Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

16 de setembro de 2016

Acampamento: projetos culturais encerram atividades no domingo


Foto: Divulgação/ PMPA
Visitantes descobrem técnicas do churrasco gaúcho em piquete
Visitantes descobrem técnicas do churrasco gaúcho em piquete
Em 2016 todos os 365 piquetes desenvolveram projetos culturais, condição para a presença das entidades no Acampamento Farroupilha. Os projetos culturais tiveram início em 2004 e desde lá são avaliados pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) que envia avaliadores a cada um dos piquetes e atribui uma nota que expressa a qualidade dos projetos. A nota varia de 5 a 10 e os critérios de avaliação são a criatividade dentro do tema escolhido, a coerência com o tema dos Festejos Farroupilhas, o comprometimento com a tradição, cultura e folclore gaúcho, o ambiente adequado no espaço onde será executado o projeto cultural, a caracterização do ambiente de acordo com o tema abordado e a pontualidade na execução do projeto cultural.

Cada projeto tem um dia e hora para ser apresentado aos visitantes, e a avaliação acontece durante esta apresentação. A partir da avalição é feito um ranking dos projetos culturais, o que para Leandro Riva, coordenador dos Projetos Culturais do Acampamento Farroupilha, propicia a possibilidade de melhora. Durante o período da Copa do Mundo de 2014, o ranking foi utilizado para selecionar os piquetes que participaram do Acampamento Farroupilha Extraordinário.  Este ano, em vez da premiação dada em outros anos aos projetos culturais, as entidades receberão a Comenda Simões Lopes Neto, que marca a atividade cultural. A comenda marca também a passagem dos 100 anos de falecimento de Simões Lopes Neto.
Domingo, 18, encerra-se a avaliação dos projetos culturais que Leandro Riva considera o “ponto alto da presença das entidades no Acampamento”.  Os projetos culturais também propiciaram o surgimento do Turismo de Galpão, que em seu primeiro ano, 2013, se valeu do ranking de notas para escolher os piquetes participantes, explica Natália Medeiros, da Secretaria Municipal de Turismo. “Neste ano, no acampamento foram oferecidas 150 oficinas pelos 40 piquetes integrantes do projeto”, conta Natália. Leandro Rivas ressalta que os projetos culturais e o Turismo de Galpão fizeram com que o Acampamento deixasse de ser um evento feito por “tradicionalistas para tradicionalistas” e passasse a ser um evento feito por “tradicionalistas para a população em geral”. Clique aqui e veja lista completa de projetos culturais e as datas e horários de suas apresentações.  


/acampamento_farroupilha

Texto de: Luciano Medina Martins
Edição de: Jandira Davila Feijó
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.