Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

10 de junho de 2013

Causos Literários: Pseudônimos


Eis que chega mais uma segunda-feira repleta de Causos Literários. Pra rir, pra chorar ou pra ser surpreendido, aqui estamos. Hoje nosso tópico é Pseudônimos, confere aí e vê o que tu sabe a respeito!

Então, já ouviu falar em Eric Blair? Charles Dogson, Ricardo Basoalto, Samuel Clemens ou Henri-Marie Beyle? Não? Alguns escritores ficaram mais conhecidos por seus pseudônimos do que por seus próprios nomes, dá uma olhada em quem são eles:

Pseudônimo: George Orwell | Eric Arthur Blair
George Orwell

Autor dos clássicos livros 1984 e A Revolução dos Bichos. Curiosamente, o escritor foi enterrado com o seguinte epitáfio: “Here lies Eric Arthur Blair, born June 25, 1903, died January 21, 1950" ("Aqui jaz Eric Arthur Blair, nascido em 25 de Junho de 1903, falecido em 21 de Janeiro de 1950”), não sendo feita nenhuma alusão ao pseudônimo famoso.






Pseudônimo: Lewis Carroll | Charles Lutwidge Dogson
Lewis Carroll
Lewis Carroll escreveu aquele que viria a ser tornar um dos livros favoritos de todo cult: Alice no País das Maravilhas. Apesar de nunca ter escrito sobre mamilos, seu nome está costumeiramente envolto em polêmica, posto que pesam sobre o autor severas acusações de pedofilia. É que o mesmo tinha como “passatempo” desenhar ou fotografar meninas seminuas, com a permissão da mãe.

Pseudônimo: Stendhal | Henri-Marie Beyle.


Pseudônimo: Mark Twain | Samuel Langhorne Clemens
Stendhal foi o apenas um e o mais famoso dos pseudônimos usados pelo escritor francês Henri-Marie Beyle. Conhecido mundialmente pela obra O Vermelho e o Negro, o autor não gozou de muita popularidade em vida, somente sendo reconhecido – como ele próprio previra -, no início século XX.








Mark Twain foi um escritor estadunidense autor dos clássicos livros As Aventuras de Tom Sawyer e As Aventuras de Huckleberry Finn. Pouca gente sabe, mas, na verdade, ele se chamava Samuel Langhorne Clemens.




Pseudônimo: Pablo Neruda | Ricardo Eliécer Neftalí Reyes Basoalt

O poeta chileno resolveu adotar o pseudônimo Pablo Neruda em homenagem ao escritor checo Jan Nepomuk Neruda. Posteriormente, o escritor conseguiu na justiça a modificação de seu nome para o pseudônimo que usou durante toda a sua vida.











Pseudônimo: Ferreira Gullar | José Ribamar Ferreira


Segundo o próprio autor: "Gullar é um dos sobrenomes de minha mãe, o nome dela é Alzira Ribeiro Goulart, e Ferreira é o sobrenome da família, eu então me chamo José Airton Dalass Coteg Sousa Ribeiro Dasciqunta Ribamar Ferreira; mas como todo mundo no Maranhão é Ribamar, eu decidi mudar meu nome e fiz isso, usei o Ferreira que é do meu pai e o Gullar que é de minha mãe, só que eu mudei a grafia porque o Gullar de minha mãe é o Goulart francês; é um nome inventado, como a vida é inventada eu inventei o meu nome".
Pseudônimo: George Sand | Amandine Aurore Lucile Dupin

George Sand foi uma escritora francesa, considerada por muitos como uma das precursoras do movimento feminista. O pseudônimo foi lhe dado pelo o escritor Jules Sandeau, um de seus inúmeros amantes.