Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

5 de novembro de 2014

Município anuncia projeto que institui zona rural de Porto Alegre

Foto: Evandro Oliveira/PMPA
Ideia é possibilitar aos produtores locais os incentivos destinados à atividade Ideia é possibilitar aos produtores locais os incentivos destinados à atividade
Foto: Evandro Oliveira/PMPA
Capital gaúcha é a segunda do país com maior área voltada ao setor primário
Capital gaúcha é a segunda do país com maior área voltada ao setor primário
O prefeito José Fortunati assinou nesta terça-feira, 4, projeto de lei que institui a zona rural de Porto Alegre, durante solenidade de abertura da 30ª Colheita do Pêssego, realizada na propriedade do produtor Júlio Antônio Martine Pereira, da Granja Bela Vista. “Somos a segunda capital brasileira com a maior área voltada ao setor primário no país. Agora, voltará  a ser reconhecida efetivamente como tal. Não é apenas uma questão semântica. Na verdade, a medida possibilitará aos produtores locais os incentivos destinados à atividade”, destacou o prefeito, ao reafirmar que esta demarcação evitará a construção de lotes urbanos nestes espaços, priorizando a agricultura familiar. (fotos)
 
Ao agradecer pela iniciativa, o produtor Júlio Pereira lembrou o decisivo apoio da prefeitura, por meio das secretarias municipais da Produção, Indústria e Comércio (Smic) e de Urbanismo (SMURB), que asseguraram espaço para a comercialização de safra no Centro da cidade e também a realização da 30ª Festa do Pêssego. “A nossa produção, prejudicada neste ano por um inverno de pouco frio, além de uma chuva de granizo, teria dificuldades de enfrentar a concorrência de produtores maiores vindos de outros centros”, explicou, acrescentando que a definição da zona rural o estimula a continuar e ampliar sua produção. 
 
Venda ao consumidor - O presidente do Sindicato Rural de Porto Alegre, Cléber Vieira, destacou a importância da venda direta ao consumidor. “Essa facilidade que a prefeitura nos assegura, um espaço nobre para um produto diferenciado e que, neste ano, enfrentou questões climáticas que reduziram drasticamente a possibilidade de uma colheita melhor”, disse o dirigente. O secretário da Produção, Indústria e Comércio, Humberto Goulart, lembrou os esforços determinados pelo prefeito para que toda a produção fosse bem encaminhada. “Encontramos uma área próxima à Praça XV que atenderá a todos, graças a grande movimentação de pessoas”, afirmou. 
 
Porto Alegre é líder na produção de pêssegos entre as capitais do país. Os pomares ocupam 120 hectares da área rural da cidade. Entre as variedades plantadas, destacam-se as de polpa amarela (Maciel, Granada, Vanguarda e Peach) e de polpa branca (Premier, Pampeano, Charme e Sulina). Estima-se que, neste ano, a safra seja de aproximadamente 750 toneladas, inferior aos últimos anos, devido a fatores climáticos que deverão provocar uma quebra de 50% da colheita. 
 
Produção - Parte da produção será vendida durante a 30ª Festa do Pêssego Municipal e 23ª Festa Estadual do Pêssego, eventos tradicionais em Porto Alegre, com abertura oficial marcada para o próximo sábado, 8, às 10h, no Centro de Eventos Vereador Ervino Besson (avenida João Salomoni, 1340). O evento contará com 16 bancas, onde serão comercializadas frutas, flores, produtos da agroindústria familiar, artesanato, além da praça de alimentação. A festa, que será realizada nos finais de semana de novembro (dias 8 e 9, 15 e 16, 22 e 23), das 9h às 20h, contará com atrações artísticas e culturais.

Tradicional produtor de pêssegos, seu Júlio, de 68 anos, é proprietário de 12 hectares ocupados com árvores frutíferas e hortigranjeiros. Começou a cuidar dos pomares desde criança, junto com o pai. Atualmente, a área ocupada com plantação de pêssego chega a três hectares.


/smic
Texto de: Ari Teixeira
Edição de: Vanessa Oppelt Conte
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.