Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

16 de outubro de 2013

Banda Municipal é patrimônio histórico e cultural da cidade

Foto: Ivo Gonçalves/PMPA
Banda Municipal completa 88 anos de fundação em 2013
Banda Municipal completa 88 anos de fundação em 2013
A Câmara Municipal aprovou em votação unânime na tarde desta quarta-feira, 16, projeto de lei do vereador Bernardino Vendruscolo que declara a Banda Municipal de Porto Alegre como bem integrante do Patrimônio Histórico e Cultural do município. Em 2013, a banda completa 88 anos de fundação. “A capital dos gaúchos e gaúchas e dos que a escolheram para viver não pode prescindir de uma banda que traz, em sua bagagem, quase um século de história e superação ligada intrinsecamente à vida cultural da cidade e de seu povo”, afirmou o vereador Vendruscolo.

A Banda Municipal de Porto Alegre foi fundada em 1925 pelo intendente Otávio Rocha, que encarregou os professores José Acorsi e José Andrade Neves de organizarem uma banda dentro dos moldes europeus. Seu primeiro regente, José Leonardi, foi trazido da Itália, e era formado pelo Conservatório de Palermo. Os componentes, entre os quais diversos músicos italianos e argentinos, prestaram concurso para integrarem a banda. Inicialmente o conjunto tinha sessenta figuras, representando todas as famílias de instrumentos usados nas grandes bandas.
 
A estreia deu-se no Teatro São Pedro, em 13 de junho de 1926 e, posteriormente, as apresentações passaram também a ser realizadas nas praças públicas, e no primeiro Auditório Araújo Vianna, então localizado onde se encontra hoje a Assembléia Legislativa.
 
Com a morte de Otávio Rocha, a banda sofreu seu primeiro revés, pois a nova administração municipal entendeu que sua manutenção era onerosa. A população, entretanto, protestou, e a banda foi reorganizada, agora com o efetivo reduzido para 42 instrumentistas. Já em 1950, com a aposentadoria do maestro Leonardi, substituído pelo professor Júlio Grau, este número seria reduzido ainda mais: 35 músicos.
 
Posteriormente, durante o governo de Ildo Meneghetti, a banda foi incorporada à Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, quando da fundação desta. Em 1957, os cargos componentes da banda foram declarados excedentes, o que significou na prática sua extinção.
 
Somente em 1976, a prefeitura voltou a avaliar o significado da banda para a vida cultural da cidade, reinstituindo-a em caráter experimental. Em 1979, a regência foi assumida por Alcides Macedo, o "Macedinho", e o grupo voltou a projetar-se no panorama musical, fazendo-se presente em retretas, solenidades e atos cívicos. Com a criação da Secretaria Municipal de Cultura, em 1988, a banda foi incorporada a este órgão, subordinada à Unidade de Música. 


/cultura
Edição de: Gilmar Martins
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.