Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

17 de novembro de 2016

OP: Descentralização da cultura é prioridade de investimentos



Foto: Joel Vargas/ PMPA
Plenária ocorreu no Centro de Eventos Casa do Gaúcho, com 812 credenciados
Plenária ocorreu no Centro de Eventos Casa do Gaúcho, com 812 credenciados
Foto: Joel Vargas/PMPA
Plano de Investimentos e Serviços prevê para essa temática R$ 1,96 milhão
Plano de Investimentos e Serviços prevê para essa temática R$ 1,96 milhão
Os participantes da plenária temática Cultura e Juventude da Rodada Única de Assembleias Regionais e Temáticas do Orçamento Participativo 2016-2017 elegeram atividades de descentralização da cultura como prioridade de investimentos, confirmando a expectativa dos manifestantes. A reunião ocorreu na noite dessa quarta-fera, 16, no Centro de Eventos Casa do Gaúcho (rua Otávio Francisco Caruso da Rocha, 301 - Parque Mauricio Sirotsky Sobrinho), e contou com a presença do prefeito em exercício Sebastião Melo e do prefeito eleito, Nelson Marchezan Jr.
 
As outras três prioridades eleitas foram ações e eventos da cultura; equipamentos culturais e juventude. Plano de Investimentos e Serviços prevê para essa plenária temática R$ 1,96 milhão para demandas de oficinas, seminários, publicações e festas temáticas.
 
O presidente do Conselho Municipal de Cultura, o compositor de samba Jorge Maestrinho, foi um dos dez inscritos a fazer uso da palavra na plenária. Ele destacou que o OP é uma importante ferramenta da descentralização da gestão pública. “Sou um sonhador juramentado e desejo a transversalidade do OP com os conceitos de cidades inteligentes”, destacou. Maestrino disse ainda que Porto Alegre quer mais cultura, a ponto de colocar o tema em segundo lugar no OP do ano passado. “Esta conquista inédita é um indicativo de que as comunidades perceberam que a cultura jamais será inviabilizada por questões técnicas”, disse.
 
O prefeito eleito, Nelson Marchezan Jr, enfatizou a importância de buscar alternativas para a realização do Carnaval e também para os festejos farroupilhas, dois temas da temática da noite que foram abordados pelos participantes. Ele destacou como caminho possível decidirem juntos como realizar essas demandas. “O Orçamento Participativo é vinculado ao guarda chuva chamado dinheiro público e temos o desafio de olhar as demandas passadas”, disse. 
 
Já o prefeito em exercício, Sebastião Melo, frisou a falta de recursos em todas as áreas no Brasil. “A economia não sopra ventos positivos. Teremos tempos difíceis”, destacou. Melo disse ainda que considera fundamental a busca de parcerias público-privadas para a realização das obras do sambódromo do Porto Seco.
 
O prefeito em exercício destacou ainda a alteração do Regimento Interno do OP. A partir desse ciclo, o cidadão que participar das Assembleias Regionais, terá a prerrogativa de se cadastrar em todas as 17 assembleias, porém poderá exercer seu direito de voto em apenas uma, a seu critério. “Aparelhar as plenárias, desqualifica o processo. Dessa forma, teremos a realidade da região”, comemorou.
 
Conselho do OP – A plenária de Cultura e Juventude registrou 812 credenciados e, pela  primeira vez nessa rodada, houve disputa de duas chapas, conforme inscrições entregues na Gerência de Democracia Participativa Local na Secretaria de Governança Local. A chapa 1, com 75,81% dos votos válidos, elegeu os dois titulares e um suplente. A chapa 2, com 24,19% dos votos válidos, elegeu o segundo suplente. Foram eleitos João Alberto de Lima Souza (1º Titular), Dinar Melo de Souza (2º Titular) e Ernani Goulart da Silveira (1º Suplente). O segundo suplente será indicado entre os quatro concorrentes da chapa 2.
 
Na noite desta quinta-feira, 17, acontece a última plenária temática, Saúde e Assistência Social, e, segunda-feira, 21, iniciam-se as assembleias regionais com a realização da plenária da Região Centro. Esses dois encontros serão os últimos realizados no Centro de Eventos Casa do Gaúcho. As outras 16 Assembleias Regionais ocorrerão em espaços nas respectivas regiões.
Orçamento Participativo 2016/2017
Acesse aqui o calendário completo das assembleias temáticas e regionais. 


/orcamento_participativo


Texto de: Indaiá Dillenburg
Edição de: Andrea Brasil
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.