Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

10 de fevereiro de 2015

Copacabana faz homenagem a Belém do Pará no Porto Seco

Foto: Evandro Oliveira/PMPA
Escola abordará aspectos históricos, turísticos, religiosos e culturais do Pará
Escola abordará aspectos históricos, turísticos, religiosos e culturais do Pará
Foto: Anselmo Cunha/PMPA
Copacabana, do bairro Bom Jesus, foi fundada em 2 de fevereiro de 1962
Copacabana, do bairro Bom Jesus, foi fundada em 2 de fevereiro de 1962
Nesta semana, o portal da prefeitura apresenta em duas publicações diárias os enredos das dez escolas do Grupo Especial do Carnaval de Porto Alegre. Os textos, publicados desde a segunda-feira, 9, respeitam a ordem definida para os desfiles no Complexo Cultural do Porto Seco, nas noites de sexta-feira, 13, e no sábado, 14.  

Em sua estreia no Grupo Especial do Carnaval de Porto Alegre, a Copacabana será a quarta escola a desfilar na sexta-feira, 13, no Complexo Cultural do Porto Seco. Com o enredo “No ritmo do Carimbó, Copacabana apresenta Santa Maria do Belém do Grão Pará”, a escola do bairro Bom Jesus abordará aspectos históricos, turísticos, religiosos e culturais do Estado da Região Norte do país.
 
A Escola – A Copacabana foi fundada em 2 de fevereiro de 1962 por ex-integrantes da Estácio de Sá da Vila Jardim e hoje é presidida por Dalvenice Barbosa de Freitas. Suas cores são rosa, azul e branco. Seu símbolo é uma sereia. A escola, sediada no bairro Bom Jesus, foi vice-campeã em 2000 e 2001, e campeã do Grupo Intermediário A em 2014.

 Veja a ordem e horários dos desfiles do Grupo Especial, Grupo Intermediário e Grupo de Acesso clicando aqui
Copacabana
Samba-enredo 2015 – “No ritmo do Carimbó, Copacabana  apresenta Santa Maria Do  Belém do Grão Pará”
Compositores – Victor Nascimento, Edson Viera, Roberto Nascimento e Andy Lee
Intérprete – Xandi Corrêa
Integrantes – Cerca de 1 mil
Carros Alegóricos – 4
Alas – 16
 
Letra
 
Às margens da baia de Guajará
Na ocupação portuguesa surgiu
Santa Maria de Belém do Pará
Foi lá que a criação tupinambá miscigenou
E desse encontro de culturas
Uma dança se propagou
Evolução de uma arte que fez Belém crescer
Prosperidade social e cultural
A capital paraense virou praça comercial
Ao som do tambor, marcação do compasso
Abre a roda pra ela passar… Iara
Cidade hospitaleira, da seiva da seringueira
A Bonja vai te abraçar
Se encantar…
Contar em samba a sua economia
O ciclo da borracha impulsionou
Mais empresas, construções… valorizou
Sublime arquitetura
Herança pra gerações futuras
No costume de um povo, alegria…
O folclore traduz emoção
Na grandiosa manifestação de fé
Com a procissão do Sírio de Nazaré
É corda, é manto, é vela…
Em romaria pra seguir viagem
A essa terra de anjinhos
Milagres e promessas
A Copa rende homenagem
Olha o rendado da saia girando (olha aí)
Vem ver… deixa girar
Copacabana, meu amor maior…
Comunidade vem dançar o carimbó
 Leia também:

- Estado Maior da Restinga levará história de Torres para a avenida

- Acadêmicos de Gravataí canta a transformação do mundo

- Juventude do Brasil inspira enredo da União da Vila do IAPI


/carnaval
Texto de: Isabel Lermen
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.