Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

29 de maio de 2013

Porto Alegre recebe mais um espaço para a cultura


Com a presença do secretário de Estado da Cultura, Assis Brasil, na tarde dessa segunda-feira (27) foi inaugurado o Espaço Prelúdio, localizado no andar Térreo da sede Centro do Instituo Federal RS – Campus Porto Alegre, ao lado da Biblioteca Clóvis Vergara Marques. O espaço foi  reformado recentemente e será  destinado às atividades do Projeto Prelúdio e do curso Técnico em Instrumento Musical do IFRS – Campus Porto Alegre.
Assis Brasil ressaltou a importância do momento e do papel do IFRS em projetos relacionados á educação e cultura. “ Nós estamos vendo algo que é típico de sociedades desenvolvidas e dignas, que é preparar as novas gerações. E no caso, ainda, especificamente, naquilo que se refere à educação musical. O Instituto Federal está cumprindo a sua missão, e isto é muito bom, ver como uma instituição acadêmica está abrangendo todas as áreas de atuação como o ensino, a pesquisa, a extensão. E a preparação de novos músicos significa, primeiro, a consagração de um grande e vitorioso projeto, que nós todos e o Rio Grande todo conhece, e em segundo lugar, mostra a disponibilidade generosa do Instituto Federal para com a cultura”,  colocou o secretário.
Em seguida, o diretor-geral Paulo Sangoi, destacou o desafio de assumir o Projeto Prelúdio quando transferido da UFRGS para o IFRS no final de 2008, e sua evolução ao longo desses quatro anos, trabalho que resultou na criação do curso Técnico em Instrumento Musical e do Programa de Formação Continuada de Professores em Música, realizados pelo Campus Porto Alegre. “Um dos desafios que nós assumimos, de fato foi o Projeto Prelúdio. É um projeto que só foi possível por conta de toda a comunidade, especialmente os professores e os técnicos que estão no Projeto Prelúdio. Essa sede veio para isso, para que possamos oferecer mais e mais para a comunidade, que é quem ganha com isso”, ressaltou Sangoi.
A Reitora do IFRS, Cláudia Schiedeck Souza, também agradeceu aos agentes que colaboraram na consolidação do Projeto Prelúdio e de seu novo espaço, e colocou que o desafio futuro é levar o Projeto Prelúdio para que seja implantando nos demais campus do IFRS.
A professora Nidia Kiefer, responsável pela criação do Projeto Prelúdio, que teve sua origem na UFRGS, emocionada, descreveu a batalha do projeto desde o seu início, para conquistar um espaço físico. Durante anos, os professores, alunos e coordenação do projeto não tinham local fixo para suas aulas e ensaios, e deslocavam-se de um lugar para o outro diariamente. “Iniciado em sua instituição como projeto de educação musical de crianças e jovens, em 2 de agosto de 1982, até hoje o Projeto Prelúdio buscou melhorias de condições de seu espaço físico, e acima de tudo, um espaço definitivo. Hoje, assumir com muito carinho e respeito pelo Instituto Federal de Educação e Tecnologia, o antigo Projeto Prelúdio, atual aqui, deixa de ser um “sem eira nem beira”; continua sua caminhada com a dignidade que a educação musical das crianças e dos jovens merece”, declarou a professora.
Ao final da cerimônia, a placa de instalação do Espaço Prelúdio foi descerrada, marcando o ato solene. Também estiveram presentes ao evento o Diretor do Museu de Arte Contemporânea do RS (MACRS), André Venzon; o Secretário de Comunicação da UFRGS, Ricardo Schneiders, representando o Reitor da Universidade; o Pró-reitor de Desenvolvimento Institucional do IFRS, Osvaldo Casaris Pinto; o Pró-reitor de Ensino do IFRS, Amilton Figueiredo; e o Pró-reitor de Pesquisa e Inovação do IFRS Julio Xandro Heck, e o ex-secretário da SETEC/MEC, Eliezer Pacheco, atual secretário de Educação do município de Canoas.
O projeto
O Projeto Prelúdio é um programa de Extensão do Campus Porto Alegre que tem como proposta desenvolver a musicalidade de crianças e jovens da comunidade, ensinando-as a cantar, tocar e integrar a música no cotidiano, através de cursos e oficinas. Além disso, abrange as aulas de dois cursos técnicos do Campus, o Técnico em Instrumento Musical – Flauta Doce e Técnico em Instrumento Musical – Violão.

Texto: Assessoria IFRGS
Edição: Asscom Sedac