Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

1 de novembro de 2016

Ilustrações da obra Lendas do Sul, de Simões Lopes Neto, em exposição na Casa de Cultura Mario Quintana



Até o dia 4 de dezembro acontece no mezanino da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) a exposição do Instituto Estadual de Artes Visuais (IEAVi) “Ilustrando Lendas do Sul: uma homenagem a João Simões Lopes Neto”. A mostra tem curadoria da artista gráfica, escritora e professora do Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Paula Mastroberti, e parceria do Instituto Estadual do Livro.
Relação ds Literatura com outras formas de arte é uma das propostas da Feira do Livro
Relação ds Literatura com outras formas de arte é uma das propostas da Feira do Livro
A inauguração lotou a CCMQ, onde estão expostas ilustrações produzidas pelo Curso de Extensão Ilustração e Livro-arte: Produção, Leitura e Ensino, coordenado por Paula. “Ao reunir as artes ilustrativas ao indubitável valor literário das obras de Simões, comprova-se o papel que a ilustração pode exercer como modalidade consagrada ao lado da literária. Ilustrar Lendas do Sul constitui-se um desafio que há muito não se propunha ao ilustrador gaúcho. Cada artista transcriador presente nessa edição deve ser valorizado, portanto, pela coragem e esforço de mostrar-se à altura de seu homenageado ator”, diz a curadora.
Curadoria é da artista gráfica, escritora e professora do Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Paula Mastroberti. Ao fundo, Patricia Langlois, Diretora do Instituto Estadual do Livro.
Curadoria é da artista gráfica, escritora e professora do Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Paula Mastroberti. Ao fundo, Patricia Langlois, Diretora do Instituto Estadual do Livro.
João Simões Lopes Neto nasceu em Pelotas, RS, em 9 de março de 1865, e faleceu em 14 de junho de 1916. Somente durante a infância teve contato com a vida campeira; aos 13 anos, ingressou no Colégio Abílio, no Rio de Janeiro. Em 1886, retornou a Pelotas, passando a levar uma vida essencialmente urbana, uma vez que sua cidade se encontrava em constante urbanização, sendo um dos pólos culturais importantes do Estado. Nunca mais se afastou de sua cidade natal, tendo uma atuação cultural muito importante na comunidade como colaborador ocasional do jornal Diário Popular, redator d’A opinião pública (pseudônimo João do Sul) e como editor do Correio Mercantil. Escreveu, também, muitas peças teatrais, dentre elas O boato (1894), Mixórdia (1894) e Viúva Pitorra (1898), esta última, uma opereta.
Em 1912, publicou Contos gauchescos, obra que o notabilizou como um dos maiores escritores da literatura do Rio Grande do Sul. Casos do Romualdo foi publicada após a sua morte, em 1952.
Visitação é gratuita e segue até 4 de Dezembro
Visitação é gratuita e segue até 4 de Dezembro

Serviço
Exposição “Ilustrando Lendas do Sul: uma homenagem a João Simões Lopes Neto.
Local: Mezanino- 2° andar da CCMQ (Rua dos Andradas, 736 – Centro Histórico de Porto Alegre).
Visitação: até 4 de dezembro, de terça a sexta-feira, das 9h às 19h. Sábados, domingos e feriados, das 12h às 19h.