrimônio da Humanidade.

"Amanhã vamos mandar o projeto ao embaixador do Uruguai em Buenos Aires, Héctor Lescano, para que fale com a ministra de Cultura da Argentina, Teresa Parodi, e promova o projeto", disse Rodríguez, o que já foi feito com representantes brasileiros para trabalhar no mesmo sentido.

No congresso, que não tem periodicidade fixa (o anterior aconteceu em 2013, e antes dele em 2003), foi combinado também integrar os grupos gaúchos do Chile e do Paraguai à organização, assim como buscar a unificação dos grupos tradicionalistas uruguaios.

"No Uruguai há 700 sociedades e o que pretendemos é agrupá-las em quatro ou cinco regiões no país, para que cada uma delas estabeleça seus próprios conselhos e designem um delegado que as represente em um conselho geral", explicou Rodríguez.

No congresso do CITG, no sábado, aconteceu em Montevidéu um desfile de gaúchos a cavalo para comemorar o 185º aniversário da Constituição do Uruguai, promulgada em 18 de julho de 1830.

Ao desfile se uniram 20 cavaleiros brasileiros que saíram dia 12 de julho da cidade uruguaia de Colônia do Sacramento. Amanhã continuarão sua marcha rumo a cidade do Chuí, na fronteira com o Brasil, onde devem chegar em 2 de agosto. Depois de cruzar a fronteira os cavaleiros marcharão até Porto Alegre, e chegarão a capital do Rio Grande do Sul no dia da Independência do Brasil, em 7 de setembro.


Fonte: Portal Terra