Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

17 de março de 2015

Câmara mantém veto ao tombamento da antiga sede do Grêmio Gaúcho.


O Plenário da Câmara Municipal de Porto Alegre manteve hoje (16/3) veto total ao projeto de lei que previa o tombamento da antiga sede do Grêmio Gaúcho. O imóvel está localizado na Avenida Carlos Barbosa, nº 1525. Com o tombamento, o imóvel passaria a integrar o Patrimônio Cultural e Histórico da cidade e ficariam vedadas alterações que modificassem ou descaracterizassem o imóvel, exceto aquelas necessárias para restaurar o projeto arquitetônico original.
Segundo o Poder Executivo, decidiu-se vetar totalmente o projeto por ele ser contrário ao interesse público e estar eivado de inconstitucionalidade, uma vez que o ato legislativo de tombamento não cumpre os requisitos legais e diretrizes constitucionais. O veto ainda ressalta manifestação da Secretaria Municipal de Cultura (SMC), que alerta acerca da demasiada deterioração do bem, e desaconselha e inviabiliza a pretendida proteção.
Para o vereador Bernardino Vendruscolo (PROS), autor do projeto, "o Executivo poderia, para fins de efetivar o tombamento, definir a destinação e a utilização da área, instituir parceria público-privada ou convênio específico, assegurando, para parceiros ou conveniados o direito de utilização pelo prazo definido por lei, uma vez que apresentem projetos compatíveis com a área tombada".
Justificativa
O vereador explica que o conjunto arquitetônico denominado Grêmio Gaúcho preenche todos os requisitos da legislação, que o enquadra perfeitamente como imóvel de valor histórico e cultural, tornando possível o seu tombamento. "A história do casarão que abrigou o Grêmio Gaúcho, patrimônio histórico e cultural de nossa cidade, fundado pelo major João Cezimbra Jacques, em 22 de maio de 1898, que atualmente encontra-se totalmente abandonado, confunde-se com a história de seu fundador, e também com a história de Porto Alegre."
Texto: Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)
Lisie Venegas (reg. prof. 13.688)
Edição: Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)