Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

14 de novembro de 2014

Recriação da foto histórica de Alfeu dos Santos Rodrigues


 
Na década de 80, a foto de Alfeu dos Santos Rodrigues e sua colega Thaís, no Grupo "Os Muuripás", correu o mundo divulgando nosso estado em diversas campanhas publicitárias do governo estadual, e com o advento da internet esta foto ressurgiu com força, simbolizando o gaúcho mateando com sua prenda, ao pé do fogo de chão e um belo churrasco, tudo inserido em uma cena de campanha.
O autor da foto foi nada menos que Leonid Streliaev, um dos maiores e mais premiados fotógrafos do Rio Grande do Sul e do país.
Pensando nisso sugeri via e-mail a ele, em 2012, que refizesse a foto, para fazermos este regaste e uma versão mais atualizada do momento. Prontamente se dispôs, só faltava o momento certo.

Acontece que nas comemorações farroupilhas neste ano de 2014 conheci pessoalmente um grande dançarino e mestre nas boleadeiras, Marco dos Santos, o filho de Alfeu dos Santos, extremamente parecido com seu pai, que faleceu já há alguns anos, e perguntei se ele e sua prenda Clívia (também dançarina) aceitariam fazer essa homenagem ao Alfeu, que tanto representou a nossa cultura pelo mundo a fora com os Muuripás e posteriormente criando o Grupo Os Quíchuas, prontamente se colocaram totalmente a disposição.

Acertado tudo com Leonid, Marco e Clívia e apoio de amigos, como Léo Ribeiro, marcamos para este sábado (08/11/14) na Estancia Província de São Pedro, em Gravataí, nosso encontro e a recriação da foto. Marco se encarregou até mesmo da confecção dos espetos e preparação da carne, minha prenda Éwilin Ayres e eu cuidados do fogo. Em breve chegava o Leonid, despojado de qualquer fama que possui como grande fotografo, nos abraçamos como velhos amigos, e já foi ajeitando todo cenário, metendo a mão na carne literalmente, achando o ponto do assado, ângulo e tudo mais, uma simplicidade galponeira mesmo.

O objetivo não era uma cópia fiel da foto anterior, afinal este é o Marco e esta é a Clívia, seres únicos e belos, e o resultado todos podem ver agora. Me orgulho muito deste resgate pela tradição, pela homenagem ao Alfeu dos Santos e por presentear estes amigos com esta bela obra do Leonid.

Texto retirado do facebook
autoria: Jeândro Garcia
Material também publicado no
blogdoleoribeiro.blogspot.com