Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

19 de julho de 2013

Apoio para empreender é prioridade na temática Desenvolvimento

A temática Desenvolvimento Econômico, Tributação, Turismo e Trabalho, quarta plenária da rodada de Assembleias Regionais e Temáticas do Orçamento Participativo (OP) 2013-2014, realizada na noite de quinta-feira, 18, teve disputa de chapas ao Conselho do OP (COP). Duas chapas se apresentaram, e os participantes elegeram a chapa 1 como vencedora.
Como reza o Regimento Interno do OP, a cada 25% dos votos válidos, elege-se um conselheiro. Assim, a chapa 1, com 70,04% elegeu dois titulares e um suplente. A chapa 2, com 29,96%, conquistou a segunda suplência. Foram eleitos Roberto Ivan Raul Jakubaszko e Felisberto Seabra Luisi, como primeiro e segundo titulares, respectivamente, e Marcia Oliveira Ferreira para a primeira suplência, todos da chapa 1. O segundo suplente, oriundo da chapa 2, é Reinaldo Luiz dos Santos.
Usando a tribuna, a conselheira do OP da região Partenon, Marília Fidel, destacou que a valorização das comunidades, que além de clamarem por necessidades básicas, como moradia, acesso à saúde, educação, precisam também da valorização de seus potenciais, recebendo apoio para serem empreendedores. “Faço um apelo a todos que estão aqui pedindo que votem no primeiro item das prioridades” disse. A conselheira se referiu ao tema “geração de trabalho e renda – apoio a iniciativas populares”, primeiro na cédula de prioridades. A maioria dos presentes votou nessa prioridade que ficou em primeiro lugar, seguida de qualificação de trabalho e renda; apoio a empreendimentos; e turismo.
Manifestações relacionadas à valorização do viaduto Otávio Rocha, incêndio do Mercado Público, demandas de suinocultores e capacitações, foram a tônica da plenária. 
Respondendo aos apelos dos manifestantes, o prefeito José Fortunati garantiu que tanto a recuperação do Mercado Público quanto o projeto de revitalização do Viaduto Otávio Rocha estão incluídos no PAC Cidades Históricas, do Governo Federal. "Estamos trabalhando para que as obras no Mercado Público sejam realizadas o mais rápido possível. Também queremos, desde que tenhamos segurança e o apoio dos bombeiros, reabrir parcialmente o prédio, para que as bancas que não foram atingidas retomem suas atividades", disse o prefeito.
Fortunati também destacou a importância da agricultura para a economia e o desenvolvimento da Capital. "Nós inovamos na zona rural, distribuímos mudas de frutas e estimulamos a piscicultura. Somos a Capital brasileira com a segunda maior área agrícola e a primeira em produção. Temos que construir habitações mas não podemos perder nossa capacidade produtiva. Sei que encontraremos uma solução para a questão dos suinocultores que precisam se adequar à legislação ambiental", afirmou o chefe do Executivo municipal.
Sobre as demandas por capacitação, Fortunati lembrou o convênio assinado com o BNDES para a qualificação profissional de carroceiros e carrinheiros que trabalham na coleta de lixo reciclável. São R$ 9 milhões de reais em investimentos da prefeitura e outros R$ 9 milhões repassados pelo banco a fundo perdido.
A temática Desenvolvimento Econômico, Tributação, Turismo e Trabalho contabilizou 242 credenciamentos, 49% a mais que no ano passado. Na próxima segunda-feira, 22,  é a vez da plenária da temática Cultura e Juventude, que acontece a partir da 19h, no Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa (praça Marechal Deodoro, 101 – Centro Histórico)


/orcamentoparticipativo
Texto de: Indaiá Dillenburg
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.