Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

13 de maio de 2013

Projeto de apoio à inovação será apresentado segunda à Câmara

A secretária de Inovação e Tecnologia de Porto Alegre, Deborah Villela, entregará à Câmara Municipal nesta segunda-feira, 13, às 12h, no Salão Nobre da Presidência, o Projeto de Lei Complementar que estabelece a Lei Municipal de Inovação. Com a aprovação do Legislativo, a lei firmará medidas de incentivo e apoio às atividades de inovação, ciência e tecnologia no ambiente empresarial, acadêmico e social para empresas e cidadãos estabelecidos na Capital. Voltada para o desenvolvimento socioeconômico, cultural e ambiental, prevê políticas de incentivos financeiros e fiscais, arranjos produtivos locais, fomento aos parques tecnológicos e incubadoras criativas.

A iniciativa foi idealizada pelo Gabinete de Inovação e Tecnologia – Inovapoa, que tem a missão de promover o crescimento sustentado, geração de renda e inclusão socioeconômica em Porto Alegre, por meio da execução de políticas públicas de fomento à inovação e ao desenvolvimento científico e tecnológico.

A capital gaúcha tornou-se referência no cenário internacional como cidade inovadora na difusão tecnológica pela sua inserção competitiva, qualidade de vida e posição geoeconômica privilegiada, aliados ao crescimento progressivo do mercado de tecnologia da informação e comunicação (TIC) no Rio Grande do Sul.

É dessa forma que se faz necessário uma lei específica, em âmbito municipal, para gerir o desenvolvimento da economia científica e criativa da cidade. Dentre os principais objetivos propostos estão: apoiar a interação entre empresas, governos e instituições de ensino em busca de novos patamares de eficácia, a partir da sinergia das suas atividades; adotar práticas de inovação e de inteligência coletiva como estratégia para maior participação da sociedade; incentivar a expansão dos empreendimentos existentes, bem como a criação e atração de novos; utilizar mecanismos financeiros e tributários como estratégia de desenvolvimento da inovação, da ciência e da tecnologia; conscientizar o cidadão para as boas práticas da gestão ambiental e encorajar a formação e qualificação de mão-de-obra especializada.


/inovacao
Edição de: Álvaro Luiz Oliveira Teixeira
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.