Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

26 de outubro de 2013

Escolas de samba gaúchas participam de experiência inédita


Foto: Marcelo O'Reilly, Academia do Samba

* Por Marcelo Antunes

Na última quinta-feira, dia 24, foi publicado da edição do Diário Oficial da União o convênio firmado entre o Estado do RS e o Ministério da Cultura, referente ao recurso articulado pelo mandato do deputado federal Paulo Ferreira (PT-RS) junto ao MinC destinado às escolas de samba de Porto Alegre, Região Metropolitana e Interior.

No total, serão R$ 3.340.000, sendo R$ 3 milhões oriundos do Ministério e R$ 340 mil em contrapartida do governo gaúcho.

Os recursos serão repassados para as entidades através de um Edital de Seleção Pública de Projetos a ser lançado nos próximos dias pela Secretaria Estadual da Cultura. Ocorrendo a abertura das inscrições, as escolas, Ligas ou secretarias municipais terão de apresentar seus projetos para seleção e repasse através do conveniamento e ou contratação das entidades carnavalescas.
- Esta é uma experiência inédita no Brasil, que poderá vir a se transformar em política pública do Estado brasileiro. Dando certo - e tenho certeza de que dará -, o que será feito aqui no Rio Grande do Sul servirá de exemplo para todo o país. Esta experiência está sendo acompanhada pelas principais praças que possuem Carnaval organizado Brasil afora - destacou Ferreira, lembrando que este foi um dos encaminhamentos deliberados pela audiência pública realizada em junho na Câmara Federal.

Com o atual convênio, as escolas de samba terão um significativo incremento financeiro para investir na construção e ampliação de ateliês de fantasias, estrutura para carros alegóricos e na compra de materiais diversos com vistas ao desfile de 2014. As agremiações terão autonomia no encaminhamento dos projetos e contarão com o apoio e capacitação da Regional Sul do Ministério da Cultura e da Secretária Estadual para a sua elaboração, que precisarão estar adequados às exigências dos editais, seguir normas e quesitos para que sejam aprovados.

- O sucesso e o mérito desta iniciativa são resultados do esforço e da organização da comunidade carnavalesca gaúcha, que se envolveu diretamente para que este convênio se tornasse realidade - lembra Ferreira.