Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

24 de novembro de 2016

OP: Cristal escolhe Habitação como prioridade, cultura em segundo

Foto: Brayan Martins/PMPA

Para a região, 20 demandas foram abordadas, com recursos de R$1.799.959
Para a região, 20 demandas foram abordadas, com recursos de R$1.799.959
Foto: Brayan Martins/PMPA
Moradores também escolheram, pela ordem, Cultura, Saúde e Assistência
Moradores também escolheram, pela ordem, Cultura, Saúde e Assistência

A Habitação foi a prioridade eleita pela Assembleia Regional do Orçamento Participativo 2016-2017 da Região Cristal. Na noite dessa quarta-feira, 23, no ginásio da Escola Municipal Professor Eliseu Paglioli, os moradores também escolheram, pela ordem, Cultura, Saúde e Assistência Social. Para a região, 20 demandas foram abordadas, com recursos totais de R$1.799.959.
 
Durante a assembleia, a população também levantou questões sobre a necessidade de mais postos de saúde e assistência social, além de elegerem a chapa representativa. Foram escolhidos os titulares da Chapa 1, Orlei Maria da Silveira e Inaia Regina Silveira, além de dois suplentes, sendo o 1º suplente da Chapa 2. 
 
O prefeito em exercício, Cassio Trogildo, participou da Assembleia, e falou do crescimento do Orçamento Participativo nos últimos ano. “Venho acompanhando os avanços do OP, que não é nem de partidos nem de governos, é de Porto Alegre”, disse, lembrando, ainda, que em época de crise se faz ainda mais necessário ouvir a população. 
 
Também presente, o vice-prefeito eleito, Gustavo Paim, lembrou que se trata de uma marca da cidade. “Porto Alegre é reconhecida em todo o país e fora do Brasil como a cidade da democracia participativa. Isso deve ser fortalecido.” 
 
Nessa quinta-feira, 24, o OP 2016-2017 segue com assembleia na  Região Cruzeiro, na Escola Municipal José Loureiro da Silva (av Capivari, 1999 – Bairro Santa Tereza), a partir das 19h30.
  
OP 2016-2017 - Para o atual ciclo estão reservados R$ 310 milhões em recursos, sendo R$ 50 milhões em novas demandas. Além disso, o OP conta com recursos oriundos do financiamento da Corporação Andina de Fomento (CAF), obtido pela prefeitura para as obras de revitalização da orla do Guaíba e que também serão direcionados para as demandas das comunidades.
 
Durante as seis primeiras assembleias, que foram as temáticas, os participantes discutiram as prioridades para as áreas “Educação, Esporte e Lazer”, “Circulação, Transporte e Mobilidade Urbana”, “Habitação, Organização da Cidade, Desenvolvimento Urbano e Ambiental”. As regiões Centro e Ilhas também já realizaram suas assembleias regionais. Esta é a nona assembleia deste ciclo do OP.
 


/orcamento_participativo

Texto de: Caren Mello
Edição de: Andrea Brasil
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.