Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

2 de abril de 2013

Cece debate otimização do sambódromo no Porto Seco

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Foto: Francielle Caetano
Secretários municipais e vereadores discutiram os usos do local
Foto: Francielle Caetano
Souza pediu projeto com continuidade e útil para as comunidades
E O CONSELHO MAIS UMA VEZ NÃO FOI CONVIDADO PARA ESSA PAUTA




A reunião da Comissão de Educação, Cultura, Esportes e Juventude (Cece) da Câmara Municipal de Porto Alegre, debateu, nesta terça-feira (2/4), a otimização e o uso permanente do sambódromo, no Porto Seco. Segundo o secretário municipal de Segurança, José Freitas, a região é carente de espaços públicos de lazer e esporte. “É necessário que o espaço seja otimizado para favorecer a população, mas precisamos de investimento federal para desenvolver um projeto lá”, disse.
O presidente da União de Escolas de Samba do Grupo Especial de Porto Alegre, Juarez de Souza, propôs parceria para que haja melhoria na área. “Está na hora de fazer um projeto que tenha início, meio, fim e continuidade. Como entidade, esperamos que este projeto seja útil para a comunidade, e que não só as pessoas do entorno, mas também a sociedade como um todo, possam usar este local o ano inteiro”, afirmou.

Permanente
A secretária municipal de Educação, Cleci Jurach, lembrou que uma proposta para o Porto Seco foi discutida com o prefeito José Fortunati. O projeto em estudos pretende fazer daquele local uma área de uso permanente e dividida em blocos. "O primeiro bloco se destinaria a serviços, como postos de saúde e segurança, envolvendo guarda municipal ou Brigada Militar", disse Cleci.

Já o segundo bloco seria um centro destinado à educação, conforme disse a secretária. “Temos condições de aportar oito mil crianças e atender oito escolas. Sucessivamente veríamos novas formas de uso que beneficiassem a comunidade do entorno. Também temos suporte para atividades complementares, como o esporte.” De acordo com ela, “a prefeitura não tem recursos para realizar o projeto numa demanda só”. Para que o projeto seja realizado, deve haver investimento federal.

Orçamento
A Cece deverá solicitar ao Executivo explicações sobre o projeto, bem como será perguntado sobre a existência de orçamento para que a proposta seja realizada. Também deverá ser feita nova reunião com a Secretaria Municipal de Cultura, cujo objetivo será conhecer o projeto para o Porto Seco em discussão no Executivo.
A reunião da Cece foi presidida pela vereadora Sofia Cavedon (PT) e teve as presenças dos vereadores João Derly (PCdoB), Tarciso Flecha Negra (PSD) e Professor Garcia (PMDB).
Texto: Thamiriz Amado (estagiaria de Jornalismo)
Edição: Claudete Barcellos (reg. prof. 6481)