Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

20 de novembro de 2013

Prêmio Açorianos: Solidão Continental


 
Solidão Continental, escrito por João Gilberto Noll, é finalista do Prêmio Açorianos de Literatura 2013 na categoria Narrativa Longa.

O livro é um retrato de tempos de "solidão crônica" em que ler é matar um pouco o vazio, interessante para vivenciar as emoções e para o coração não correr o risco de atrofiar. Acompanha-se em sequências rápidas a jornada de um personagem na passagem de maturidade para a velhice, dividido entre o aquietar ou consumir o que lhe resta da virilidade, entre o continuar só ou encontrar alguém para os tempos que virão. Estamos diante de um dos relatos mais intrincados de João Gilberto Noll, um mestre do narrar em primeira pessoa, que possui habilidade de transformar o leitor no duplo protagonista. Apesar do ritmo alucinante da narrativa, o leitor perceberá que o enredo é trabalhado com arte, a produzir ambiguidades.

João Gilberto Noll nasceu em Porto Alegre, em 1946. É autor de dezenove livros, com alguns deles já adaptados para cinema e teatro. O romance Harmada consta da lista dos 100 livros essenciais brasileiros em qualquer gênero e em todas as épocas da revista Bravo!. Recebeu inúmeros prêmios, além de possuir alguns títulos publicados na Argentina, Inglaterra e Itália.