Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

21 de agosto de 2015

Porto Alegre realizará seu desfile - Teatro à céu aberto


VIA BLOG  ROGERIO BASTOS
Desfile temático aborda o Campeirismo e os 180 anos da Revolução Farroupilha, no dia 20 de setembro

Uma das grandes atrações dos Festejos Farroupilhas de 2015 será o Desfile Temático. O evento, a exemplo do ano passado, acontece na manhã do dia 20 de setembro, juntamente com os desfiles Cívico e Tradicional.

A Fundação Cultural Gaúcha e o Movimento Tradicionalista Gaúcho, responsáveis pela iniciativa, estão mobilizados com aproximadamente 1.400 voluntários, artistas amadores, distribuídos em dez invernadas, para apresentar a teatralização do tema "O Campeirismo e os 180 anos da Revolução Farroupilha".

No total, 10 coreógrafos coordenam o espetáculo de teatro a céu aberto de cada uma das invernadas. O trabalho iniciou em março, com ensaios e produção de elementos cênicos e figurinos.

Pelo segundo ano, consecutivo, o desfile temático ocorrerá antes do desfile tradicional com música tema, composição e execução de Alexandre Brunetto e grupo. Os voluntários integram CTGs, DTGs, Piquetes e Grupos ligados ao tradicionalismo gaúcho. O desfile inicia às 9h, no dia 20 de setembro, na Avenida Edivaldo Pereira Paiva, e será transmitido pela TV Tradição, ao vivo, pela internet.

O público terá acesso gratuito às arquibancadas e espera-se reunir mais de 12 mil (que consta no projeto) pessoas na avenida.

1ª Invernada: Os Vultos da Revolução
Destacará os vultos que marcaram a Revolução Farroupilha e seu contexto sociocultural e histórico.

2ª Invernada: A Colonização
Serão abordados os aspectos da colonização, o trabalho dos padres Jesuítas da Companhia de Jesus, a catequização dos índios das tribos Guaranis, a formação das reduções, chamadas de Sete Povos das Missões, a redefinição das fronteiras e a Guerra Guaranítica.

3ª Invernada: O Manejo da lide campeira
Representará a lida com o gado no seu dia a dia, o manejo, o manusear do couro e sua utilidade, a doma e o trabalho do peão através do laço. Demonstração da categoria Vaca Parada com objetivo de preservar e incentivar a atuação do homem do campo.

4ª Invernada: O Galpão Crioulo
Retratará o convívio do gaúcho em um ambiente de múltiplas faces em virtude das diversas etnias que formam nosso povo, das diferenças geográficas e climáticas de nosso rincão, acolhidos em um espaço onde a gastronomia, a indumentária, as relações sociais, esportivas, econômicas e culturais, se desenvolvem através do tempo, firmando hábitos e costumes de uma gente que cultua sua arte através da poesia, da música, dos bailes, das lidas galponeiras e do artesanato.

5ª Invernada: O Comércio do Charque e a cutelaria
Apresentará o comércio do charque, símbolo da economia gaúcha, de outrora, sua movimentação na pecuária. O trabalho dos produtores, a incidência dos impostos da Coroa, a concorrência com os Platinos. Também contará a importância do charque até a revolução e representará a arte do campeiro gaúcho na ferraria e na cutelaria, preparando facas, adagas e lanças.

6ª Invernada: As Carretas e a Tropeirismo
Retratará a imagem das carretas e a figura do tropeiro. O girar das rodas das carretas carregou consigo uma história repleta de orgulho e coragem do povo gaúcho, sejam elas usadas por tropeiros para transporte de mantimentos em suas viagens, por mascates com suas variedades de mercadorias de vilarejos em vilarejos, o envio do charque pelos estancieiros ou até mesmo por fazendeiros e suas famílias em belos passeios por suas imensas propriedades. E a representará o orgulho e a honra nas rodas das carretas e no olhar do velho tropeiro.

7ª Invernada: O homem do Campo na Guerra
Encenará a transição do homem do campo para guerra, o simbolismo do toque de clarim. Mostrará os cuidados com a estância, as lides com cavalo (que no futuro se tornaria o animal símbolo do Rio Grande do Sul), a montaria e a transformação dos estancieiros e dos peões em soldados. A indumentária e suas diferenças, o manejo das armas brancas e a dor e a angustias da distância da família também serão representadas.

8ª Invernada: A Mulher Rio-grandense
Representará o papel da mulher, de fundamental importância, desde os primórdios da formação do povo sul rio-grandense no surgimento das primeiras estâncias. A responsabilidade de administrar a casa, a família e a lida campeira, bem como a manutenção e a subsistência do trabalho enquanto os homens estavam na luta e o seu envolvimento nos cuidados e assistência médica nos campos de batalhas. Destacará as suas conquistas na evolução da nossa sociedade.

9ª Invernada: Revolução Farroupilha Ícones
Ícones da revolução, os homens que comandaram o exército farrapo e também o exército imperial estarão representados nesta invernada. Mostrará os momentos marcantes que aconteceram como a proclamação da República Rio-grandense, proclamada pelo Gen. Antônio de Souza Neto as margens do Arroio Seival e a prisão do Bento Gonçalves na Bahia. Representará as estâncias, as famílias que foram as que mais sofreram durante os 10 anos de Revolução Farroupilha, tanto a família de comandantes quanto a família dos soldados farrapos.

10ª Invernada: A Proclamação da Paz

Representará a movimentação dos artífices na apresentação das condições de paz e o fim da guerra. A assinatura do tratado nos campos de Ponche Verde. A emoção de comandar o apresentar armas pela paz. A população recebe a notícia da pacificação e realiza uma comemoração especial a moda gaúcha, com lenços brancos e muita música. E a haverá a representação do acendimento da primeira "Chama Crioula", um dos símbolos da Tradição Gaúcha idealizada no espírito heroico dos Farroupilhas.