Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

18 de julho de 2013

Grandes nomes do regionalismo se encontram no Araújo Vianna

Foto: Divulgação/PMPA
Yamandú Costa tem mais de 15 discos gravados Yamandú Costa tem mais de 15 discos gravados
Foto: Divulgação/PMPA
Luiz Carlos Borges é músico desde os sete anos Luiz Carlos Borges é músico desde os sete anos


Três grandes ícones do regionalismo gaúcho, Renato Borghetti, Luiz Carlos Borges e Yamandú Costa, farão pela primeira vez um show conjunto, na próxima terça-feira, 23, às 21h, no Auditório Araújo Vianna, dentro do 8º Festival de Inverno. A realização do evento é da Coordenação de Música da Secretaria Municipal da Cultura (SMC) e da Opus Promoções. Os ingressos já estão à venda nas bilheterias do Bourbon Country (av. Túlio de Rose, 80) entre 14h e 22h, ao preço de R$ 40.

Músico desde os sete anos de idade, Luiz Carlos Borges iniciou sua trajetória quando foi premiado na 9ª Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana com a canção “Tropa de Osso”. Em 1980, grava seu primeiro disco individual. Desde então, são 32 discos gravados e uma carreira bem sucedida tanto aqui no Brasil como no exterior.

Outro nome importante do regionalismo gaúcho, o gaiteiro Renato Borghetti, já é reconhecido internacionalmente, participando de inúmeros festivais de música na Europa. Começou a tocar aos 10 anos de idade, quando seu pai lhe deu uma gaita ponto. Estreou nos palcos aos 16 anos. Seu primeiro disco, “Gaita Ponto”, gravado aos 21 anos, foi o primeiro trabalho de música instrumental a atingir a marca inédita de cem mil cópias vendidas e obter o Disco de Ouro. Com uma carreira consolidada, Borghetti faz uma bem-sucedida mistura de folclore com sotaque moderno.

Já Yamandú Costa iniciou seus estudos de violão aos sete anos de idade com seu pai, o músico e professor Algacir Costa. Até os 15 anos, circulava no meio regionalista gaúcho. Dois anos depois, fez sua primeira apresentação no Centro Cultural Banco do Brasil, mostrando toda sua técnica e destreza no violão. Tem mais de 15 discos gravados no Brasil e no Japão, além de ter vencido inúmeros prêmios de instrumentista no País.




/festivaldeinverno
Edição de: Gilmar Martins
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.