Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

22 de maio de 2013

Entrevistando Santiago



O cartunista Santiago respondeu algumas perguntas, para a Coordenação do Livro, sobre a oficina Desenhando com Santiago, que começa hoje, dia 21 e também acontecem encontros nos dias 28 de maio, 4 e 11 de junho.
Santiago, num pequeno bate-papo, fala sobre a oficina, leituras e o cartum.

CLL - Santiago, o que a gente pode esperar da oficina?

Santiago - As oficinas de desenho de humor visam dar uma idéia geral do assunto e estimular novos talentos, é um chute inicial para quem quer desenvolver um trabalho. São sempre proveitosas, mesmo que sejam resumidas.

CLL - Tu trabalhas muito com o cartum. Já ganhaste prêmios mundialmente reconhecidos, como é o caso do Grand Prix. Em relação à oficina, tu pretendes te ater principalmente ao cartum ou pensas em abordar outra categoria?

Santiago - Eu penso que os oficineiros gostariam de brincar um pouco com o cartum , piada permanente e um pouco também com a piada momentânea que é a charge.

CLL- Tratando-se de charges, tu colaboraste para os jornais mais importantes do Brasil. A leitura e interpretação dos fatos é uma constante na vida de um formador de opinião. Qual a importância da leitura na tua vida? Tu lê bastante?

Santiago - A informação e posterior reflexão resulta na tomada de posição sobre os temas, o que é fundamental. A leitura é um insumo primordial pra quem pretende ser um comunicador. Eu leio bem menos do que queria, mas corro atrás da informação vinda de variadas fontes.
CLL - O que tu estás lendo agora?

Santiago - No momento ando lendo um livro de contos de Dostoievsky chamado "O Crocodilo" e também estou lendo o romance do meu amigo Tibério Vargas Ramos , chamado "Acrobacias no Crepúsculo".

CLL - Tu tens como adiantar, mais ou menos, quais livros, contos ou cenas literárias vão inspirar os alunos da oficina de desenho?

Santiago - Na oficina vamos trabalhar com temas gerais, ou talvez eleger um tema conjuntamente com sugestões de todos.

CLL - Tu já fizeste algum amigo, ou conheceste algum talento, em alguma oficina ou aula ministrada por ti?

Santiago - Sim, por exemplo o cartunista Hals, que é presidente da GRAFAR, foi meu aluno de uma oficina realizada também aqui no Centro Municipal de Cultura. Hoje é um excelente profissional e meu amigo pessoal. Também o ilustrador e artista gráfico Fabriano, esteve numa oficina minha e geramos amizade.