Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

14 de agosto de 2015

Região Sul do OP escolhe Habitação como prioridade

Foto: Joel Vargas/PMPA
Plenária teve 948 inscritos que elegeram 27 novas demandas
 Plenária teve 948 inscritos que elegeram 27 novas demandas
Foto: Joel Vargas/PMPA
Fortunati informou que obras de dragagem beneficiarão 31 mil habitantes

Fortunati informou que obras de dragagem beneficiarão 31 mil habitantes
Habitação, Cultura, Saneamento Básico e Saúde foram as prioridades escolhidas na noite dessa quinta-feira, 13, pela assembleia da região Sul do Orçamento Participativo (OP) 2015/2016. Um total de 948 credenciados esteve reunido no Centro de Eventos Zaffari Juca Batista, na plenária que contou com as presenças do prefeito José Fortunati, do vice-prefeito Sebastião Melo, de secretários e de lideres comunitários, além de uma comitiva da Índia. Liderada pelo vice-ministro-chefe da cidade de Nova Deli, Manish Sisodia, a delegação foi conhecer como funciona o processo de participação popular em Porto Alegre. A próxima assembleia ocorre neste sábado, 15, na região Nordeste. (Fotos)

Durante o evento, o secretário da Governança, Cezar Busatto, fez a prestação de contas dos 26 anos do OP, destacando que, ao todo, foram indicadas 8.458 demandas, sendo que 6.660 delas concluídas, 1.793 em execução e apenas cinco não iniciadas. Na região Sul, ao longo desse período, foram eleitas 414 demandas, sendo que mais de 70% já foram concluídas. Para o OP do próximo ano, 27 foram inscritas, num valor total de R$ 4,27 milhões.

O prefeito José Fortunati lembrou que a região Sul é uma das que mais cresce na cidade em termos de participação nas assembleias. “Isso é fruto deste trabalho abnegado e voluntário dos conselheiros e delegados”. Ao responder as manifestações dos participantes inscritos, que versaram sobre saúde, iluminação pública e saneamento, o prefeito destacou a crise econômica pela qual passa o país, lembrando que, neste momento, o importante é não retroceder nas conquistas.

Entre as iniciativas que estão sendo implementadas na região, Fortunati também indicou a transferência da unidade de Estratégia da Família para um espaço mais qualificado e informou sobre as medidas de saneamento que estão sendo tomadas. Entre elas, a dragagem dos arroios Capivara e Espirito Santo, que começarão em setembro, beneficiando 31 mil habitantes.  O prefeito ouviu agradecimentos às medidas tomadas na região pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) , Departamento Municipal de Habitação (Demhab) e pela Secretaria Municipal de Educação (Smed), como a retomada das obras da escola Morada da Hípica.

Os credenciados também escolheram os conselheiros da região. Em chapa única, foram eleitos os titulares Zélia Maria da Silva Floriano e Flavio Carlos Ramires, e os suplentes Gil Mairon Borges e Adriana Lopes Carvalho. 

Investimentos em novas demandas - O Plano de Investimentos e Serviços (PI) deste ano contém mais de R$ 80 milhões em demandas novas, sendo R$ 67 milhões das regionais e R$ 12,5 milhões das temáticas. Mesmo não estando imune à crise que afeta o país e o estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre está mantendo sua capacidade de investimentos.

Além das discussões acerca das novas demandas das regiões e temáticas e a garantia sobre a continuidade de execução das demandas antigas, os fóruns de delegados e o governo debateram e apresentaram propostas de alteração do regimento interno. As discussões foram conduzidas pelas duas secretarias municipais responsáveis pelo Orçamento Participativo: Governança Local (SMGL) e Planejamento Estratégico e Orçamento (Smpeo).

Maior participação - Em 2014, quando o OP completou 25 anos de implantação, as Assembleias Regionais e Temáticas registraram recorde histórico de participação. As seis reuniões temáticas e as 17 regionais contabilizaram 17.582 credenciamentos. Nas 17 regiões, a prioridade que mais apareceu na primeira colocação foi habitação. Mas a novidade foi em relação à cultura. Dez das 17 regiões pontuaram cultura entre as quatro prioridades.

Acompanhe o Orçamento Participativo:

- Calendário completo da rodada de assembleias regionais e temáticas do Orçamento Participativo 2015/2016.

- Twitter OP Porto Alegre: @oppoa (ao vivo)

- Facebook: Orçamento Participativo de Porto Alegre

- Transmissão ao vivo disponível aqui

Leia também:

- Região Cristal elege Habitação como prioridade no OP

- Assembleias do OP são transmitidas ao vivo pela Internet

- Drenagem e dragagem são prioridades para região Norte

- Região Centro-Sul elege habitação como prioridade no OP 2015/2016

- Cruzeiro define suas prioridades no Orçamento Participativo

- OP: região Centro abre assembléias regionais com público recorde

- Pesquisa identificará o perfil dos participantes do OP

- OP: temáticas terminam com votação da Saúde e Assistência Social

- OP: temática da Cultura e Juventude bate recorde histórico

- OP: demandas serão classificadas pelas qualidades da resiliência



/habitacao /orcamento_participativo
Texto de: Caren Mello
Edição de: Jandira Davila Feijó
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.