Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

17 de junho de 2013

Obra do Cais Mauá deve começar em 15 dias


Cerimônia simbólica na tarde de segunda-feira marca a liberação das licenças para a primeira etapa da obra

Obra do Cais Mauá deve começar em 15 dias Bruno Alencastro/Agencia RBS
Cronograma de revitalização do Cais será apresentado na segunda-feira Foto: Bruno Alencastro / Agencia RBS
Quem pensou em ignorar sucessivos adiamentos de cronograma para um dia degustar um chope à beira do Guaíba, na área revitalizada dos armazéns do Cais Mauá, já pode tirar a ideia da gaveta. Com a liberação das licenças para a primeira etapa da obra, em cerimônia simbólica marcada para as 14h30min de segunda-feira, no pórtico central, a previsão do governo do Estado é de que os trabalhos comecem em 15 dias.

Se o prazo estimado em 11 meses for cumprido pelo Porto Cais Mauá do Brasil, consórcio responsável pelo empreendimento, Porto Alegre receberá a Copa de 2014 com uma novíssima área de lazer disponível para turistas e moradores.

O cronograma será apresentado na tarde de amanhã, quando o governador Tarso Genro e o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, entregarão a autorização de trabalho específica para a área dos armazéns. Trata-se do local onde ficarão bares, restaurantes, livrarias e espaços públicos. A parte destinada à construção de um shopping center e de três prédios comerciais, segunda etapa do projeto, só terá início após a entrega dos armazéns. Ou seja: depois da Copa, até porque ainda são necessários estudos de impacto ambiental e finalização de projetos para este trecho. Quando concluído, o cais revitalizado ocupará uma área de 2,5 quilômetros, entre a rodoviária e a Usina do Gasômetro.

O ato simbólico de segunda-feira — provavelmente com uma pequena intervenção feita por um operário — ocorre sem que a documentação da primeira fase esteja completamente liberada. Conforme anuncia a prefeitura, por meio de nota, ainda faltam as autorizações para o pórtico, além dos armazéns A e B.

Este destrave deve ocorrer nos próximos dias, estima o chefe da Casa Civil do governo Tarso, Carlos Pestana. É visto com um certo alívio pelas autoridades. Porque o processo de gestação do novo cais viveu momentos turbulentos, com mudanças de prazo. Para se ter uma ideia, em dezembro de 2012 a expectativa do Porto Cais Mauá era iniciar a primeira etapa até março e finalizá-la em abril de 2014.

E isso que, em novembro de 2011, falava-se em operários trabalhando em março de 2012. Àquela altura, recém se havia destravado um dos grandes nós do empreendimento — a posse do terreno —, com o fim de uma disputa judicial envolvendo Estado e a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

Só em agosto de 2012 o projeto voltou a ganhar fôlego, com a divisão entre shopping, centro de lazer, armazém e torres comerciais. Os prédios comerciais ficarão perto da rodoviária e vão ajudar o consórcio a recuperar o investimento superior a R$ 500 milhões — no que o shopping, ao lado do Gasômetro, também terá papel importante.

— A licença para as obras é um grande passo, porque permite finalmente o início da revitalização do Cais — avalia o secretário municipal de Desenvolvimento e Assuntos Especiais, Edemar Tutikian.

O que vem por aí
Confira os prazos estimados para as etapas da obra:

Em cerca de 15 dias — Início das obras da primeira fase do Cais (pórtico e armazéns)

Junho/2014 — Entrega da revitalização do pórtico e dos armazéns

Indefinido — Início da segunda fase (shopping e prédios comerciais). Depende da aprovação de estudos de impacto ambiental e da finalização de projetos, o que não deve acontecer antes da Copa.
ZERO HORA