Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

15 de junho de 2014

4 EXPOSIÇOES no IAB : quarta, dia 18

 

 
O Instituto de Arquitetos do Brasil - Departamento do Rio Grande do Sul, convida para a abertura de 4 exposições selecionadas em edital, que integram o segundo ciclo de artes visuais da galeria Espaço IAB em 2014. O coquetel será realizado dia 18 de junho, a partir das 19:30, permanecendo com visitação até o dia 19 de julho de 2014, das 14 às 20h. Para saber mais sobre as exposições e o histórico da galeria acesse galeriaespacoiab.blogspot.com . 


NA SALA NEGRA: 
INDOOR – 2 St. Arte Urbana  LEO(NARDO) PEREIRA e PAULO FUNARI 
ABERTURA 18/06/2014, às 19:30  VISITAÇÃO 19/06 a 19/07/2014, 14 às 20h.









O grupo 2 St. Arte Urbana, formado pelos artistas plásticos porto-alegrenses Paulo Funari e Léo(nardo) Pereira, com o objetivo de criar e executar obras de arte voltadas para o ambiente urbano e sua relação com as pessoas. Utiliza diversas linguagens das artes visuais, desde pintura até a instalação, usando as intervenções e as cores para provocar no público questionamentos contemporâneos. Na exposição intitulada Indoor, os artistas apresentam obras das suas produções individuais mais recentes. O local a ser explorado dessa vez é a Sala Negra da galeria Espaço IAB, em Porto Alegre/RS, onde a dupla busca dialogar entre si e o espaço com a mesma veemência dos trabalhos produzidos em conjunto até agora ao ar livre. Os trabalhos dos dois artistas são complementares. Paulo Funari retrata o comportamento das pessoas frente ao excesso de consumo de bens, em sua maioria supérflua, o assim chamado "consumismo". Não se tratando das raízes do comportamento de consumo propriamente dito, e sim da sua exacerbação, bem como das mudanças no comportamento individual, os adoecimentos e sintomas observáveis, as consequências de todo um processo de negligência de Instituições e da sociedade como um todo. Léo(nardo) Pereira expressa em seus trabalhos temas voltados para a valorização do indivíduo e sua relação com o coletivo, o poder da mídia, consumismo e espiritualidade. Reafirmando a postura de reutilizar materiais e suportes alternativos, características marcantes da sua trajetória.

NA SALA ANEXA: 
CORPOS, LETRAS E CIRCUITOS  ADRESON VITA DE SÁ 
ABERTURA 18/06/2014, às 19:30  VISITAÇÃO 19/06 a 19/07/2014, 14 às 20h.


As imagens aqui não se propõem a criar novos enredos ou perspectivas, mas trazer a lembrança de que, "é preciso reinventar os modos de habitar o mundo" e que estas reflexões (sobre o mundo e como nos relacionamos com ele) são sempre necessárias. Propõem que devemos usar o mundo para criar novas narrativas, não resignar-se apenas a uma contemplação passiva. São como elementos sintáticos de uma linguagem em formação, buscando ser autônoma apesar de ser constituída de inúmeras "citações" ou apropriações de elementos visuais pré-existentes em sua totalidade. Quase todas as imagens foram obtidas em processo químico semelhante ao cliché-verré, resultado da experimentação da prática simples que é o fotograma. Cada imagem produzida até aqui tem seu aspecto único, a composição se altera a cada fotograma revelado, e mantém um mesmo repertório, um conjunto de imagens elementares que se repetem e interagem entre si em novas combinações, aparentemente aleatórias. Temos aqui o esfacelamento das noções de originalidade e mesmo de criação. Há uma miríade de elementos nos fotogramas aqui apresentados: tipografia, circuitos eletrônicos, jogos, esqueletos, corpos, absurdo, non-sense, fragmentos de outras fotografias, mapas, etc. Já as características formais das composições são parte do objetivo de elaborar imagens diversas, únicas entre si, mesmo contendo o mesmo conjunto de elementos pictóricos. Os trabalhos constituem-se de objetos culturais selecionados sem critérios aparentes e re-inseridos em contextos completamente distintos. A imagem que se vê é determinada pela distância do observador em relação à obra. Nuances e detalhes vão se revelando à medida que o olhar percorre e explora os fotogramas.


NA SALA DO ARCO: 
GRAVURAS  LEANDRO MICHELS
ABERTURA 18/06/2014, às 19:30  VISITAÇÃO 19/06 a 19/07/2014, 14 às 20h.














O artista visual porto-alegrense Leandro Michels apresenta nesta exposição individual diversos trabalhos produzidos nos últimos cinco anos de contínua atividade. A série é composta de gravuras em metal, xilogravuras e litografias que o artista produziu em seu ateliê, no Museu do Trabalho e no Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, onde atualmente cursa Artes Visuais. As obras foram concebidas a partir do olhar do artista sobre diferentes cenas, inspiradas na boemia e no ambiente urbano da cidade de em que nasceu.


NA CIRCULAÇÃO E ÁREAS EXTERNAS: 
HUMANOS DE FATO  LUCAS STREY 
ABERTURA 18/06/2014, às 19:30  VISITAÇÃO 19/06 a 19/07/2014, 14 às 20h.























Humanos de fato é uma exposição que utiliza o conceito de instalação aplicado a dois espaços específicos e intervenções urbanas criadas no caminho entre os dois locais. A exposição funcionará de forma dinâmica, com abertura na galeria Espaço IAB, onde serão apresentadas quatro obras que deverão ser instaladas nas áreas externas e espaços de circulação. O outro local de exposição será a Usina do Gasômetro, onde haverá uma obra compondo parte de uma exposição coletiva. Após a abertura no IAB, serão produzidas mais quatro obras, e instaladas semanalmente pelo Centro Histórico de Porto Alegre no trajeto entre o IAB e a Usina do Gasômetro. As obras configuram pequenas narrativas envolvendo a presença da figura humana com um tratamento de superfície feito com retalhos de páginas de jornal. As ações de cada obra são cuidadosamente criadas para cada espaço específico onde serão apresentadas, bem como as intervenções urbanas que marcam e interferem no entorno dos locais que são instaladas. O tratamento de superfície com os retalhos de jornal recebe o mesmo cuidado para que as partes que compõem a obra fortaleçam seu sentido e força de comunicação.


__

Galeria Espaço IAB 
Galeria de Arte do Instituto de Arquitetos do Brasil 
Curadoria de Adriana Xaplin e Vinicius Vieira 
Centro Cultural do IAB RS. Rua Gal. Canabarro, 363 
Centro Histórico. Porto Alegre, RS. Brasil