Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

17 de setembro de 2013

Desfiles Temático e Cívico movimentam Semana Farroupilha

Foto: Luciano Lanes/PMPA
Edições passadas atraíram grande público aos desfiles na Capital
Edições passadas atraíram grande público aos desfiles na Capital
A avenida Edvaldo Pereira Paiva (Beira Rio) será palco de dois importantes eventos em comemoração à Semana Farroupilha. A partir das 21h desta quinta-feira, 19, terá início o Desfile Temático, que este ano vai abordar “O Rio Grande do Sul no Imaginário Social”. Já às 8h30 do dia 20 acontecerá o Desfile Cívico e Tradicionalista, com a revista das tropas pelo governador do Estado. Mais de 15 mil pessoas estão sendo esperadas em cada um dos eventos, que terá acesso gratuito à população.
 
O desfile temático deste ano presta homenagem ao escritor Simões Lopes Neto, que em suas obras resgatou lendas, contos, mitos e crendices presentes no imaginário do povo gaúcho. Cerca de 1,3 mil coreógrafos vão encenar o espetáculo noturno, divididos em nove carros, que pela primeira vez terão movimento, e vão contar, cada um deles, uma história do folclore gaúcho, conforme revela o diretor de Operações e Infra-estrutura do desfile, Josemar Basso.
 
Os carros, que vão representar, de maneira artística a riqueza cultural e folclórica do Rio Grande do Sul, foram desenvolvidos pelo artista plástico e carnavalesco Silvio Oliveira e executados por profissionais ligados ao Carnaval de Porto Alegre.
 
Os Carros – O primeiro carro que participa do desfile homenageia o escritor João Simões Lopes Neto, representante literário do imaginário cultural do Estado. A lenda da cobra de fogo, conhecida na obra do escritor como “M Boitatá”, é retratada no segundo carro. O terceiro carro apresenta a lenda do “Negrinho do Pastoreio”, genuinamente rio-grandense, nascida da escravidão e que reflete o meio pastorial, o poder e a religiosidade. Em seguida, o próximo carro retrata a lenda da “Salamanca do Jarau”, em que o sacristão dado às artes mágicas é envolvido pela tentação.
 
O “Mate do João Cardoso”, um dos mais populares contos, é o quinto carro, e representa a sensibilidade e um regionalismo espontâneo. O conto “Trezentas Onças” também está presente no desfile, mostrando as histórias de Blau Nunes, no sexto carro. O sétimo carro do desfile mostra dois mitos presentes no Rio Grande do Sul: o “lobisomem e a bruxa”, cujo fardo é do sétimo filho homem ou da sétima filha de uma família. 
As crendices e superstições gaúchas estão retratadas no oitavo carro. Encerra o desfile o carro “Chasques do Imperador”, onde o personagem Blau Nunes narra os fatos do ponto de vista muito próximo ao soberano Dom Pedro II, pelos olhos daquele que se tornou seu ajudante, seu estafeta (Chasques), o qual não se achava apto a servir.
 
 
Tradicionalista – Já o desfile Cívico e Tradicionalista contará com a participação de cerca de 180 entidades tradicionalistas, cujos participantes devem estar vestidos a rigor. Será permitido apenas um veículo por entidade, sendo que o caminhão deverá representar o tema cultural que a entidade apresentou no seu Galpão.
A divulgação das cinco entidades premiadas no Desfile Tradicional, com a entrega dos troféus, acontecerá às 19h30 do dia 23 de outubro no Centro de Eventos do Parque Maurício Sirotsky Sobrinho (Harmonia).
 


/20_de_setembro /acampamento_farroupilha
Texto de: Catarina Gomes
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.