Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

29 de maio de 2013

Baús repletos de livros são entregues a quatro escolas infantis

Foto: Juliane Guez/ Divulgação PMPA
Durante 15 dias, os alunos poderão manusear obras
Durante 15 dias, os alunos poderão manusear obras
Cerca de 50 crianças da Escola de Educação Infantil Tio Zé, no bairro Santa Tereza, receberam, nesta quarta-feira, 29, com alegria e muita curiosidade, o terceiro baú de livros do projeto-piloto “Baú de Histórias. Era uma vez...”. Após, assessores pedagógicos e integrantes da equipe da biblioteca da Secretaria Municipal de Educação (Smed) seguiram para outra conveniada à prefeitura, a Instituição de Educação Infantil Renovar da Esperança II, na Restinga, onde deixaram o quarto e último baú desta primeira etapa do projeto. (fotos)
As entregas começaram na terça-feira, 28. Durante 15 dias, todos os alunos da Escola de Educação Infantil Seis Moranguinhos, da Instituição de Educação Infantil Acompar II Santo Agostinho, além dos da Tio Zé e da Renovar da Esperança II, assim como seus familiares, poderão manusear obras, conhecer personagens e se encantarem com a magia de histórias. A proposta é estender o projeto a todas as 216 instituições de educação infantil conveniadas à prefeitura.
Na Tio Zé, as crianças, de dois a cinco anos e 11 meses, mantinham os olhos fixos na bibliotecária Giane Zacher, da Smed, que realizou contação de história. Sentados no chão, só dividiram a atenção para olhar para o baú, repleto de livros. Enquanto a atividade ocorria, a meninada esboçava alegria, surpresa e espanto, como se participasse do enredo.
Abraçado a um livro de encaixe de peças, Vitor Ribeiro, de cinco anos, prometeu que cuidaria do objeto. “Não vou deixar o Matte chegar perto porque ele pode roer e estragar”, disse, referindo-se ao cachorro que tem em casa. “Tem que cuidar com bastante carinho”, ensinou a pequena Eduarda Brittes, com a mesma idade, garantindo que “é legal poder levar o livrinho pra casa para a mãe ler”. Já Isabelli Muller, dois anos, sentada em uma cadeirinha, apontava um penico ilustrado na obra e dizia “xixi”.
Projeto - Dentro de cada baú, com 52 centímetros de largura, 56 de altura e 36 de profundidade, as crianças encontrarão cerca de 140 títulos, livros-brinquedos, destinados a pré-leitores. Confeccionadas por funcionários do setor de manutenção da Smed, as caixas percorrerão duas instituições por mês. A iniciativa pretende oportunizar o contato com a leitura, além de garantir experiências de interação de crianças com as linguagens oral e escrita. Cada escola deverá criar sua forma de estimular a leitura. Os baús estão identificados com cores diferentes: azul, lilás, verde e laranja, e são acompanhados de caderno de registros de avaliação dos usuários.
A primeira etapa do projeto-piloto, que atingirá, inicialmente, 24 escolas, se encerrará em 20 de agosto. Ao final de três meses, os primeiros quatro baús terão percorrido 24 escolas. O cronograma de rodízio dos baús prevê a entrega em 11 de junho às escolas Brincando de Ciranda, Estrelinha do Amanhã, Prisma e Jesus Menino. Dia 25, chegarão às escolas Recanto dos Piás, Ursinho Pooh, Mundo da Imaginação e Renovar I.
Em 9 de julho, as escolas Nossa Senhora Aparecida Vila Pinto, Dutra Jardim, Escola da Vida e Construindo o Amanhã receberão as caixas. Em 23 de julho será a vez da Vovó Belinha, Pingo de Gente, Dom Orione, Arco Íris I e II, e, por fim, encerrando essa primeira etapa, em 6 de agosto, o acervo será recebido pelas escolas Nossa Senhora de Fátima Bom Jesus, Acompar V Luisa Casagrande Levandowiski, Casa de Nazaré e Santa Catarina.
Texto de: Tiago Nequesaurt
Edição de: Caren Mello
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.